Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/39323
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_MariaClaraGuaraldoNotaroberto.pdf2,76 MBAdobe PDFView/Open
Title: Comunicação popular nos territórios Agreste Alagoano e Alto Sertão Sergipano : os papéis dos atores sociais e das políticas públicas
Authors: Notaroberto, Maria Clara Guaraldo
Orientador(es):: Bizerril, Marcelo Ximenes Aguiar
Assunto:: Agroecologia
Comunicação popular
Desenvolvimento rural
Políticas públicas - avaliação
Semiárido
Issue Date: 28-Jul-2020
Citation: NOTAROBERTO, Maria Clara Guaraldo. Comunicação popular nos territórios Agreste Alagoano e Alto Sertão Sergipano: os papéis dos atores sociais e das políticas públicas. 2020. 162 f., il. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Abstract: Este trabalho problematiza o papel da comunicação popular nos contextos da agroecologia e do desenvolvimento rural. O objetivo foi investigar como este tipo de comunicação está presente nos territórios Agreste Alagoano e Alto Sertão Sergipano e de que forma favorece a compreensão sobre a agroecologia e a disseminação de práticas voltadas para o desenvolvimento rural. Os dois territórios incluem em sua caracterização a produção agroecológica e a presença de organizações não governamentais que atuam com a comunicação popular. No campo conceitual, optou-se por aportes teóricos em comunicação de Freire (1983), Lima (2001), Puntel (1994), Peruzzo (2015). Agroecologia: Petersen (2013), Caporal e Costabeber (2013), Altieri (2012). Desenvolvimento Rural: Grisa e Scheneider (2014), Delgado e Leite (2011), Sabourin et al (2018), Lota e Favaretto (2016). Para a coleta e a análise dos resultados, elegeu-se a abordagem qualitativa com aporte teórico de Strauss e Corbin (2008). Como métodos de coleta de dados, utilizaram-se a observação e os questionários. Para compreensão dos resultados e análises, foram criadas categorias em um processo de codificação aberta. O estudo apontou que: (i) a comunicação popular nos territórios do Semiárido se fortaleceu como alternativa à comunicação dominante, contribuindo para a valorização dos modos de vida dos territórios; (ii) a comunicação popular ainda é apenas uma fissura no âmbito da Indústria Cultural; (iii) o diálogo entre agroecologia e comunicação popular vem se fortalecendo, porém ainda carece de aprofundamento; (iv) a descontinuidade das políticas públicas de desenvolvimento rural enfraquece os movimentos e dificulta a execução das ações de comunicação. Esses apontamentos orientam caminhos para a ampliação do espaço de discussão sobre o papel da comunicação no âmbito da agroecologia, bem como para a possibilidade de ampliação do diálogo entre comunicação popular e agroecologia no âmbito dos estudos desta ciência no Brasil.
Abstract: This work problematizes the communication responsibility in the contexts of agroecology and rural development. The objective was to investigate how popular communication is present in the Agreste Alagoano and Alto Sertão Sergipano territories and how it contributes to the understanding of agroecology and how the dissemination of these practices in turn, benefit rural development. The practice of agroecological production and the presence of non-governmental agencies that work with popular communication are present in these two territories. In the conceptual field, the use of theoretical contributions in Popular Communication by Freire (1983), Lima (2001), Puntel (1994), Peruzzo (2015) were chosen. Agroecology: Petersen (2013), Caporal e Costabeber (2013), Altieri (2012). Rural Development: Grisa e Scheneider (2014), Delgado e Leite (2011), Sabourin et al (2018), Lota e Favaretto (2016). For the collection and analysis of the results, the qualitative approach was chosen with theoretical input from Strauss e Corbin, 2008. Observations and questionnaires were techniques employed for data collection. Open coding process categories were created in this study, to understand the results and analysis (Strauss e Corbin, 2008). The study points out that: (i) popular communication in the semi-arid territories was strengthened as an alternative to dominant communication, contributing to the valorization of the ways of life in the territories; (ii) popular communication is still only a fissure within the cultural industry; (iii) the dialogue between agroecology and popular communication has been strengthened, however more research is needed; (iv) lack of continuity of public rural development policies, weakens movements and hinders the execution of communication actions.These points open the possibilities to expandthe discussion regarding the communication role in the Agroecology field, as well as for the possibility of developing the concept of “Agroecological communication” within the scope of agroecology studies in Brazil.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade UnB Planaltina, Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural, 2020.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FUP - Mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/39323/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.