Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/39283
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_FernandaThaisFerreiradePaiva.pdf1,77 MBAdobe PDFView/Open
Title: Hipovitaminose D, densidade mineral óssea e polimorfismo do gene receptor de vitamina D em idosas com síndrome metabólica
Other Titles: Hypovitaminosis D, bone mineral density and vitamin D receptor gene polymorphism in elderly women with metabolic syndrome
Authors: Paiva, Fernanda Thais Ferreira de
metadata.dc.contributor.email: fernandinhathays@gmail.com
Orientador(es):: Funghetto, Silvana Schwerz
Coorientador(es):: Stival, Marina Morato
Assunto:: Envelhecimento populacional
Síndrome metabólica
Densidade mineral óssea
Deficiência de vitaminas
Força muscular
Issue Date: 22-Jul-2020
Citation: PAIVA, Fernanda Thais Ferreira de. Hipovitaminose D, densidade mineral óssea e polimorfismo do gene receptor de vitamina D em idosas com síndrome metabólica. 2019. 105 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências e Tecnologias em Saúde)—Universidade de Brasília, Ceilândia, 2019.
Abstract: Introdução: O processo de envelhecimento, isoladamente, acarreta mudanças fisiológicas que, quando aliadas aos maus hábitos de vida, podem ocasionar alterações metabólicas como a obesidade, aumentando o risco de desenvolver a Síndrome Metabólica (SM). Nesse sentido, alguns fatores como, por exemplo, hipovitaminose D e polimorfismos genéticos têm sido associados à SM. Objetivo: Investigar a relação da composição corporal, densidade mineral óssea, força muscular, índices bioquímicos e a presença dos polimorfismos TaqI e FokI no gene do receptor da vitamina D (VDR) com a síndrome metabólica em idosas atendidas na atenção primária em saúde de uma região administrativa do Distrito Federal. Método: estudo descritivo, quantitativo e transversal, realizado em duas Unidades Básicas de Saúde do Distrito Federal, com amostra de 124 idosas com idade ≥ 60 anos e pós-menopausa. A coleta de dados ocorreu em duas etapas: na primeira etapa foi realizada coleta de sangue, caracterização sociodemográfica, aferição da pressão arterial e mensuração da forca de preensão manual. A segunda etapa consistiu na avaliação da composição corporal por meio da antropometria e do exame de Absorciometria de raios-X de dupla energia. Os dados foram analisados por meio do cálculo de frequências absolutas, relativas e medidas de dispersão; o nível de significância considerado foi de 5%; a comparação de médias foi realizada pelo teste t e pela ANOVA seguida pelo teste post hoc de Bonferroni. Foi utilizada a correlação de Pearson, o teste do Qui-Quadrado e a estimativa do Odds Ratio (OR) das frequências genotípicas, com intervalo de confiança (IC) de 95%. Além disso, foi realizada análise de regressão logística. Resultados: A prevalência de SM foi de 69,4% e 30,7% apresentavam 3 componentes, sendo a circunferência abdominal (CA) o mais frequente (78,2%). Quanto às comorbidades, a hipertensão arterial (HAS) e o diabetes mellitus (DM) foram significativamente associados à SM (p=0.04 e p<0,001, respectivamente). Os parâmetros bioquímicos que foram associados à SM foram: glicemia, hemoglobina glicada (HbA1c), triglicerídeos (TG) e HDL (p<0,001). Já os parâmetros de composição corporal e força muscular (FM) associados à SM foram: CA (p=0,001), percentual de gordura corporal (PGC)(p<0,001), densidade mineral óssea (DMO)(p=0,020) e FM relativa (p=0,012). Além disso, alguns parâmetros também foram associados ao número de componentes, que foram: PGC (p=0,002), DMO (p=0,027), glicemia de jejum (p<0,001), HbA1c (p<0,001), colesterol total (p=0,049), TG (p<0,001) e HDL (p<0,001). Observou-se ainda que não houve associação entre a hipovitaminose D e os polimorfismos TaqI e FokI com a SM. Por fim, as variáveis que foram consideradas preditoras da SM nas idosas foram: TG aumentado (OR: 17,387; IC: 3,433-88,053), HDL alterado (OR:11,936; IC: 3,412-41,753), CA aumentada (OR:5,685; IC: 1,453-22,239), PAS elevada (OR:4,538; IC: 1,350-15,250), HbA1c aumentada (OR:5,840; IC: 1,684-20,250) e diminuição da FM (OR:4,268; IC: 1,283-14,197). Conclusão: os fatores de risco identificados neste estudo são considerados como fatores modificáveis por meio da mudança no estilo de vida, evidenciando, assim, a necessidade de adoção de medidas efetivas de promoção da saúde, que podem resultar na prevenção de complicações e na redução da prevalência de SM.
Abstract: Introduction: The aging process, alone, leads to physiological changes, which when combined with poor life habits, can cause metabolic changes such as obesity, increasing the risk of developing Metabolic Syndrome (MS). In this sense, some factors such as hypovitaminosis D and genetic polymorphisms have been associated with MS. Objective: To investigate the relationship of body composition, bone mineral density, muscle strength, biochemical indexes and the presence of TaqI and FokI polymorphisms in the vitamin D receptor (VDR) gene with the metabolic syndrome in elderly women attending in a primary health care unit in Distrito Federal, Brazil. Method: A descriptive, quantitative and cross-sectional study carried out in two Basic Health Units of the Federal District, with a sample of 124 elderly women aged ≥ 60 years and postmenopausal. Data collection took place in two stages. In the first stage, blood collection, sociodemographic characterization, blood pressure measurement and manual grip strength measurement were performed. The second stage consisted in the evaluation of the body composition through anthropometry and the dual energy X-ray absorptiometry test. Data were analyzed by calculating absolute, relative and dispersion measures; the level of significance considered was 5%; the comparison of means was performed by the t test and the ANOVA followed by the post hoc Bonferroni test. Pearson correlation, chi-square test and Odds Ratio (OR) of genotype frequencies were used, with a 95% confidence interval (CI). In addition, a logistic regression analysis was performed. Results: The prevalence of MS was 69.4% and 30.7% had 3 components, with abdominal circumference (AC) being the most frequent (78.2%). As for comorbidities, hypertension (SAH) and diabetes mellitus (DM) were significantly associated with MS (p=0.04 and p<0.001, respectively). The biochemical parameters that were associated with MS were: glycemia, glycated hemoglobin (HbA1c), triglycerides (TG) and HDL (p<0.001). The parameters of body composition and muscle strength associated with MS were: CA (p=0.001), body fat (p<0.001), bone mineral density (BMD) (p=0.020) and relative muscle strength (p=0.012). In addition, some parameters were also associated with the number of components: PGC (p=0.002), BMD (p=0.027), fasting glycemia (p<0.001), HbA1c (p<0.001), total cholesterol (p=0.049), TG (p<0.001) and HDL (p<0.001). It was also observed that there was no association between hypovitaminosis D, TaqI and FokI polymorphisms with SM. Finally, the variables that were considered predictors of MS in the elderly were: increased TG (OR:17.387; CI:3.433-88.053), altered HDL (OR:11,936; CI: 3,412-41,753), increased CA (OR:5.685; CI:1,453-22,239), elevated systolic blood pressure (OR:4.538, CI:1.350-15.250), increased HbA1c (OR:5.840; CI:1.684-20.250) and decreased muscle strength (OR:4.688; CI:1.283- 14,197). Conclusion: the risk factors identified in this study are considered to be modifiable factors through the change in lifestyle, thus evidencing the need to adopt effective health promotion actions, which may result in the prevention of complications and in the reduction of the prevalence of MS.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP/DF).
Appears in Collections:PGCTS - Mestrado em Ciências e Tecnologias em Saúde

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/39283/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.