Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/39272
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_PauloHenriqueFernandesdosSantos.pdf4,82 MBAdobe PDFView/Open
Title: Diagnóstico de enfermagem de risco de quedas e sarcopenia em idosos da comunidade de Ceilândia
Other Titles: Nursing diagnosis risk for falls and sarcopenia in elderly community of Ceilândia
Authors: Santos, Paulo Henrique Fernandes dos
metadata.dc.contributor.email: paulo_fs@hotmail.com
Orientador(es):: Funghetto, Silvana Schwerz
Assunto:: Envelhecimento populacional
Composição corporal
Sarcopenia
Quedas (acidentes) em idosos
Diagnóstico de enfermagem
Issue Date: 14-Jul-2020
Citation: SANTOS, Paulo Henrique Fernandes dos. Diagnóstico de enfermagem de risco de quedas e sarcopenia em idosos da comunidade de Ceilândia. 2018. 136 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências e Tecnologias em Saúde)—Universidade de Brasília, Ceilândia, 2018.
Abstract: Introdução: o envelhecimento populacional é associado ao aumento das doenças crônicas não- transmissíveis, alterações na composição corporal, com destaque para a obesidade e a sarcopenia, além de maior prevalência das quedas, eventos multifatoriais responsáveis pela elevação da mortalidade na população idosa. Objetivo: avaliar a associação entre história de queda com sarcopenia e o Diagnóstico de Enfermagem de Risco de Quedas da NANDA-I (2015-2017) em idosos com doenças crônicas da comunidade de Ceilândia – Distrito Federal. Método: estudo descritivo, quantitativo e transversal, realizado em duas Unidades Básicas de Saúde de Ceilândia, com amostra de 156 idosos com idade ≥ 60 anos, de ambos os sexos, portadores de diabetes mellitus (DM) e/ou hipertensão arterial sistêmica (HAS). A coleta de dados ocorreu em duas etapas. Na primeira etapa, foi realizada coleta de sangue, consulta de enfermagem e testes físicos para avaliação do risco de quedas, da força de preensão manual e rastreamento da neuropatia periférica. A segunda etapa consistiu na avaliação antropométrica e avaliação da composição corporal mediante realização da Absorciometria de raios-X de dupla energia (DEXA). Os dados de caracterização foram analisados através do cálculo de frequências absolutas, relativas e medidas de dispersão; a avaliação da distribuição normal foi realizada por meio do teste de Kolmogorov-Smirnov; para comparação de médias entre grupos, foi realizado o teste t e ANOVA. Para comparação de prevalências entre grupos, foi utilizado o teste de qui-quadrado; os fatores de risco foram associados à probabilidade de ocorrência de quedas por meio do cálculo do Odds Ratio (OR). Resultados: a maioria da amostra foi do sexo feminino (79,5%), idade média de 67,9 ± 5,8 anos, com HAS (80,8%), DM (59,6%), ou HAS e DM (48,1%). As mulheres apresentaram média de Índice de Massa Corporal (IMC) (M = 30,1) e percentual de gordura corporal (%GC) (M = 43,5) maiores do que os homens. Na análise do IMC, 44,2% tinham obesidade, na análise do %GC, 59,6% tinham obesidade. Na análise da densitometria óssea, 34% dos idosos tinham osteopenia e 21,8% osteoporose, ambas significativamente relacionadas ao sexo feminino. Na avaliação do risco de quedas, destacaram-se os escores obtidos pela avaliação com o Fall Risk Score de Downton, em que a maioria (89,1%) da amostra apresentou alto risco de quedas. A prevalência de sarcopenia foi de 20,5%, significativamente relacionada ao sexo feminino e à idade <75 anos. A história de quedas esteve presente em 71,2% dos idosos e, apesar de a sarcopenia não ter sido relacionada à história de quedas, aqueles que caíram apresentaram maior prevalência de sarcopenia (21,1%). Os fatores de risco intrínsecos da NANDA-I mais prevalentes foram deficiência visual (73,7%), mobilidade prejudicada (70,5%), história de quedas (69,9%), idade ≥ 65 anos (66,0%), alteração cognitiva (54,5%), ausência de sono (47,4%), equilíbrio prejudicado (43,6%) e neuropatia (32,7%); os fatores de risco extrínsecos foram uso de material antiderrapante insuficiente no banheiro (60,3%) e uso de tapetes soltos (58,3%). Os fatores de risco intrínsecos que aumentaram o risco de quedas foram uso de dispositivos auxiliares (OR 3,50, IC 1,6-7,8, p=0,030), dificuldades na marcha (OR 2,84, IC 1,09-4,77, p=0,019) e alteração na função cognitiva (OR 1,26, IC 1,03-1,55, p=0,019); o fator de risco extrínseco foi uso de tapetes soltos (OR 1,59, IC 1,08-2,56, p=0,041). Conclusões: Não houve relação entre sarcopenia e a história de quedas. O estudo demonstrou a relevância do Diagnóstico de Enfermagem de Risco de Quedas como uma ferramenta que auxilia o enfermeiro no rastreamento da vulnerabilidade às quedas em idosos, visando ao planejamento de ações preventivas dos fatores de risco para estes acidentes.
Abstract: Introduction: population aging is associated to the increase of chronic non-communicable diseases, changes in body composition, particularly with emphasis on obesity and sarcopenia, in addition to higher prevalence of falls, multifactorial events responsible for the elevation of mortality in the elderly population. Objective: to assess the association between history of fall with sarcopenia and the nursing diagnosis Risk for Falls of NANDA-I (2015-2017) in elderly with chronic diseases in the community of Ceilândia – Distrito Federal. Method: a descriptive, quantitative and cross-sectional study, performed in two Basic Health Units of Ceilândia, with a sample of 156 elderlies with age ≥ 60 years, of both sexes, with diabetes mellitus and/or hypertension. Data collection occurred in two stages. In the first step was conducted blood collection, nursing consultation and physical tests to evaluate the risk of falls, the handgrip strength and tracking of peripheral neuropathy. The second step consisted of anthropometric evaluation and body composition evaluation by Dual-energy X-ray Absorptiometry (DEXA). The characterization data were analyzed by calculating absolute and relative frequencies, and dispersion measures; the evaluation of the normal distribution was performed by means of the Kolmogorov-Smirnov test; for comparison of averages between groups was performed the t test and ANOVA. For comparison of the prevalence among groups it was used the chi-square test; the risk factors were associated with the likelihood of occurrence of falls through the calculation of Odds Ratio (OR). Results: the majority of the sample was female (79.5%), mean age of 67.9 ± 5.8 years, with hypertension (80.8%), diabetes mellitus (59.6%), or both (48.1%). Women showed a mean body mass index (BMI) (M = 30,1) and percentage of body fat (%BF) (M = 43.5%) higher than men. In the analysis of BMI, 44.2% had obesity, in the analysis of %BF, 59.6% had obesity. In the analysis of bone densitometry, 34% of the elderly had osteopenia and 21.8% osteoporosis, both significantly related to female sex. In assessing the risk of falls, highlighted the scores obtained by the evaluation with the Downton`s Fall Risk Score, in which the majority (89.1%) of the sample presented a high risk of falls. The prevalence of sarcopenia was 20.5%, significantly related to the female sex and age. The history of falls was present in 71.2% of the elderly and, in spite of the sarcopenia has not been related to the history of falls, those who fell had a higher prevalence of sarcopenia (21.1%). The intrinsic risk factors of NANDA-I more prevalent were visual impairment (73.7%), mobility impaired (70.5%), history of falls (69.9%), age ≥ 65 years (66.0%), cognitive impairment (54.5%), absence of sleep (47.4%), balance impaired (43.6%) and neuropathy (32.7%); the extrinsic risk factors were the use of anti-slip material insufficient in the bathroom (60.3%) and use of loose carpets (58.3%). The intrinsic risk factors that increased the risk of falls were the use of auxiliary devices (OR 3.50, CI 1,6-7,8, p=0.030), difficulties in gear (OR 2.84, CI 1,09-4,77, p=0.019) and changes in cognitive function (OR 1.26, CI 1.03-1.55, p=0.019); the extrinsic risk factor was the use of loose carpets (OR 1.59, CI 1.08-2.56, p=0.041). Conclusions: There was no relation between sarcopenia and history of falls. The study demonstrated the importance of the Nursing Diagnosis Risk for Falls as a tool that helps nurses in the screening of vulnerability to falls in the elderly, aiming for the planning of preventive actions of risk factors for these accidents.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde, 2018.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP/DF).
Appears in Collections:PGCTS - Mestrado em Ciências e Tecnologias em Saúde

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/39272/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.