Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/39270
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_IgorAlbuquerquedeSouza.pdf2,81 MBAdobe PDFView/Open
Title: Transformação da biomassa da mandioca pelo Aspergillus oryzae
Authors: Souza, Igor Albuquerque de
metadata.dc.contributor.email: iasphar@gmail.com
Orientador(es):: Gomes, Claure Nain Lunardi
Coorientador(es):: Orsi, Daniela Castilho
Assunto:: Mandioca
Aguardente
Aspergillus oryzae
Amilases
Fermentação alcoólica
Issue Date: 14-Jun-2020
Citation: SOUZA, Igor Albuquerque de. Transformação da biomassa da mandioca pelo Aspergillus oryzae. 2016. 57 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências e Tecnologias em Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: O destilado da mandioca, conhecido como tiquira, é produzido principalmente na região norte do Brasil e é regulamentado pela legislação brasileira. O objetivo deste trabalho foi avaliar o método tradicional de produção de aguardente de mandioca, utilizando um processo controlado com aplicação de tecnologia de fermentação em produção em escala laboratorial. Aspergillus oryzae foi utilizado para liquefação e sacarificação de amido de mandioca. Foi obtido um mosto com 13,03 ° Brix e 6,80% de açúcares redutores. A levedura comercial Saccharomyces cerevisiae foi utilizada para a fermentação álcoólica. Após a fermentação alcoólica, obteve-se mosto fermentado com acidez volátil muito baixa. O espírito de mandioca foi obtido por destilação dupla, com separação das frações cabeça, coração e cauda. A fração coração do destilado apresentou teor de álcool de 51,56oGL, no primeiro método, e 48,10 oGL no segundo método. Os teores de aldeídos, ésteres, metanol e álcoois superiores (n-propilo, isobutilo e isoamilo) foram determinados em espuma de mandioca usando cromatografia gasosa. De acordo com os resultados, a cultura da mandioca mostrou teor de metanol e alcoóis superiores aos limites impostos pela legislação brasileira.
Abstract: The cassava spirit, known as tiquira, is produced mainly in the north region of Brazil and it is regulated by Brazilian legislation. This study aimed to evaluate the traditional method of cassava spirit production, using a controlled process with application of fermentation technology in a laboratory scale production. Aspergillus oryzae was used for liquefaction and saccharification of cassava starch by direct incubation and fungal suspension, adding amiloglucosidase from Aspergillus nieger. It was obtained wort with 13.03 °Brix and 6.80% of reducing sugars, in incubation method, 9,96 oBrix and 8,17 % of reducing sugars, in method of fungal suspension. Commercial Saccharomyces cerevisiae yeast was used for alcoholic fermentation. After alcoholic fermentation, it was obtained fermented wort with very low volatile acidity. The cassava spirit was obtained by a double distillation process, with separation of the fractions head, heart and tail. The heart fraction of the distillate showed alcohol content of 51.56oGL. The contents of aldehydes, esters, methanol and higher alcohols (n-propyl, isobutyl and isoamyl) were determined in cassava spirit using gas chromatography. According to the results, the cassava spirit showed methanol and higher alcohols contents above the limits imposed by Brazilian legislation.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
Appears in Collections:PGCTS - Mestrado em Ciências e Tecnologias em Saúde

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/39270/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.