Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/39238
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_FernandadaSilveiraBastos.pdf3,21 MBAdobe PDFView/Open
Title: Cuidados paliativos em unidade de terapia intensiva : uma análise a partir da bioética de intervenção.
Authors: Bastos, Fernanda da Silveira
Orientador(es):: Araujo, Tereza Cristina Cavalcanti Ferreira de
Assunto:: Bioética de intervenção
Cuidados Paliativos
Unidades de Terapia Intensiva
Pacientes hospitalizados
Issue Date: 9-Jul-2020
Citation: BASTOS, Fernanda da Silveira. Cuidados paliativos em unidade de terapia intensiva : uma análise a partir da bioética de intervenção. 2020. 125 f., il. Dissertação (Mestrado em Bioética)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Abstract: Cuidados Paliativos (CP) é uma área de atuação em ascensão dentro dos cuidados em saúde. Entretanto, apesar do exponencial interesse teórico por essa área, ainda hoje, na prática, é perceptível um descompasso entre como e quando ofertar CP. A abordagem paliativista em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) pode ecoar para muitos como uma antinomia, não obstante, é uma realidade que necessita ser repensada. Diante desse contexto, a bioética, enquanto campo compartilhado de saber, de reflexão e de atuação, se configura como uma potente ferramenta de discussão e contribuição para essa relação: CP e UTI. A Bioética de Intervenção (BI), que traz instrumentos de superação da discussão da bioética clássica, contribui ativamente ao questionar as implicações da manutenção ou não de uma existência corpórea. Objetivou-se, com esta pesquisa, investigar a percepção dos profissionais de saúde na assistência a pacientes em condições terminais internados em Unidade de Terapia Intensiva, assim como investigar as contribuições da bioética na instituição de Cuidados Paliativos nesse contexto. O desenho metodológico se configurou a partir de uma pesquisa exploratória de natureza quantitativa e qualitativa. Foi utilizada a análise de conteúdo, a partir de entrevistas semiestruturadas com profissionais de saúde. Os resultados atestaram que 90% dos entrevistados afirmaram que as suas crenças e valores morais impactavam diretamente o processo de tomada de decisão na assistência a pacientes em final de vida internados em UTI, e, destarte, a oferta de CP acaba sendo prejudicada. Como considerações finais, a teoria e a prática dos CP, especialmente em UTI, precisam estar alinhadas para que uma melhor assistência seja feita aos pacientes em fase final de vida. A Bioética, no contexto hospitalar, ainda hoje, é reconhecida de forma limitada diante da sua potencialidade de atuação. A proposta da Bioética de Intervenção como uma ferramenta de desconstrução de valores morais se inscreve nesse cenário hospitalar, e, mais especificamente, nesse cenário de CP e UTI, como um campo epistemológico legítimo de atuação que deve sempre aquilatar as condições desfavoráveis, ou mesmo vulneráveis em que os pacientes em final de vida se encontram.
Abstract: Palliative Care (PC) is a field of increasing activity within health care. However, despite the exponential theoretical interest in this area, even today, in practice, a discrepancy between how and when to offer CP is noticeable. The palliative approach in Intensive Care Units (ICU) can be read for many as an antinomy. Nevertheless, it is a reality that needs to be rethought. In this context, bioethics as a shared field of knowledge, reflection and intervention, is configured as a powerful tool for discussion and contribution to this relationship: PC and ICU. Intervention Bioethics (IB), which brings instruments to overcome the discussion of classical bioethics, actively contributes, by questioning the implications of maintaining or not a corporeal existence. The objective of this research was to investigate the health workers perceptions in the assistance of patients in terminal conditions admitted to the Intensive Care Unit, as well as to investigate the contributions of bioethics in the Palliative Care institution in this context. The methodological design was configured based on an exploratory quantitative and qualitative research. The content analysis was supported by semi-structured interviews with health professionals. The results attested that 90% of the interviewees stated that their beliefs and moral values directly impacted the decision-making process in assisting end-of-life patients hospitalized in the ICU, and thus, the supply of PC ends up being impaired. Final considerations: the theory and practice of PC, especially in the ICU, need to be aligned so that better care is provided to patients in their final stages of life. Bioethics in the hospital context, even today, is recognized to a limited extent in view of its performance potential. The proposal of Intervention Bioethics as a tool for deconstructing moral values, is part of this scenario, and more specifically in this scenario of PC and ICU, as a legitimate bet of action that should always assess the unfavorable, or even vulnerable, conditions that end-of-life patients meet.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Bioética, 2020.
Appears in Collections:DSC - Mestrado em Bioética (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/39238/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.