Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/39106
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_JoãoPauloAlvesMotta.pdf1,28 MBAdobe PDFView/Open
Title: Metacomunidade de macroinvertebrados bentônicos em área de exploração agrícola no cerrado
Authors: Motta, João Paulo Alves
Orientador(es):: Vieira, Ludgero Cardoso Galli
Assunto:: Macroinvertebrados bentônicos
Riachos
Uso do solo
Habitat (Ecologia) - estrutura
Issue Date: 6-Jul-2020
Citation: Motta, João Paulo Alves. Metacomunidade de macroinvertebrados bentônicos em área de exploração agrícola no cerrado. 2020. 45 f., il. Dissertação (Mestrado em Ecologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Abstract: Em ecologia, a diversidade biológica pode ser dividida em alfa (local), beta (dissimilaridade entre locais/regiões ao longo do espaço ou tempo) e gama (regional). A diversidade beta é usada como método operacional que permite avaliar como as espécies se distribuem ao longo de uma escala espacial e/ou temporal. Os padrões de diversidade beta são determinados por dois componentes, o aninhamento e a substituição. As comunidades de macroinvertebrados respondem aos impactos ambientais em diferentes escalas locais, regionais e espaciais. Nesse trabalho foram investigados quais fatores, locais, regionais e espaciais, influenciam as comunidades de macroinvertebrados bentônicos e nas assembleias das ordens Ephemeroptera, Plecoptera e Tricoptera (EPT), mensurando ainda quais os componentes de diversidade beta são predominantes nestas comunidades em riachos de Cerrado (Brasil). Para isso foram mensuradas variáveis locais dos riachos, regionais (uso e ocupação da bacia) e espaciais. A diversidade beta foi analisada através de matrizes de presença-ausência e de abundância. As variáveis mensuradas nas três escalas não foram significativas para explicar a estruturação das comunidades. O componente de diversidade beta predominante foi substituição nas comunidades de macroinvertebrados total e EPT. Os resultados encontrados refletem a complexidade dos ecossistemas aquáticos e a necessidade de investigar variáveis que melhor expliquem a diversidade de macroinvertebrados. A predominância da substituição nas comunidades inseridas em uma paisagem fragmentada indica diferenciação seletivas de espécies e/ou de possíveis barreiras geográficas.
Abstract: In ecology, biological diversity can be divided into alpha (local), beta (dissimilarity between locations / regions over space or time) and gamma (regional). Beta diversity is used as an operational method that allows to assess how species are distributed along a spatial and / or temporal scale. Beta diversity patterns are determined by two components: nestedness and turnover. Benthic macroinvertebrate communities respond significantly to environmental impacts at different local, regional and spatial scales. In this work, it was investigated which local, regional and spatial factors influence the benthic macroinvertebrates communities and the assemblies of the Ephemeroptera, Plecoptera and Trichoptera (EPT) orders; and also which beta diversity components are predominant in communities in headwater streams at a basin impacted by agricultural exploitation in the Brazilian savannah. For that purpose, local, regional (use and occupation of the basin) and spatial stream variables were measured. Beta diversity was analyzed through presence-absence and abundance matrices. The variables measured on the three scales were not significant enough to explain the structuring of the communities. The predominant beta diversity component in the communities, in all analyses, was the turnover component. The results found reflect the complexity of aquatic ecosystems and the need to investigate variables that better explain the diversity of macroinvertebrates. The predominance of the turnover component in communities inserted in a fragmented landscape indicates selective differentiation of species and/or possible geographical barriers.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, 2020.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: CAPES
Appears in Collections:ECL - Mestrado em Ecologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/39106/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.