Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/38956
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CAPITULO_AnaliseDeslocamentoBolo.pdf2,05 MBAdobe PDFView/Open
Title: Análise do deslocamento do bolo alimentar : comparação entre o esôfago saudável e o modelo de megaesôfago chagásico
Authors: Rocha, Adson Ferreira da
Rosa, Suélia Siqueira Rodrigues Fleury
Colón, Diego
Reis, Célia Aparecida dos
Marques, Marina Pinheiro
Coelho, Letícia Gonçalves Nunes
Assunto:: Acalasia esofágica
Chagas, Doença de
Esôfago
Issue Date: 2017
Publisher: EDUERN
Citation: ROCHA, Adson et al. Análise do deslocamento do bolo alimentar: comparação entre o esôfago saudável e o modelo de megaesôfago chagásico. In: LEITE, Cicília Raquel Maia; Suélia Rodrigues Fleury Rosa (org.). Novas tecnologias aplicadas à saúde: integração de áreas transformando a sociedade. Mossoró, RN: EDUERN, 2017. p. 263-279. Disponível em: http://www.sbeb.org.br/site/wp-content/uploads/LivroVersaoFinal15-07-2017.pdf. Acesso em: 27 maio 2020.
Abstract: Estudar a dinâmica do comportamento do esôfago humano quando afetado por doença de Chagas. Um modelo de massa, mola e amortecedor foi proposto para modelar o alimento através do esôfago durante a ação peristáltica. Depois disso, os parâmetros foram recalculados para simular um megaesôfago chagásico. Foram analisadas as curvas de velocidade e deslocamento de ambos os modelos e identificou-se as diferenças dinâmicas entre o órgão saudável e um doente. O deslocamento de alimentos em um tipo de Chagas megaesófago II (3 centímetros de dilatação) é apenas 11,84% do deslocamento num esófago saudável. A velocidade zero praticamente é um alto amortecimento constante devido ao peristaltismo, implica uma saída de deslocamento que não pode retornar ao seu estado inicial, o que comprova a retenção do bolo alimentar.
Abstract: This work aimed at studying the dynamic of the human esophagus behavior when affected by Chagas’ disease. A mass-spring-damper model was proposed to model the food through the esophagus during peristaltic action. After that, parameters were recalculated to simulate a chagasic megaesophagus. It was analyzed the velocity and displacement curves from both models and identified the dynamic differences between the healthy organ and the ill one. According to the results obtained, the food displacement in a chagasic megaesophagus type II (3 centimeters dilated) is just 11.84% of the displacement in a healthy esophagus. A virtually zero velocity and a high damping constant due to aperistalses imply a displacement output that cannot return to its initial state, which proves the food bolus retention.
Licença:: Autorização concedida ao Repositório Institucional da Universidade de Brasília (RIUnB) pela Chefe da Editora Universitária da UERN, Professora Anairam de Medeiros e Silva, em 21 de maio de 2020, para disponibilizar o texto integral da obra Novas tecnologias aplicadas à saúde: integração de áreas transformando a sociedade, gratuitamente, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, sem ressarcimento dos direitos autorais.
Appears in Collections:FGA - Livros e capítulos de livros

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/38956/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.