Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/38577
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_IngridMendesLagatta.pdf1,31 MBAdobe PDFView/Open
Title: Influência da comunicação e do desenho do trabalho na efetividade das equipes
Authors: Lagatta, Ingrid Mendes
Orientador(es):: Puente-Palacios, Katia Elizabeth
Assunto:: Comunicação nas equipes
Equipes
Desenho do trabalho
Desempenho de equipes
Satisfação das equipes
Citation: LAGATTA, Ingrid Mendes. Influência da comunicação e do desenho do trabalho na efetividade das equipes. 2020. xii, 115 f., il. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Abstract: Com o crescente aumento das equipes no mercado de trabalho e investimento das organizações para tornar estes grupos mais efetivos, amplia-se também a necessidade de estudos sobre os aspectos que influenciam em seus resultados. As pesquisas na área demonstram o importante papel da qualidade da comunicação e do desenho do trabalho na efetividade das equipes. Entretanto, apesar da crescente inserção desses grupos de trabalho nas organizações, ainda existe uma defasagem de estudos sobre o tema no Brasil. Dessa forma, a presente pesquisa possui o objetivo de mensurar a influência da qualidade da comunicação e do desenho do trabalho na predição da efetividade das equipes. Além desse, foram definidos dois objetivos específicos: (1) identificar o poder de predição particular da qualidade da comunicação na efetividade das equipes que não é absorvido pelo desenho do trabalho; (2) propor práticas de comunicação efetiva realizadas pelas equipes e indicar características do desenho do trabalho que podem melhorar a efetividade destas. Este estudo contou com uma amostra de 220 participantes que atuam em equipes de trabalho em quatro organizações, sendo três destas públicas e uma privada. Os dados foram coletados por meio das escalas de avaliação da qualidade da comunicação (efetividade na comunicação α = 0,94; barreiras na comunicação α = 0,93), de desenho do trabalho (variedade de tarefas e conhecimentos α = 0,92; autonomia no trabalho α = 0,85; suporte social α = 0,84; interação fora da organização α = 0,88; feedback dos outros α = 0,87), de satisfação em relação ao trabalho em equipe (α = 0,93) e de desempenho das equipes (α = 0,92), sendo que estas duas últimas foram aplicadas para investigar a efetividade desses grupos de trabalho. O modelo de predição proposto foi testado por meio da análise de regressão linear hierárquica. Os resultados encontrados revelam que a qualidade da comunicação (17,7%; p < 0,05) apresentou um poder de predição significativamente maior do que o desenho do trabalho (8,2%; p < 0,05) em relação à satisfação, quando estas variáveis foram inseridas no terceiro passo do modelo. O mesmo ocorreu em relação ao desempenho, sendo que a qualidade da comunicação apresentou um poder de predição de 13,4% (p < 0,05) e o desenho do trabalho de 6,6% (p < 0,05). Entretanto, quanto à escala de qualidade da comunicação, apenas o fator efetividade na comunicação apresentou uma relação significativa com a satisfação (β = 0,50, p < 0,05) e com o desempenho (β = 0,35, p < 0,05). Já na escala de desenho do trabalho, apenas dois fatores apresentaram uma relação significativa com a satisfação (suporte social: β = 0,23, p < 0,05; feedback dos outros: β = 0,18, p < 0,05) e com o desempenho (suporte social: β = 0,15, p < 0,05; feedback dos outros: β = 0,23, p < 0,05). Os resultados da presente pesquisa contribuem para minimizar a defasagem de estudos sobre a qualidade da comunicação e o desenho do trabalho nas equipes no Brasil, além de proporcionar uma melhor compreensão acercada influência dessas variáveis na efetividade desses grupos de trabalho.
Abstract: With the growing number of teams in the labor market and the investment of organizations to make these groups more effective, the need for studies on the aspects that influence their results increases. Research in this area demonstrates the important role of communication quality and work design in team effectiveness. However, despite the growing insertion of these working groups in organizations, there is still a gap in studies on the subject in Brazil. Thus, this research aims to measure the influence of the quality of communication and work design on the prediction of team effectiveness. In addition, two specific objectives were defined: (1) to identify the particular predictive power of the quality of communication in the effectiveness of the teams that is not absorbed by the work design; (2) to propose practices performed by the teams and to indicate characteristics of the work design that can improve their effectiveness. This study had a sample of 220 participants working in teams in four organizations, three of them public and one private. Data were collected using the communication quality assessment scale (communication effectiveness α = .94; communication barriers α = .93), work design questionnaire (variety of tasks and knowledge α = .92; autonomy at work α = .85; social support α = .84; interaction outside the organization α = .88; feedback from others α = .87), satisfaction with teamwork scale (α = .93) and team performance scale (α = .92), the latter two were applied to investigate the effectiveness of these work groups. The proposed prediction model was tested by hierarchical linear regression analysis. The results show that the quality of communication (17.7%; p < .05) had a significantly higher predictive power than the work design (8.2%; p < .05) in relation to satisfaction, when these variables were entered in the third step of the model. The same occurred in relation to performance, and the quality of communication had a prediction power of 13.4% (p < .05) and the work design of 6.6% (p < .05). However, regarding the communication quality scale, only the communication effectiveness factor was significantly related to satisfaction (β = .50, p < .05) and performance (β = .35. p < .05). In the work design scale, only two factors showed a significant relationship with satisfaction (social support: β = .23, p < .05; feedback from others: β = .18, p < .05) and with performance (social support: β = .15, p < .05; feedback from others: β = .23, p < .05). The results of this research contribute to the lag of studies on the quality of communication and work design in teams in Brazil, as well as providing a better understanding of the influence of these variables on the effectiveness of these working groups.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2020.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
Appears in Collections:PSTO - Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/38577/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.