Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/38253
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_MoniqueArantesGuimarães.pdf833,77 kBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBorges-Andrade, Jairo Eduardo-
dc.contributor.authorGuimarães, Monique Arantes-
dc.date.accessioned2020-06-26T14:06:51Z-
dc.date.available2020-06-26T14:06:51Z-
dc.date.issued2020-06-26-
dc.date.submitted2019-12-18-
dc.identifier.citationGUIMARAES, Monique Arantes. Estratégias de aprendizagem no trabalho de empresários juniores : relações com flexibilidade psicológica e desenho desse trabalho. 2019. 79 f., il. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unb.br/handle/10482/38253-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2019.pt_BR
dc.description.abstractAs Empresas Juniores (EJrs) são associações estudantis que, vinculadas às Instituições de Ensino Superior (IES), promovem o desenvolvimento profissional e pessoal dos seus membros. A presente dissertação apresentou como objetivo analisar as relações entre estratégias de aprendizagem utilizadas por Empresários Juniores no trabalho (EATs) com um atributo pessoal (flexibilidade psicológica) e um fator contextual (desenho do trabalho) daquelas EJrs. Foram elaborados dois estudos. O Estudo I, constituído por duas etapas, descreve a busca de evidências empíricas disponíveis na literatura científica sobre a flexibilidade psicológica no trabalho e a estrutura fatorial confirmatória dessa escala, obtida com uma amostra de 301 dos mencionados Empresários de três IES brasileiras. O Estudo II descreve a investigação empírica das relações entre variáveis antecedentes concernentes a flexibilidade psicológica e dimensões de tarefa e conhecimento, relativas a desenho do trabalho, com aquelas EATs - a partir de uma amostra de 198 Empresários de EJrs. Os resultados do Estudo I apontaram que a flexibilidade no trabalho ainda é um fenômeno pouco estudado, cujos instrumentos de medida estão na fase de validação/adaptação cultural. De modo complementar e confirmando a literatura científica existente em contextos de trabalho, a escala de flexibilidade teve sua estrutura unifatorial reproduzida naquela amostra de estudantes membros de EJrs. Os achados do Estudo 2 sinalizaram relações significativas as variáveis antecedentes e as EATs. Elas conjuntamente predisseram o uso de reflexão ativa e de aplicação prática, como estratégias para aprender no trabalho.pt_BR
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleEstratégias de aprendizagem no trabalho de empresários juniores : relações com flexibilidade psicológica e desenho desse trabalhopt_BR
dc.title.alternativeLearning strategies at the work of junior entrepreneurs : relationships with psychological flexibility and work designpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.keywordAprendizagem no trabalho - estratégiaspt_BR
dc.subject.keywordFlexibilidade psicológica no trabalhopt_BR
dc.subject.keywordDesenho do trabalhopt_BR
dc.subject.keywordEmpresas juniorespt_BR
dc.subject.keywordPsicologia do trabalhopt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.description.abstract1Junior Enterprises are students’ associations, linked to higher education institutions. They aim to promote and personal development. The goal of the present dissertation is to analyze the relationships of one personal attribute (psychological flexibility at work) and one contextual factor (work design) with learning strategies at work. Two studies were written. Study 1 comprised two steps. It describes the empirical evidences, in the scientific literature, about psychological flexibility, and confirms the factorial structure of its measure among 301 Junior Entrepreneurs from three Brazilian universities. Study 2 describes relationships of psychological flexibility at work and work design with learning strategies at work, with a sample of 198 JEs. The findings of Study 1 pointed out that the studies on psychological flexibility are still in the phase of validation/adaption of the measure to specific countries. Additionally, and consonant to these studies in work context, its unifactorial structure was reproduced among Junior Entrepreneurs. The results of Study 2 showed significant correlations between learning strategies at work and those antecedent variables. They both predicted the adoption of reflection and trial-and-error as strategies to learn in the workplace.pt_BR
Appears in Collections:PSTO - Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/38253/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.