Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/38123
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_CristinaOctavioChissico.pdf406,1 kBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorManchola, Camilo-
dc.contributor.authorChissico, Cristina Octávio-
dc.date.accessioned2020-06-24T15:23:52Z-
dc.date.available2020-06-24T15:23:52Z-
dc.date.issued2020-06-24-
dc.date.submitted2019-11-18-
dc.identifier.citationCHISSICO, Cristina Octávio. Análise bioética do funcionamento do Comitê Nacional de Bioética para Saúde (CNBS) e dos Comitês Institucionais de Bioética para Saúde (CIBSs) de Moçambique. 2019. 64 f., il. Dissertação (Mestrado em Bioética) — Universidade de Brasília, Brasília, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unb.br/handle/10482/38123-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Bioética, 2019.pt_BR
dc.description.abstractO papel da institucionalidade de ética em pesquisa é cada vez mais relevante na proteção dos direitos humanos dos participantes de pesquisa em países do Sul Global, e isso é atestado por organismos internacionais como a UNESCO. Promover seu melhoramento contínuo é, portanto, uma ação desejável que deve ser desenvolvida por bioeticistas. Essa dissertação apresenta uma análise dessa institucionalidade em Moçambique, representada pela rede conformada pelo Comitê Nacional de Bioética para Saúde (CNBS) e pelos Comitês Institucionais de Bioética para Saúde (CIBSs), à luz da Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos (DUBDH) da UNESCO e dos aportes das bioéticas críticas desenvolvidas na América Latina. Trata-se de um estudo qualitativo, com fins descritivos e analíticos que objetivou conhecer as percepções de coordenadores, membros, secretários e pesquisadores envolvidos no funcionamento dessa institucionalidade para identificar desafios e oportunidades de melhoramento. Para a coleta de dados foi usado um inquérito cuja construção e interpretação observou os pressupostos da metodologia narrativa e da epistemologia qualitativa. Participaram do estudo 38 indivíduos envolvidos com o CNBS e com seis CIBSs. Os resultados dos quatro grupos estudados são similares e mostram a necessidade de garantir paridade de gênero e de formação profissional, condições mínimas de funcionamento, construção de um arcabouço normativo próprio que rejeite o uso do duplo padrão de pesquisa, mas também de ressaltar ainda mais a importante inserção internacional da rede e o reconhecimento da sua significativa história e sucesso no âmbito africano. Concluiu-se que o maior desafio é a inexistência de um conjunto robusto e orgânico de normativas, e a principal oportunidade, a consolidação nacional e internacional através de um arcabouço legal e procedimental autóctone bem definido.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleAnálise bioética do funcionamento do Comitê Nacional de Bioética para Saúde (CNBS) e dos Comitês Institucionais de Bioética para Saúde (CIBSs) de Moçambiquept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.keywordComitês de ética em pesquisas (CEPs)pt_BR
dc.subject.keywordBioéticapt_BR
dc.subject.keywordMoçambiquept_BR
dc.contributor.advisorcoAugusto, Gerito-
dc.description.abstract1The role of the research ethics institutionality is increasingly relevant in protecting the human rights of research participants in countries of the Global South, and this is attested by international bodies such as UNESCO. Promoting continuous improvement is therefore a desirable action that should be developed by bioethicists. This article presents an analysis of this institutionality in Mozambique, represented by the network formed by the National Health Bioethics Committee (CNBS) and the Institutional Health Bioethics Committee (CIBSs), in the light of the Universal Declaration on Bioethics and Human Rights (DUBDH) of UNESCO and critical bioethical contributions developed in Latin America. This is a qualitative study, with descriptive and analytical purposes that aimed to know the perceptions of the coordinators, members, secretaries and researchers nvolved in the operation of this instutionality to identify challenges and opportunities for improvement. For data collection we used a survey whose construction and interpretation observed the assumptions of narrative methodology and qualitative epistemology. The results of the groups were similar, and showed the need to ensure gender equality and professional background parity, minimum operating conditions, the construction of a specific regulatory framework that guarantees that double standard is not used, but also to highlight even more the international insertion of the network and its significant role especially in African research ethics. It is concluded that the biggest challenge is the lack of a robust and organic set of regulations, and the main opportunity, the national and international consolidation through a well-defined autochthonous legal and procedural framework.pt_BR
Appears in Collections:DSC - Mestrado em Bioética (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/38123/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.