Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/37853
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_RainierLuizCarvalhodaSilva.pdf2,84 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGarcia, Fernanda Cristina Pimentel-
dc.contributor.authorSilva, Rainier Luiz Carvalho da-
dc.date.accessioned2020-05-26T02:16:38Z-
dc.date.available2020-05-26T02:16:38Z-
dc.date.issued2020-05-25-
dc.date.submitted2019-08-05-
dc.identifier.citationSILVA, Rainier Luiz Carvalho da. Traumatismo dentário no Distrito Federal: avaliação da prevalência e do impacto na qualidade de vida. 2019. 130 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unb.br/handle/10482/37853-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2019.pt_BR
dc.description.abstractIntrodução: Crianças e adolescentes expõem-se a diversos fatores de risco e podem vir a sofrer Traumatismo Dentário (TD). O TD pode levar a dor, perda de função, problemas estéticos, com consequências físicas, emocionais e sociais. No Distrito Federal (DF) ainda não há estudos que associam o TD com a Qualidade de Vida Relacionada à Saúde Bucal (QVRSB). O entendimento desse cenário é essencial ao desenvolvimento de estratégias de promoção de saúde que contemplem não somente o tratamento clínico, mas também – com uma visão holística – o âmbito psicossocial. Objetivos: avaliar a prevalência e o impacto do TD na QVRSB de crianças e adolescentes de 11 a 14 anos do Ensino Fundamental de escolas públicas da Coordenação Regional de Ensino do Plano Piloto, de Brasília-DF. Métodos: Selecionaram-se aleatoriamente oito escolas públicas e, pelo menos, 100 escolares de cada uma delas. Avaliaram-se os dentes anteriores permanentes, e classificou-se o tipo do TD de acordo com O’Brien. Mensurou-se o impacto do TD na QVRSB através do Child Perceptions Questionnaire de 11 a 14 anos (CPQ11-14). Categorizaram-se os escolares de acordo com o tratamento e a severidade de TD. Para a análise dos dados, empregaram-se os programas SAS 9.3 e STATA 10. Utilizou-se um modelo de regressão linear para avaliar a relação entre os escolares com e sem TD com o impacto na QVRSB, e controlaram-se as variáveis de confundimento. O Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da Faculdade de Ciências da Saúde (CEP/FS) da Universidade de Brasília (UnB) aprovou o presente estudo transversal. Resultados: Do total de 914 escolares, a prevalência de TD foi de 20.24%. Das crianças com TD, 20% apresentavam TD tratado e 80%, não tratado. A média do CPQ11-14 de todos os escolares da amostra foi de 12.5. Observou-se – para o CPQ11-14, assim como para o domínio Bem-estar Emocional (BE) – que houve diferença estatística significante entre os grupos com TD, tratado ou não, e o controle. Sobre o domínio Bem-estar Social (BS), o grupo com TD tratado foi diferente dos outros escolares. Constataram-se diferenças significativas entre a severidade de TD e o CPQ11-14, BE e BS, quando se avaliaram as crianças com TD de extensão além do esmalte em relação aos demais escolares. Conclusão: A prevalência de TD foi alta. Sobre a QVRSB, o tratamento não eliminou completamente as sequelas de TD. Os escolares com TD – tratado ou não – sofreram maior dimensão de impacto na QVRSB e nos sentimentos e sensações, quando comparados àqueles sem TD. As crianças com TD tratado – em que algumas delas tinham lesões com exposição pulpar e ausência de dente por trauma – apresentavam, em relação aos outros dois grupos, mais efeitos adversos nas atividades nos tempos livres e na companhia de outras pessoas. Quanto à severidade de TD, os escolares com TD de extensão além do esmalte tinham mais experiências negativas na QVRSB, no estado emocional e social, ao terem como parâmetros os demais grupos. No entanto, muitas questões sobre a avaliação do impacto do TD na QVRSB ainda podem ser respondidas em trabalhos futuros.pt_BR
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleTraumatismo dentário no Distrito Federal : avaliação da prevalência e do impacto na qualidade de vidapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.keywordSaúde bucalpt_BR
dc.subject.keywordAdolescentespt_BR
dc.subject.keywordTraumatismo dentáriopt_BR
dc.subject.keywordQualidade de vida - Brasília (DF)pt_BR
dc.subject.keywordSaúde bucal - escolas públicaspt_BR
dc.subject.keywordEpidemiologia - Distrito Federalpt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.contributor.advisorcoAlmeida, Júlio César Franco-
dc.description.abstract1Background: Children are exposed to several risk factors and may suffer Traumatic Dental Injuries (TDI). TDI can lead to pain, loss of function and aesthetic problems, with physical, emotional and social consequences. Studies that investigate the relationship between TDI with Oral Health-Related Quality of Life (OHRQoL) have no in Distrito Federal (DF), Brazil. It is important for development of health promotion strategies to holistic treatment that include not only clinical aspects but also psychosocial plan. Aims: To evaluate the prevalence and impact of TDI on OHRQoL among children between 11-14 years old enrolled in elementary school at public schools from Regional Teaching Coordination of Plano Piloto, Brasília-DF, Brazil. Methods: Eight public schools and at least 100 schoolchildren from each of them were randomly selected. Clinical examinations were performed on permanent anterior teeth for the diagnosis of TDI based on O'Brien’s classification. The Child Perceptions Questionnaire from 11 to 14 years old (CPQ11–14) was employed to evaluate the impact of TDI on OHRQoL. Schoolchildren were arranged in groups according to treatment and severity of TDI. SAS 9.3 and STATA softwares were used for statistical analysis that involved logistic regression to assess the association between schoolchildren with TDI or not with impact on OHRQoL. Confounding variables were controlled. This cross-sectional study was approved by the Human Research Ethics Committee of the Faculty of Health Sciences of the University of Brasilia (UnB). Results: The prevalence of TDI was 20.24% among total of 914 schoolchildren examined. 20% of children that exhibited some type of trauma had treated TDI and 80% of them TDI untreated. The total mean CPQ11-14 of all schoolchildren in the sample was 12.5. Statistically significant associations were found between groups with TDI, treated or not, and the control for CPQ11-14, as well as for Emotional Wellbeing (BE) domain. Group with TD treated was different from the other schoolchildren about to Social Wellbeing (BS) domain. Had significant differences between severity of TDI and CPQ11-14, BE and BS, when evaluating children with TD beyond enamel in relation to other schoolchildren. Conclusion: The prevalence of TDI was high. Treatment did not totally eliminate sequelae of TDI regarding OHRQoL. Schoolchildren with TDI - whether treated or not - suffered a greater impact on OHRQoL and feelings and emotions, when compared to those without TD. Treated TD group, in which some schoolchildren had injuries with pulp exposure and missing teeth due to trauma, had more adverse effects on leisure time activities and in the company of other people than other children. Schoolchildren with TD of extension beyond enamel had more negative experiences in OHRQoL, in the emotional and social state, having as parameters the other groups about severity of TDI. However, many questions about the assessment of the impact of TDI on OHRQoL can still be understood on next studies.pt_BR
dc.contributor.emailrainier.odt.unb@gmail.compt_BR
Appears in Collections:PPGCS - Mestrado em Ciências da Saúde (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/37853/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.