Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/37848
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_ValériaPôrtodosSantos.pdf9,64 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorNasuti, Stéphanie-
dc.contributor.authorSantos, Valéria Pôrto dos-
dc.date.accessioned2020-05-22T02:52:47Z-
dc.date.available2020-05-22T02:52:47Z-
dc.date.issued2020-05-21-
dc.date.submitted2019-08-13-
dc.identifier.citationSANTOS, Valéria Pôrto dos. A dinâmica do sistema agroextrativista do quilombo Pau D’arco e Parateca – Malhada/BA: apontamentos para a gestão territorial e a sustentabilidade. 2019. 128 f., il. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unb.br/handle/10482/37848-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, Mestrado em Sustentabilidade Junto a Povos e Territórios Tradicionais, 2019.pt_BR
dc.description.abstractA resistência estabelecida pelos quilombos do Brasil desde a retirada do povo negro de África, é algo calçado de elementos que refletem na construção coletiva dos espaços territoriais até o presente momento. Construir um trabalho que consiga expressar de forma simples e autentica as vivencias e manutenções dos saberes de um povo não é fácil. Mas a ideia do referido trabalho é evidenciar o sistema agroextrativista do Quilombo Pau D’arco e Parateca, pensado como propulsor de uma base altamente sustentável. Entende-se, que existe necessidade e é importante o registro e análise desses sistemas de base comunitária para uma maior valorização do quilombo, e, sobretudo na reivindicação de Políticas Públicas. O contexto presente neste gestar territorial evidencia as ferramentas de manutenção ancestral, garante possibilidades para melhoria e garantia alimentar das diversas famílias. Aos poucos, no decorrer da escrita surgem questões pontuadas estrategicamente, mas que ainda permanecem invisíveis aos olhos do próprio povo. Pois, a indução historicamente imposta de um modelo comercial de se viver, de consumir, de realizar compras em supermercado foi sendo disseminada no referido quilombo. Entretanto, as relações existenciais de base comunitária calçada num histórico de luta pela sobrevivência, estarão sempre presentes no reinventar dos sistemas de produção que gera liberdade, autonomia e dignidade ao povopt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleA dinâmica do sistema agroextrativista do quilombo Pau D’arco e Parateca – Malhada/BA : apontamentos para a gestão territorial e a sustentabilidadept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.keywordGestão territorialpt_BR
dc.subject.keywordAgroextrativismopt_BR
dc.subject.keywordQuilombos - política públicapt_BR
dc.subject.keywordSustentabilidadept_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições:Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.description.abstract1The resistance stablished by the quilombos since the African diaspora is something based on elements that reflects the colective construction of the territorial spaces until the present time. To elaborate a work that is able to simply and authentically express the experience and maintenance of a cultural group knowledge is not easy. Yet, the idea of this work is to give evidence to the agroextrativist system of the Quilombo Pau D'arco and Parateca, thinking about the increase of a highly sustainable basis. It is understood that the need exists and that the record and analysis of these community basis systems is important for the quilombo appreciation and, overall, the claim for Public Policy. The presented context in the territorial management shows the ancestral maintenance tools, making possible the food provision for the families. Slowly, along the writing some questions emerge strategically, but these questions still remain invisible to the eyes of the people. Due to the historically induced comercial model of living, consuming, shopping at supermarkets have been widespread in said quilombo. However, the community basis of existencial relations based on a historical context of these groups' struggle for a living will always be alive in the reinvention of the systems of production that generates freedom, autonomy and dignity for the people.pt_BR
dc.contributor.emailvaleriapds@yahoo.com.brpt_BR
Appears in Collections:CDS - Mestrado em Sustentabilidade junto a Povos e Terras Tradicionais (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/37848/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.