Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/37807
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2000_BeatrizMoreiradeCastroNeves.pdf
???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.accessRestricted???
1,77 MBAdobe PDF ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.restrito???
Title: Comportamento de queimadas, temperaturas do solo e recuperação da biomassa aérea em campo sujo nativo e em capim gordura (Melinis minutiflora)
Authors: Neves, Beatriz Moreira de Castro
Orientador(es):: Miranda, Heloísa Sinátora
Assunto:: Cerrado
Queimadas
Gramínea
Issue Date: 19-May-2020
Citation: NEVES, Beatriz Moreira de Castro. Comportamento de queimadas, temperaturas do solo e recuperação da biomassa aérea em campo sujo nativo e em capim gordura (Melinis minutiflora). 2000. 86 f., il. Dissertação (Mestrado em Ecologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2000.
Abstract: Melinis minutifíora é uma Graminea de origem africana introduzida no Brasil por seu alto valor nutritivo e possibilidade de uso como pastagem para pecuária, e hoje ameaça áreas de cerrado pela substituição de algumas espécies nativas. M. minutifíora tem um porte maior do que a média das gramíneas do cerrado, possui compostos e resinas oleaginosos e acumula grande biomassa morta, o que sugerem queimadas de maior intensidade do que as queimadas usuais de campo sujo de cerrado. A proposta deste experimento é comparar o comportamento de queimadas em áreas de campo sujo invadidas pelo capim gordura (M. minutifíora) e queimadas de campo sujo de cerrado nativo tendo como parâmetros as temperaturas do ar a 1 cm, 60 cm e 160 cm e as temperaturas do solo a 1 cm, 5 cm e 10 cm de profundidade. Também são discutidos alguns aspectos da recuperação da biomassa aérea e como o manejo de queimadas poderia ser usado para combater a invasão por M. minutifíora. O projeto foi desenvolvido nas parcelas experimentais do projeto Fogo na Reserva Ecológica do IBGE, em uma área de campo sujo submetida a queimadas quadrienais em agosto. No campo sujo nativo a biomassa aérea inicial foi de 867 g/m“" ± 288 g/m2, estatisticamente semelhante aos 1208 g/m2 ± 533 g/m2 do capim gordura (MannWhitney; p=0.059), embora 825 g/m2 ± 500 g/m2 (70%) correspondessem a espécies que não o capim gordura. A intensidade das queimadas foram distintas, com maiores intensidade e energia liberada na área do capim gordura. As temperaturas do solo durante e após a queimada estão dentro da faixa de atividade celular, mas o padrão de temperatura é alterado após o fogo, principalmente a 5 cm e 10 cm de profundidade, com aumentos na Tmed, Tmax e Tmin das áreas. O campo sujo sofreu maiores acréscimos nas Tmax, mas teve menor inércia, apresentando Tmin mais baixas que as da área de capim gordura. A área de capim gordura armazenou mais energia ao longo dos dias, com Tmed maiores do que as do campo sujo após o fogo. A taxa de crescimento da biomassa após a queimada não diferiu nas duas áreas (Mann-Whitney; p <0.050). Em 4 meses, 27% da biomassa inicial do campo sujo havia se recuperado contra 16% da biomassa de todas as espécies na área do capim gordura, Até o 5º mês de acompanhamento, M. minutiflora não havia sido observado, indicando que esta espécie parece ser suscetível a um regime de queimadas prescritas.
Abstract: Melinis minutiflora is an African grass introduced in Brazil due to its high nutritional value for pasture. Now it is considered one of the major menaces to Brazilian savannas displacing native species. M. minutiflora is taller than the average native grasses, it also has flammable essential oils and high proportion of dead biomass in the dry season. These characteristics suggest that fire intensity in molasses grass (M. minutiflora) area will be higher than in campo sujo savannas. This experiment purposes to compare fire behavior in molasses grass area and in campo sujo grasslands using as main parameters the air temperature at 1 cm, 60 cm and 160 cm high and soil temperature at 1 cm, 5 cm and 10 cm depth. We also discuss aspects of aboveground herbaceous biomass recovery and how prescribed burning would help in controlling Melinis dominance. The project was carried out at the end of dry season, in one of the experimental areas of Projeto Fogo at IBGE Ecological Reserve, a campo sujo grassland under a quadrennial prescribed burning program. Aboveground biomass in native grassland before burning was 867 g/m2 ± 288 g/m2. It was statistically similar to 1208 g/m2 ± 533 g/m2 for molasses grass aboveground biomass (Mann-Whitney; p=0.059), although 825 g/m2 ± 500 g/m2 (70%) correspond to other species but M. minutiflora. Fire intensity were different, with higher intensity and higher energy liberation in molasses grass area. Soil temperature during and after fire enable cellular activity, but there is a change in the pattern for soil temperatures, specially at 5 cm and 10 cm depth, where there is an increase in average, maximum and minimum temperatures (Tmed Tmax and Tmin, respectively). After fire, native grassland had the highest increase in Tmax, but the system showed little inertia with Tmin lower than the molasses grass area; molasses grass area had a higher net energy, Tmed being higher than native grasslands. Biomass recovery rate after fire did not differ between the two areas (Mann-Whitney; p <0.050). 4 months after burning, 27% of standing crop recovered in native grassland. In molasses grass área, 16% of pre-fire biomass represented all species recovery after fire. After five months study, we did not detect M. minutiflora appearance, whith points to a high susceptibility of M. minutiflora to prescribed burning programs.
Description: Dissertação (Mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, 2000.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq).
Appears in Collections:ECL - Mestrado em Ecologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/37807/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.