Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/37639
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
1977_LaércioNuneseNunes.pdf
???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.accessRestricted???
3,39 MBAdobe PDF ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.restrito???
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorDias, Gentil Martins-
dc.contributor.authorNunes, Laércio Nunes e-
dc.date.accessioned2020-05-07T23:31:55Z-
dc.date.available2020-05-07T23:31:55Z-
dc.date.issued2020-05-07pt_BR
dc.date.submitted1977-
dc.identifier.citationNUNES, Laércio Nunes e. Discussão sobre difusão e adoção de inovações na agricultura. 1977. [8], 106 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação)—Universidade de Brasília, Brasília, 1977.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unb.br/handle/10482/37639-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Expressão e Comunicação, Departamento de Comunicação, 1977.pt_BR
dc.description.abstractEste trabalho tratou da leitura de 26 teses, a nível de mestrado, realizadas em Universidades brasileiras, no período de 1964 a 1974, versando sobre o tema Difusão e Adoção de inovações na Agricultura Brasileira. O objetivo pretendido foi o de encaminhar o problema da difusão e adoção de inovações de acordo a pressupostos teóricos,e sempre relacionado com as manifestações da realidade rural brasileira, de tal forma a que se pudesse repensar a contribuição que essa produção científica deixou ao país, considerando as vias da modernização ou as vias da compreensão das estruturas econômicas, sociais e políticas dominantes. A pressuposição de que não havia uma adequação entre o corpus analisado e a realidade rural brasileira, caracterizou e balisou o problema a ser estudado, expresso na tentativa de: 1. referir os trabalhos de teses sobre difusão e adoção de inovações aos marcos conceituais da modernização e, por oposição, insinuar sobre a conveniência de fazê-lo com referência aos marcos conceituais da dependência; 2. desenvolver um processo tentativo de compreender a realidade rural brasileira, com as injunções que apresenta no relacionamento com a realidade global do país, e caracterizar o nível de compreensão alcançado pelos trabalhos analisados; 3. discutir a contribuição teórica deixada pelo corpus desta análise no que se refere "a compreensão do fenômeno da comunicação, considerando que esta categoria está relacionada com o conteúdo total de cada texto e com a percepção da sociedade como um todo. Este texto desenvolve inicialmente algumas considerações sobre o processo de difusão e adoção de inovações, segundo a ótica dos autores dos textos analisados; logo procura trazer para a discussão algumas contribuições da teoria da dependência; relaciona aspectos específicos da realidade rural brasileira; registra e discute os pronunciamentos dos textos analisados e experimenta ao final uma tentativa de indicar a conveniência da utilização de um marco teórico mais acorde à realidade com a qual se relaciona para facilitar a compreensão do seu objeto de estudo. Ainda que o trabalho tenha sido desenvolvido sobre 26 textos de autores diferentes, e que desenvolveram suas análises em três universidades do país, foi possível encarar esse material como um todo uniforme. De fato, a teoria da modernização atravessou-os invariavelmente; além de outros aspectos, acreditados consequentes dessa observação, terem caracterizado essa uniformidade. A hipótese deste estudo é a de que: 1. os estudos sobre difusão e adoção de inovações na agricultura brasileira não revelam maiores cuidados na discussão do contexto de realidade com o qual se relacionam, permitindo sugerir que se restringem à descrição de alguns de seus aspectos; e 2. os estudos sobre difusão e adoção de inovações na agricultura brasileira não explicitam o referencial teórico em que se apoiaram, permitindo sugerir que se restringem à utilização de modelos. Atravessando esta hipótese, permanece a possibilidade de que os trabalhos produzidos não enfoquem a natureza das relações entre os diferentes grupos sociais que se debatem na realidade rural brasileira, permitindo sugerir que naturalizam tais relações. A leitura dos textos foi realizada em dois níveis: a) o da significação global e b) o da significação particular sobre cada nível apreendido. Em verdade, tratou-se de estabelecer uma releitura da realidade objeto de estudo desses mesmos textos. A relação mantida entre este texto, o texto dos outros e o contexto sobre o qual as reflexões foram desenvolvidas, ensejou uma ação infratora ao consenso apresentado pelo corpus desta análise, e que era um dos pólos dessa mesma relação. O método utilizado, que abriga as idéias de construção e de análise de discursos, permitiu a permanência de uma característica buscada neste trabalho: relacioná-lo sempre com a realidade rural brasileira, entendida como uma totalidade de processos (inclusive com suas contradições) e como algo que está, independentemente da percepção dos autores de todos os textos. O método utilizado o foi em toda a extensão, ou se já: a) na produção deste texto e b) na análise da produção do texto dos outros. Para destacar e chamar aspectos da relação estabelecida entre este trabalho e o corpus analisado, foram consideradas algumas Características Gerais presentes no corpus e, assim mesmo algumas Categorias Teóricas Específicas. Esses "pinçamentos" aparecem como parte deste texto e não se apartam do seu todo, conferindo a abrangência possível aos limites da própria relação. Por oposição, e como infração ao todo analisado, trata-se de discutir questões relacionadas com a Teoria da Dependência, destacando a objetivação histórica no processo de compreensão do espaço estudado; a história que é vista como um "diálogo interminável entre o presente e o passado" e orientado permanentemente para o futuro. A preocupação de resguardar a perspectiva de superação da unidade estabelecida, fez com que, e igualmente,fossem registrados os aportes teóricos que estão por detrás, ainda que nem sempre manifestos, do corpus analisado. Foram considerados alguns aspectos da realidade rural brasileira, no sentido não só de destacar-lhes a importância mas de notar sua ausência. Como uma decorrência da penetração na realidade apresentada pelos textos examinados, a figura do pequeno proprietário rural resultou privilegiada. Para a análise das características gerais encontradas no corpus foi considerado o distanciamento dos textos com respeito à própria realidade que abordaram; a característica da institucionalização da produção científica, revelada pela absoluta relação de compromisso assumida pelos autores com suas respectivas organizações e com o Estado; a influência da Universidade, local de produção científica por excelência, e seu comprometimento com os interesses de grupos específicos do sistema social sob a análise; a caracterização das contribuições de teorias e de mode los na compreensão do contexto social analisado, destacando os limites de cada um; e a importância de relacionar as possibilidades explicativas dos fenômenos que ocorrem na realidade rural com a conjuntura política do país. Para a discussão a partir de categorias teóricas específicas, foram consideradas como significativas, já pela absoluta presença no corpus analisado, Desenvolvimento - Mudança e Comunicação. Ao final são desenvolvidas algumas considerações sobre a unidade relacional e contraditória estabelecida entre este texto e os textos que compuseram o corpus. Ademais,o fenômeno da burocracia é insinuado como estando presente na produção científica sobre difusão e adoção de inovações, bem como suas limitações na compreensão mesma do sistema social capitalista em que está inserida e para o qual aponta procedimentos e recomendações. A qualidade nova anunciada como enriquecimento à relação estabelecida no início da análise, ademais de sua visualização desde um ângulo infrator aos achados do corpus,é representada pela possibilidade de ver o problema de difusão e adoção de inovações desde uma perspectiva da história de seis sujeitos e, sobremaneira, desde o estabelecimento de uma consciência crítica dos próprios agentes de seus enunciados sobre os limites e sobre as relações da realidade rural brasileira no sistema social capitalista.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso restritopt_BR
dc.titleDiscussão sobre difusão e adoção de inovações na agriculturapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.keywordInovações tecnológicas - agriculturapt_BR
dc.subject.keywordAgricultura - Brasilpt_BR
Appears in Collections:FAC - Mestrado em Comunicação (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/37639/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.