Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/37513
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_LaraAparecidaOze.pdf2,99 MBAdobe PDFView/Open
Title: Análise de três abordagens de programação arquitetônica : a importância da participação do usuário
Authors: Oze, Lara Aparecida
metadata.dc.contributor.email: lara.oze@gmail.com
Orientador(es):: Almeida, Jaime Gonçalves de
Assunto:: Teoria e História da Arquitetura
Programação arquitetônica
Issue Date: 16-Apr-2020
Citation: OZE, Lara Aparecida. Análise de três abordagens de programação arquitetônica: a importância da participação do usuário. 2019. 114 f., il. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: A pesquisa analisou três abordagens de programação arquitetônica. Na revisão da Teoria e História da Arquitetura encontrou-se traços do programa: na Ecole des Beaux Art onde o termo foi incorporado a disciplina e na teoria de Viollet Le-Duc que defendia programas de requisitos de acordo com o método cartesiano. Além desses, houve outros debates esparsos: programa e seu conteúdo, as especializações por programas, cliente elaborando programas, arquitetos agregando conhecimento científico e um feixe de pesquisadores sobre métodos de projetar que propuseram uma estrutura conceitual da informação que originou abordagens de programação. Com isso, infere-se a existência de três tipos de programas: o de ensino aprendizagem (elaborado pelo professor projeto), o funcional (realizado pelo usuário) e o arquitetônico (produzido pelo arquiteto, usuário e demais interessados). Sobre a metodologia: através de uma pesquisa bibliográfica exploratória, analisou-se o corpus Peña & Parshall (2012), Hershberger (1999) e Sanoff (2016) interpretando e comparando com as obras de um feixe de autores e artigos conexos, em busca de conceitos, estrutura das informações, as sistemáticas de aplicação e as técnicas desenvolvidas para programar. Também, distinguiu-se o discurso dos três programadores quanto a participação do usuário, todos valorizam e buscam a participação do usuário, porém as motivações são distintas (questões técnicas, socioeducativas e político- democráticas). Acredita-se que com esta análise das abordagens foi possível elucidar as estratégias fundamentais da programação, entender a importância da programação na elaboração do programa, na tomada de decisões e acordos com o cliente e principalmente, na necessidade da inclusão desta disciplina nos cursos de graduação ou pós-graduação de Arquitetura e Urbanismo. Sobre as contribuições: como este tópico é pouco estudado nas escolas de arquitetura e urbanismo brasileiras, o trabalho aponta sugestões de pesquisas e aceitação da programação como uma disciplina que agrega saber ao conhecimento arquitetônico.
Abstract: The research analyzed three approaches to architectural programming. In a review of the area of Theory and History of Architecture, traces of the program were found in the Ecole des Beaux Art where the term was incorporated to the discipline and theory of Viollet Le-Duc, who defended programs and requirements in accordance with the Cartesian method. Besides these, there were other scattered debates of the program and its content, program specializations, client developed programs, architects aggregating scientific knowledge, and a handful of projection methods researchers who proposed a conceptual structure of the information that provided programming approaches. With this, the existence of three types of programs was inferred: the teaching apprenticeship (prepared by the project professor), the functional (carried out by the user), and the architectural (produced by the architect, user, and other interested parties). Regarding methodology, by means of exploratory bibliographical research, the corpus of Peña & Parshall (2012), Hershberger (1999), and Sanoff (2016) was analyzed, interpreted, and compared with a handful of authors, and connected articles, in a search for concepts, information structure, application systems, and programming techniques developed. What also stood out was the discourse of three programmers about user participation, all value and seek the user participation, but the motivations are different (technical, socio-educational and political-democratic issues). It is believed that, with the analysis of these approaches, it was possible to clarify fundamental programming strategies, to understand the importance of programming in program development, to make decisions and agreements with the client, and, especially, to establish the need to include this discipline in Architecture and Urbanism undergraduate and graduate courses. Regarding contributions, being that this topic is not much studied in Brazilian schools of architecture and urbanism, the paper offers suggestions for research and the acceptance of programming as a discipline that aggregates learning to architectural knowledge.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FAU - Mestrado em Arquitetura e Urbanismo (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/37513/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.