Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/37471
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_CristianeSeidePeixoto.pdf1,58 MBAdobe PDFView/Open
Title: Alterações oculares e hematológicas em cães acometidos por Ehrlichia canis e co-infecções
Authors: Peixoto, Cristiane Seide
metadata.dc.contributor.email: cristianeseide@hotmail.com
Orientador(es):: Paludo, Giane Regina
Assunto:: Erliquiose
Cão - doenças
Uveíte
Neurite óptica
Cão - doenças - diagnóstico
Olhos - doenças
Issue Date: 14-Apr-2020
Citation: PEIXOTO, Cristiane Seide. Alterações oculares e hematológicas em cães acometidos por Ehrlichia canis e co-infecções. 2019. 65 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Animais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: A erliquiose é uma enfermidade encontrada em todo o Brasil, sendo frequentemente diagnosticada nas uveítes infecciosas em cães. O objetivo deste estudo foi relatar a ocorrência da infecção natural por agentes da família Anaplasmataceae em cães com alterações oculares, a presença de co-infecção, e documentar as alterações oculares e hematológicas presentes. Foram incluídos no estudo 33 cães com queixa primária de alteração ocular, onde foram realizados exame oftálmico completo, hemograma e exames para erliquiose (teste rápido e PCR). Como resultado, 5/33 (15,3%) cães foram positivos no teste rápido e na PCR e 4/33 cães foram positivos apenas no teste rápido, totalizando nove amostras positivas (27,3%). Os cinco cães positivos na PCR estavam infectados por E. canis, sendo que três deles estavam co-infectados por A. platys (9,1%). As uveítes anteriores dos cães com erliquiose foram mais frequentes (66,7%) e os sinais mais comuns foram hiperemia e edema corneano (100%), flare (77,8%), pressão intraocular baixa (77,8%) e neurite óptica (44,4%). Ainda nos positivos, as alterações oculares apresentaram-se bilateralmente em 88,9% (P< 0,047), com associação positiva da infecção com trombocitopenia (P< 0,001), com anemia associada à trombocitopenia (P<0,0001) e com a presença de neurite óptica (P< 0,013). A uveíte e a neurite óptica, quando associadas à presença de anemia e trombocitopenia são fortemente indicativas de infecção por erliquiose (P<0,0001 e P<0,003, respectivamente). Conclui-se que a erliquiose deve ser considerada suspeita diagnóstica na presença de neurite óptica e de uveítes associadas à anemia e trombocitopenia em cães, mesmo na ausência de outros sinais clínicos comuns. A identificação do agente envolvido por meio da PCR permite maximizar o conhecimento das características da apresentação da infecção de acordo com a espécie envolvida.
Abstract: Ehrlichiosis, a disease caused by Ehrlichia canis, is widespread in Brazil and frequently diagnosed in infectious uveitis in dogs. The objective of this study was to report the occurrence of natural infection by agents of the Anaplasmataceae family in dogs with ocular alterations, to investigate the presence of co-infection and to document the ocular and hematological alterations present. The 33 dogs in this study were seen primarily for ocular changes only with no other symptoms. After undergoing complete ophthalmic examination, blood count and tested for ehrlichiosis (rapid in-clinic test and PCR), the results indicated that 5/33 (15.3%) dogs were positive in both serology and PCR while 4/33 (12.1%) dogs were positive only in serology, totaling nine positive samples (27.4%). The five dogs positive in PCR were infected with E. canis, 3 of which were also co-infected with A. platys (9.1%). Of the dogs with ehrlichiosis, 66.7% also had anterior uveitis and the most frequent symptoms were hyperemia and corneal edema (100%), flare (77.8%), low intraocular pressure (77.8%), and neuritis optics (44.4%). In addition, ocular changes were bilateral in 88.9% (P <0.047), and positively associated with thrombocytopenia infection (P <0.001), anemia associated with thrombocytopenia (P <0.0001), and presence of optic neuritis (P <0.013). Uveitis and optic neuritis, when associated with anemia and thrombocytopenia, are strongly indicative of ehrlichiosis infection (P <0.0001 and P <0.003, respectively). It is concluded that ehrlichiosis should be considered as a differential diagnosis in the presence of optic neuritis and uveitis associated with anemia and thrombocytopenia in dogs, even in the absence of other common clinical symptoms. The agent involved in the infection should be determined by PCR to optimize the diagnosis of the infection according to the species involved.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FAV - Mestrado em Ciência Animal (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/37471/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.