Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/37437
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_MusealizacaoFlorPele.pdf404,8 kBAdobe PDFView/Open
Title: Musealização à flor da pele : reflexões sobre a “explosão discursiva” em torno da exibição de restos mortais do cangaço no Museu Estácio de Lima, Salvador/Bahia
Other Titles: Musealization get under someone's skin : reflections on the “discursive explosion” around the display of cangaço remains at the Museu Estácio de Lima, Salvador/Bahia
Authors: Britto, Clovis Carvalho
Assunto:: Restos mortais
Musealização
Cangaço
Issue Date: 2020
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio - Unirio
Citation: BRITTO, Clovis Carvalho. Musealização à flor da pele: reflexões sobre a 'explosão discursiva' em torno da exibição de restos mortais do cangaço no Museu Estácio de Lima, Salvador/Bahia. Museologia e Patrimônio, v. 13, n. 1, p. 167-183, 2020. Disponível em: http://revistamuseologiaepatrimonio.mast.br/index.php/ppgpmus/article/view/799. Acesso en: 09 abr. 2020.
Abstract: O trabalho investiga um dos momentos centrais do debate sobre a musealização de restos mortais no Brasil, a partir do cotejamento de diferentes narrativas em torno dos despojos humanos do cangaço exibidos até a década de 1960 no Museu Estácio de Lima, em Salvador, Bahia. Para tanto, contextualiza a trama discursiva que legitimou a musealização da “coleção de cabeças” e examina os argumentos dos familiares dos cangaceiros e dos cientistas atuantes no museu. Destaca os dilemas éticos e políticos deste fato que culminou com a elaboração do Projeto de Lei n.º 2.867/1965 da Câmara dos Deputados. As análises evidenciam estratégias de arquivamento, fabricação e consagração de legados sobre o cangaço e as diferentes narrativas construídas em torno dos despojos humanos em museus naquele contexto.
Abstract: The paper investigates one of the central moments of the debate on the musealization of remains humans in Brazil, from the comparison of different narratives around the human spoils of cangaço displayed until the 1960s at the Museu Estácio de Lima in Salvador, Bahia. To this end, it contextualizes the discursive plot that legitimized the musealization of the "collection of heads" and examines the arguments of relatives of cangaceiros and scientists worked in the museum. It highlights the ethical and political dilemmas of this fact that culminated in the elaboration of the Law No. 2,867 / 1965 of the House of Representatives. The analyzes show strategies of archiving, fabrication and consecration of legacy about cangaço and the different narratives built around human spoils in museums in that context.
Licença:: Autorização concedida a Biblioteca Central da Universidade de Brasília pelo Professor Clovis Carvalho Britto, em 01 de abril de 2020, para disponibilizar a obra, gratuitamente, para fins acadêmicos e não comerciais (leitura, impressão e/ou download) a partir dessa data. A obra contínua protegida por Direito Autoral e/ou por outras leis aplicáveis. Qualquer uso da obra que não o autorizado sob esta licença ou pela legislação autoral é proibido.
Appears in Collections:MTC - Trabalhos apresentados em eventos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/37437/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.