Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/37425
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_AndreadosGuimarãesdeCarvalho.pdfTese5,63 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGrannier, Daniele Marcelle-
dc.contributor.authorCarvalho, Andréa dos Guimarães de-
dc.date.accessioned2020-04-09T16:18:38Z-
dc.date.available2020-04-09T16:18:38Z-
dc.date.issued2020-04-09-
dc.date.submitted2019-08-30-
dc.identifier.citationCARVALHO, Andréa dos Guimarães de. Sinais simples e compostos na Libras: conceitos, critérios de formação e classificação. 2019. 129 f., il. Tese (Doutorado em Linguística)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unb.br/handle/10482/37425-
dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2019.pt_BR
dc.description.abstractO estudo da formação e da estrutura interna desses sinais e como são produzidos no espaço de sinalização são objetos de estudo desta pesquisa, que tem como foco a morfologia. Partindo do conceito de morfema, unidade mínima com significado, a pesquisa teve como objetivos verificar e validar os conceitos dos sinais lexicais existentes nessa língua, assim como analisar e descrever os tipos de sinais encontrados nos dados, propor critérios de formação e classificação destes, sem desconsiderar seus aspectos semânticos e suas propriedades visuoespaciais próprias da língua. A análise segue uma abordagem funcionalista, tendo seus dados sido originados do uso real e das experiências dos falantes da Libras e que são usuários surdos. Os dados foram retirados de vídeos gravados com cinco usuários fluentes em Libras, a partir de temas diversos que motivaram essas produções. As discussões das análises se basearam nos estudos como os de Brentari e Padden (2001), Meir et al (2006), Felipe (2006), Ferreira (2010), dentre outros referentes às línguas de sinais e Payne (1990), Aronoff (1994), Haspelmath (2002), dentre outros das línguas orais. Os resultados das análises permitiram descrever: (a) três tipos de sinais lexicais na Libras: sinais simples, complexos e compostos, cada um com características distintivas próprias; (b) similaridades no conceito de compostos nas línguas orais e na Libras, sendo que, nesta língua, confirmaram-se duas subcategorias: a típica e a de sinais-nomes, cada uma com características próprias; (c) critérios para a classificação dos tipos de sinais, considerando o uso do espaço de sinalização e o valor semântico resultante da constituição desses sinais, tendo o espaço neutro como elemento de excelência nas análises; (d) quadros com proposta de análise e descrição desses sinais. Esses resultados devem contribuir para um melhor conhecimento da gramática da Libras. Espera-se, com isso, promover maior autonomia dos estudantes, futuros professores de Libras e linguistas pesquisadores dessa língua, quando no manuseio de informações linguísticas aplicadas aos diferentes contextos da morfologia da Libras, assim como um melhor entendimento e domínio dos conceitos, critérios e caraterísticas dos sinais que compõe o léxico dessa língua.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleSinais simples e compostos na Libras : conceitos, critérios de formação e classificaçãopt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.subject.keywordLíngua brasileira de sinais - espaço de sinalizaçãopt_BR
dc.subject.keywordLíngua brasileira de sinais - lexicologiapt_BR
dc.subject.keywordLíngua brasileira de sinais - morfologiapt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.description.abstract1The study of the formation and internal structure of these signs and how they are produced in the space of signaling are objects of study of this research, which focuses on morphology. Starting with the concept of morpheme, a minimal unity with meaning, the researched aimed to verify and validate the concepts of the lexical signs existing in this language, as well as analyze and describing the types of signs found in the data, proposing formation and classification criteria for them, with no disregard for their semantic aspects and their visual-spatial properties that are specific to the language. The analysis follows a functionalist approach, with its data being originated in the real use and experiences Libras users who are deaf. The data were collected from videos recorded with five Libras users, from several themes that motivated these productions. The discussions of the analyses were based on studies like those from Brentari and Padden (2001), Meir et al (2006), Felipe (2006), Ferreira (2010), among others relating to sign languages, and Payne (1990), Aronoff (1994), Haspelmath (2002), and others from spoken languages. The results of the analyses allowed us to describe: (a) three types of lexical signs in Libras: simple signs, complex, and compound, each one with their own distinct characteristics; (b) similarities in the concept of compounds in spoken languages and in Libras, wherein, in the former, two subcategories were confirmed: the typical one, and the name-signs one, each with its own characteristics; (c) criteria for the classification of types of signs, considering the use of the space of signaling and the semantic value resulting from the constitution of these signs, having the neutral space as an element of excellency in the analyses; (d) frames with a proposal for the analysis and description of these signs. These results can contribute to a better knowledge of Libras grammar. We hope, then, to promote a greater autonomy in the students, future Libras teachers, and researching linguists in this language, when in the handling of linguistic information applied to the different contexts of morphology in Libras, as well as a better understanding and command of the concepts, criteria, and characteristics of the signs that compose this language’s lexicon.pt_BR
Appears in Collections:LIP - Doutorado em Linguística (Teses)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/37425/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.