Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/37352
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_AlineMunizAraújo.pdfDissertação2,91 MBAdobe PDFView/Open
Title: A proxêmica linguístico- discursiva na coconstrução de sentidos no ensino de português brasileiro como língua adicional
Authors: Araújo, Aline Muniz
metadata.dc.contributor.email: aline.munizaraujo@gmail.com
Orientador(es):: Pereira, Rodrigo Albuquerque
Assunto:: Proxêmica
Português Brasileiro como Língua Adicional (PBLA)
Sala de aula
Sociolinguística
Issue Date: 6-Apr-2020
Citation: ARAÚJO, Aline Muniz. A proxêmica linguístico- discursiva na coconstrução de sentidos no ensino de português brasileiro como língua adicional. 2019. 122 f., il. Dissertação (Mestrado em Linguística)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: Nesta dissertação, investigamos, nas interações em sala de aula de português brasileiro como língua adicional, o uso de estratégias linguístico-discursivas (aproximantes e distanciadoras) por professoras brasileiras e estudantes estrangeiros/as. O estudo da proxêmica é oriundo das contribuições pioneiras de Hall (1966), cujo estudo está centrado na inter-relação dos seres humanos com o espaço físico. A partir desse conceito, Carreira (1997; 2015; 2017) desenvolveu a noção de proxêmica verbal, que diz respeito à organização do espaço interlocutório por meio da intersemiotização linguística e não linguística. Nesta dissertação, adotamos a terminologia proxêmica linguístico-discursiva (ALBUQUERQUE; MUNIZ, no prelo), a qual assume eixos interacional e discursivo, por compreendermos que a perspectiva semântica é insuficiente para avaliar como as estratégias de aproximação/distanciamento são configuradas nas instâncias da interação (ALBUQUERQUE; MUNIZ, no prelo). Ainda, associamos nosso trabalho à perspectiva intercultural, abrangendo a discussão com as reflexões de cunho interacional e discursivo de Goffman (1964, 1979); Bateson (1972); Gumperz (1982, 1992); Brown e Levinson (1987); Tannen e Wallat (1987); Goodwin e Duranti (1992); Kendon (1992); Marcuschi (2000, 2007); Van Dijk (2010, 2012); Fairclough (2016); e Rampton (2017). Desse modo, este estudo se insere na interface entre a sociolinguística interacional e a pragmática, por reconhecer que os interagentes se valem de recursos proxêmicos (linguísticos e não linguísticos) para negociarem sentidos. A razão para a escolha deste objeto de estudo se respalda na importância de professores de português brasileiro como língua adicional terem consciência da existência de recursos linguístico-discursivos, culturalmente convencionados, que podem comprometer a harmonia conversacional. A pesquisa é de natureza qualitativa e, como aporte metodológico, adotamos a microetnografia, por permitir minuciosa análise dos atos de fala dos/as colaboradores/as de pesquisa e o diálogo com as reflexões sobre as estratégias organizadoras de proximidade/distanciamento dos interlocutores em situações interacionais. Os dados da pesquisa, oriundos de gravações de áudio de aulas de português brasileiro como língua adicional, possibilitaram a transcrição das falas e, após minuciosa análise das gravações, a seleção de cinco excertos interacionais para a análise. Os resultados evidenciados revelaram que, entre os movimentos proxêmicos manifestados, a brincadeira, sinalizada por pistas linguísticas e, principalmente, por pistas não linguísticas, apresentou-se como a estratégia linguístico-discursiva mais recorrente na construção conjunta de sentidos no contexto de sala de aula.
Abstract: This thesis explores the use by Brazilian teachers and foreign students of discursive language strategies (proximity and distancing) in classroom interactions dedicated to Brazilian Portuguese as an additional language. The study of proxemics is a product of the pioneering contributions of Hall (1966), centered on the interrelationship of human beings with the physical space. Applying this concept, Carreira (1997; 2015; 2017) developed the idea of verbal proxemics, involving the organization of the interlocutory space through linguistic and non-linguistic semiotics. For purposes of this thesis, we adopt the terminology of discursive language proxemics (ALBUQUERQUE; MUNIZ, in press), structured along interactional and discursive axes, on the basis of our view that the semantic perspective is insufficient to assess how proximity/distancing strategies are configured in interactional spaces (ALBUQUERQUE; MUNIZ, in press). Further, our work is tied to an intercultural perspective that encompasses the international and discursive discussions and reflections of Goffman (1964, 1979); Bateson (1972); Gumperz (1982, 1992); Brown and Levinson (1987); Tannen and Wallat (1987); Goodwin and Duranti (1992); Kendon (1992); Marcuschi (2000, 2007); Van Dijk (2010, 2012); Fairclough (2016); and Rampton (2017). In this light, the study resides at the interface of international and pragmatic linguistics by recognizing that interagents employ proxemic resources (linguistic and non-linguistic) to negotiate meanings. This focus of study was chosen to underscore the importance of ensuring that instructors of Brazilian Portuguese as an additional language be aware of the existence of culturally agreed linguistic-discursive resources with the potential to compromise conversational harmony. We apply a qualitative research approach and adopt, as a methodological contribution, microethnography, an approach that enables in-depth analysis of the speech actions of study collaborators and the dialogue, in combination with considerations on the organizing proximity/distancing strategies employed by interlocutors in international contexts. The research data, generated by audio recordings of Brazilian Portuguese as an additional language classes, allowed for the transcription of spoken language interactions, from which, following thorough examination of the respective recordings, five international excerpts were selected for purposes of this study. The evidence revealed that among the proxemic movements identified, playfulness, signaled by linguistic clues and, principally, non-linguistic clues, represented the most common linguistic-discursive strategy applied for the joint construction of meanings in the classroom environment.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:LIP - Mestrado em Linguística (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/37352/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.