Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/37218
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2002_FelipeWinterAlves.pdf
???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.accessRestricted???
31,22 MBAdobe PDF ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.restrito???
Title: Puncionamento em lajes cogumelo protendidas com cabos não aderentes e pilares não alinhados
Authors: Alves, Felipe Winter
Orientador(es):: Melo, Guilherme Sales Soares de Azevedo
Coorientador(es):: Mello, Eldon Londe
Assunto:: Concreto armado
Lajes cogumelo
Issue Date: 27-Mar-2020
Citation: ALVES, Felipe Winter. Puncionamento em lajes cogumelo protendidas com cabos não aderentes e pilares não alinhados. 2002. xvii, 174 f., il. Dissertação (Mestrado em Estruturas e Construção Civil)—Universidade de Brasília, Brasília, 2002.
Abstract: Foram ensaiadas à punção oito lajes cogumelo protendidas com cabos não aderentes, utilizando concreto com resistência do concreto entre 34,9 a 43,7 MPa, submetidas a puncionamento simétrico, com o objetivo de se estudar a influência de curvas dos cabos na horizontal na resistência ao puncionamento das lajes. Essas curvas na horizontal na região dos pilares são resultados do não alinhamento de pilares usualmente encontrado em construções. As lajes possuíam 2000 x 2000 x 120 mm e as principais variáveis estudadas foram o traçado vertical e horizontal, a quantidade e a disposição dos cabos. Resultados de cargas últimas e tipos de ruptura, fissuração, flechas, ductilidade, deformações do concreto e das armaduras ativa e passiva e a força de pretensão dos cabos são apresentados e analisados. Alguns desses resultados são comparados com outros obtidos por Corrêa (2001), que ensaiou lajes semelhantes com cabos sem curvas na horizontal. Os resultados são também comparados com os estimados por diversas normas. As normas NB1/78, a NB1/02 e a FIP/98 apresentaram estimativas sempre a favor de segurança, e apresentaram estimativas abaixo dos resultados experimentais para todas as lajes analisadas, com médias (Pt / Pest) respectivamente iguais a 1,71, 1,35 e 1,31. O EC2/98 e o ACI-318/95 apresentaram estimativas de cargas últimas acima das obtidas experimentalmente para a maioria das lajes, com valores médios de (Pt / Pest) respectivamente iguais a 0,90 e 0,98. A norma FIP-98 apresentou as melhores estimativas considerando-se somente os casos em que as estimativas são conservadoras, abaixo dos resultados experimentais. Apesar do pequeno número de ensaios conclui-se com as comparações com os resultados de Corrêa (2001) que, como um comportamento geral, as lajes com cabos curvos de 15° apresentam cargas últimas inferiores (cerca de 11%), enquanto que as lajes com cabos curvos de 30° praticamente atingem as mesmas cargas das lajes sem curvas no plano.
Abstract: Eight prestressed reinforced concrete flat slabs were tested, using unbonded tendons and concrete with resistance between 34,9 and 43,7 MPa. The slabs were submitted to symmetric punching with the objective of studying the influence of horizontal bends of the cables on the punching capacity of the slabs. These horizontal bends usually found in constructions are result of the columns being not at the same axis in plan. The slabs were 2000 x 2000 x 120 mm and the main variables considered were the horizontal and vertical profiles, the quantity and the disposition of the cables. Results of ultimate loads and failure types, cracking, deflections, ductility, concrete and reinforcement strains are presented and analyzed. Some of this results are compared to those obtained from Corrêa (2001), who tested similar slabs without horizontal bends at the cables, and with ultimate loads estimated by several codes. Codes NB1/78, NB1/02 and FIP/98 presented always conservative estimates with averages of 1,71, 1,35 and 1,31 respectively for ratios of ultimate test loads by estimated loads. EC2/98 and ACI-318/95 presented estimates above the obtained ultimate test loads with averages of 0,90 and 0,98 for ratios of ultimate test loads by estimated loads. FIP/98 presented best estimates considering only the conservative ones. In spite of the small number of tests it was concluded from the comparison with the results from Corrêa (2001) that as a general behaviour the slabs with tendons with 15° bends present ultimate loads below (about 11 %) slabs without horizontal bends while the slabs with tendons with 30° bends present practically the same ultimate loads as slabs without horizontal bends.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, 2002.
Appears in Collections:ENC - Mestrado em Estruturas e Construção Civil (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/37218/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.