Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/37102
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2005_TilsonBaltazardaCostaFilho.pdf
???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.accessRestricted???
3,71 MBAdobe PDF ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.restrito???
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorNepomuceno, Antônio Alberto-
dc.contributor.authorCosta Filho, Tilson Baltazar da-
dc.date.accessioned2020-03-20T17:24:29Z-
dc.date.available2020-03-20T17:24:29Z-
dc.date.issued2020-03-20pt_BR
dc.date.submitted2005-03-11-
dc.identifier.citationCOSTA FILHO, Tilson Baltazar da. Avaliação do desempenho de argamassas com adições de cinza de casca de arroz amorfa e cristalina em relação à corrosão de armaduras em ambiente contaminado com íons cloreto. 2005. xxiv, 186 f., il. Dissertação (Mestrado em Estruturas e Construção Civil)—Universidade de Brasília, Brasília, 2005.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unb.br/handle/10482/37102-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, 2005.pt_BR
dc.description.abstractAs estruturas de concreto armado quando sujeitas a corrosão das armaduras, diminuem a sua vida útil, por ser este um mecanismo de deterioração que afeta significativamente a durabilidade, prejudicando a estabilidade, funcionalidade e estética das estruturas. As adições minerais, de maneira geral, têm sido adicionadas aos cimentos, concretos e argamassas com o objetivo de resolver problemas ambientais, econômicos e tecnológicos. Entre os problemas tecnológicos a serem resolvidos destaca-se a durabilidade das estruturas de concreto armado, especialmente a proteção contra a corrosão de armaduras. Entre essas adições minerais encontra-se a cinza de casca de arroz (CCA), que é um resíduo industrial disponível em grande quantidade e sem finalidade definida, que pode substituir parte do cimento, proporcionando a melhoria das características dos concretos fabricados com tais resíduos. No entanto, na maioria da bibliografia analisada, especialmente a internacional, a melhoria das características do concreto é alcançada quando a cinza de casca de arroz apresenta a estrutura amorfa, que é obtida quando a queima da casca de arroz é feita em temperatura e duração controladas. Contudo, como grande parte das cinzas, tanto no Brasil como em outras partes do mundo são obtidas sem essas condições de controle a estrutura resultante é predominantemente cristalina. Este material, no entanto, tem proporcionado bons resultados em relação às resistências mecânicas quando finamente moído, conforme comprovam várias pesquisas no Brasil, o que estimula a investigação de seu desempenho quanto à durabilidade, especialmente em relação à proteção contra à corrosão. Assim, a presente pesquisa propôs-se a investigar as alterações nos mecanismos de despassivação e corrosão das armaduras decorrentes do uso das CCA’s amorfa (com controle de temperatura) e cristalina (sem controle de temperatura) como adição mineral ao cimento, na confecção de argamassas para diferentes relações a/agl e teores de substituição. A metodologia utilizada, na qual se empregou a técnica eletroquímica de resistência de polarização (Rp) para avaliar a corrosão das armaduras, permitiu avaliar comparativamente a capacidade de proteção dos dois tipos de CCA’s estudadas contra a penetração de agentes agressivos às armaduras. Com os resultados obtidos pode-se afirmar que a utilização de cimentos com substituição de CCA cristalina, principalmente em teores normais de substituição (5 e 10%) na confecção de concreto armado é viável, tendo em vista que todas as características e ensaios pesquisados das argamassas (porosimetria, absorção capilar, absorção por imersão, intensidade de corrosão e resistência à compressão) apresentaram resultados satisfatórios, quando comparadas às argamassas de referência e com substituição de CCA amorfa. Os resultados também mostraram que o seu desempenho é equivalente à utilização de cimentos com substituição de CCA amorfa e superior às argamassas confeccionadas sem adição, apesar do aumento da absorção das argamassas com adição de CCA’spt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso restritopt_BR
dc.titleAvaliação do desempenho de argamassas com adições de cinza de casca de arroz amorfa e cristalina em relação à corrosão de armaduras em ambiente contaminado com íons cloretopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.keywordConcreto armadopt_BR
dc.subject.keywordArgamassapt_BR
dc.subject.keywordCorrosãopt_BR
dc.description.abstract1When subjected to corrosion, the durability of the steel in reinforced concrete structures is greatly reduced. For this reason, the deterioration significantly affects the durability of the concrete, damaging the stability, functionality and the structures esthetics. The mineral additions, in general, can be added to the cements, concretes and mortars with the purpose of solving environment, economics and technology problems. The durability of reinforced concrete, especially the prevention against corrosion of the steel reinforcement, is one of the technological problems that must be solved. Among these minerals additions, rice husk ash can be found. This is an industrial residue that is already available in large quantities and has no definite use, that can be proportionally added to cement to improve the quality of concrete produced with these results. However, in the majority of bibliographies that have been analyzed, the best results in making concrete are achieved when rice husk ash shows amorphous structures, which are obtained when the rice husk is burned in controlled conditions. A large part of the ash, in Brazil or even in other parts of the world, are obtained without these controls, resulting structure predominantly crystalline. This material, however, has shown good results in for the mechanicals resistances when finally crushed, according to several tests in Brazil, what encouraged the study of its development apposed to it durability, especially in relation to its protection against corrosion. So, the current research proposes investigate the alterations in the mechanisnis of corrosion of the steel reinforcement proportionate by the use of amorphous (temperature controlled) and crystalline (without temperature control) RHA as minerals additions to the cement in the making of the mortar for different relations w/c and contents. The polarized resistance method was used for evaluation the corrosion of the steel reinforcement, comparing the capacity of protection of the two types of RHA studied, against the penetration of aggressive agents in the mortar. With these results, was confirmed the possibility to use cement with a RHA crystalline substitute, mainly in normal contents (5 % and 10%) for making reinforced concrete. All characteristics and researchs realized in the mortars (porosimerity, absortion, corrosion intensity and compression resistance) shows satisfactory results when cornpared to the reference mortars and with an amorphous RHA substitute. The results also show the equivalent development of the cements with an amorphous and crystalline RHA substitute, and the better quality mortar produced with crystalline RHA cements comparing with the reference (without addition), even with the increase in the absortion of the mortar with RHA addition.pt_BR
Appears in Collections:ENC - Mestrado em Estruturas e Construção Civil (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/37102/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.