Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/36947
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_IngridQuaresmaDinizdeQueiroz.pdf5,32 MBAdobe PDFView/Open
Title: Comparação entre dois protocolos para diagnóstico de Anquiloglossia em bebês nascidos no Hospital Universitário de Brasília
Authors: Queiroz, Ingrid Quaresma Diniz de
Orientador(es):: Costa, Vanessa Polina Pereira da
Assunto:: Anquiloglossia
Anquiloglossia - diagnóstico
Recém-nascidos - doenças
Teste da linguinha
Issue Date: 18-Feb-2020
Citation: QUEIROZ, Ingrid Quaresma Diniz de. Comparação entre dois protocolos para diagnóstico de Anquiloglossia em bebês nascidos no Hospital Universitário de Brasília. 2019. 79 f., il. Dissertação (Mestrado em Odontologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: Anquiloglossia é uma anomalia congênita que ocorre quando remanescentes de tecido embrionário, que deveriam ter sofrido apoptose durante o desenvolvimento, permanecem na face inferior da língua, restringindo seus movimentos. Em recémnascidos, a participação dos movimentos da língua é fundamental para realizar a sucção e deglutição de forma adequada, funções essenciais para a amamentação. Para o diagnóstico dessa condição, não há critérios padronizados, resultando em grandes variações de prevalência (0,52% a 37,1%). O objetivo deste trabalho foi comparar dois protocolos para diagnóstico de anquiloglossia: “Teste da Linguinha” (TL) e Bristol Tongue Assessment Tool (BTAT). Trata-se de um estudo de coorte de nascidos vivos, em que bebês foram avaliados na maternidade do Hospital Universitário de Brasília, por quatro odontopediatras, previamente treinadas e calibradas, no período de agosto de 2017 a julho de 2018. Foram aplicados os protocolos durante o exame clínico e coletados dados sobre a gestação, nascimento do bebê e amamentação por meio de entrevista com as mães na maternidade, durante as primeiras horas de vida dos bebês. Para análise dos dados foram utilizados os testes Qui-quadrado e Correlação de Spearman. A amostra final foi de 972 díades mães-bebês. A maioria dos bebês foram examinados entre as primeiras 48h de vida (87,2%), sendo 50,1% do gênero masculino, 85,3% com nascimento a termo e 81,3% com peso normal (2.501 a 4.000g). Os protocolos demonstraram concordância (p≤0,001) para o diagnóstico de anquiloglossia. Também foram verificadas as prevalências de anquiloglossia sendo os valores encontrados de 5,5% (“Teste da Linguinha”) e 5,1% (BTAT). Os resultados demonstraram relação estatisticamente significante entre anquiloglossia e as variáveis gênero masculino (TL p≤ 0,001 e BTAT p=0,029), indicação de frenotomia de acordo com os escores obtidos em ambos os protocolos (p≤0,001) e antecedentes familiares sem histórico da doença (TL p=0,015 e BTAT p=0,020). Não houve significância entre anquiloglossia e amamentação, uso de complemento e aspecto do mamilo (dolorido/rachado). Foram realizadas 42 frenotomias e não houve complicação em nenhuma delas. Conclui-se que, para a triagem neonatal, embora os protocolos sejam concordantes e ambos apresentem resultados semelhantes em relação às variáveis estudadas, o BTAT, por ser mais simples e conciso mostrou-se mais viável.
Abstract: Ankyloglossia is a congenital anomaly that occurs when remnants of embryonic tissue, which should have undergone apoptosis during development, remain in the lower face of the tongue, restricting its movements. In newborns, participation of the tongue movements is essential to perform suction and swallowing adequately, essential functions for breastfeeding. For the diagnosis of ankyloglossia there are no standardized criteria resulting in large variations in prevalence (0.52% to 37.1%). The objective of this work was compared two protocols for the diagnosis of ankyloglossia: Lingual Frenulum Protocol for Infants (LFPI) and Bristol Tongue Assessment Tool (BTAT). This is a cohort study of live births, in which infants were evaluated in the maternity hospital of the University Hospital of Brasília by four pediatric dentists, previously trained and calibrated, from August 2017 to July 2018. The protocols were applied during the clinical examination and collected data on gestation, baby birth and breastfeeding through interviews with mothers in the maternity ward during the first hours of life of the babies. The Chi-square and Spearman Correlation tests were used for data analysis. The final sample consisted of 972 dyads of mothers and babies. The majority of infants were examined during the first 48h of life (87.2%), 50.1% were males, 85.3% were full-term, and 81.3% were normal weight (2501 to 4000g). The protocols showed agreement (p≤0.001) for the diagnosis of ankyloglossia. The prevalence of ankyloglossia was also verified, with 5.5% ("Linguine Test") and 5.1% (BTAT) found. The results showed a statistically significant relationship between ankyloglossia and male gender variables (TL p≤ 0.001 and BTAT p = 0.029), indication of frenotomy according to the scores obtained in both protocols (p≤0.001) and family history with no history of the disease (TL p = 0.015 and BTAT p = 0.020). There was no significance between ankyloglossia and breastfeeding, use of complement and aspect of the nipple (sore / cracked). There were 42 frenotomies and there was no complication in any of them. It is concluded that, for neonatal screening, although the protocols are concordant and both present similar results in relation to the studied variables, BTAT, being simpler and more concise, was more feasible.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Odontologia, Programa de Pós-Graduação em em Odontologia, 2019.
Appears in Collections:ODT - Mestrado em Odontologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/36947/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.