Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/36783
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_ClarissaPimentelPortugal.pdf3,02 MBAdobe PDFView/Open
Title: O processo criativo em sala de aula : reflexões psicanalíticas
Authors: Portugal, Clarissa Pimentel
Orientador(es):: Almeida, Inês Maria Marques Zanforlin Pires de
Assunto:: Processo criativo
Sala de aula
Criação artística
Relações professor-aluno
Issue Date: 4-Feb-2020
Citation: PORTUGAL, Clarissa Pimentel. O processo criativo em sala de aula: reflexões psicanalíticas. 2019. 101 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: A presente dissertação tem como tema investigar o processo criativo em sala de aula do ensino formal, com foco sobre alunos adolescentes e sob o referencial teórico da psicanálise e conta com quatro estudos de caso para ilustrar a profundar as discussões teóricas.O processo criativo pode ser compreendido como um investimento de saberes e espaço-tempo a favor da criação de algo concreto e novo, mesmo que fugaz. A partir do campo teórico da psicanálise, esse processo mobiliza ações conscientes e impulsos inconscientes que corroboram para sua singularidade e concretude. No entanto, é preciso considerar esse processo dentro das demandas do contexto escolar. A criação artística se manifesta através da pulsão na qual o artista mobiliza sua libido a favor da criação. Já na escola, a criação artística é artificial no sentindo em que ocorre a partir de uma exigência escolar de outro baseado em conteúdos apreendidos através de outro e, portanto, não se origina no desejo do sujeito. Por mais que o processo criativo seja um investimento subjetivo, sua exigência advém de uma estrutura assujeitante que é a normatização escolar através de menções numéricas. Faz-se necessário levar em consideração esse contexto para analisar a relação dos alunos com seus processos e obras. A figura central e mediadora desse contexto é o professor que, ao mesmo tempo sustenta as normas escolares, também possibilita o comparecimento do sujeito nas suas criações. A partir dessas ponderações, investiga-se as particularidades do processo criativo. Percebeu-se que o processo criativo em sala de aula requer uma postura ética da parte do professor a fim de que haja o reconhecimento dos alunos como sujeitos, possibilitando a criação artística e a responsabilização sobre o conhecimento apreendido e expresso. Nesse sentido, há um repasse e extensão da dívida simbólica da aprendizagem através da subjetivação dos conteúdos e uma relação com os saberes para além de menções.
Abstract: This dissertation aims to investigate the creative process in the formal education classroom, focusing on adolescent students and under the theoretical framework of psychoanalysis. It also has four case studies to illustrate and deepen the theoretical discussions. The creative process can be understood as an investment of knowledge and space-time in favor of creating something concrete and new, even if fleeting. From the theoretical field of psychoanalysis, this process mobilizes conscious actions and unconscious impulses that corroborate their uniqueness and concreteness. However, this process must be considered within the demands of the school context. Artistic creation manifests itself through the drive in which the artist mobilizes his libido in favor of creation. On the other hand, in school the artistic creation is artificial in the sense that it occurs from a school requirement of another based on contents learned through another, therefore, does not originate in the desire of the individual. As much as the creative process is a subjective investment, its demand comes from a non-subjectifying structure that is school standardization through numerical scores. It is necessary to take this context into consideration to analyze the relationship of students with their processes and art works. The central and mediating figure in this context is the teacher who, at the same time, sustains the school norms and also enables the individual to appear in his creations. From these considerations, we investigate the particularities of the creative process. It is also noticed that the creative process in the classroom requires an ethical attitude on the part of the teacher in order for the students to be recognized as subjects, enabling the artistic creation and the accountability of the seized and expressed knowledge. In this sense, there is a transference and extension of the symbolic debt of learning through subjectivation of contents and a relationship with knowledge beyond scores.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:FE - Mestrado em Educação (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/36783/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.