Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/36761
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_MárciaVâniaSilvérioPerfeito.pdf1,85 MBAdobe PDFView/Open
Title: Entre o prescrito e o vivido : as artes de fazer e a progressão do ensino da leitura e da escrita no bloco inicial de alfabetização
Authors: Perfeito, Márcia Vânia Silvério
Orientador(es):: Mendes, Solange Alves de Oliveira
Assunto:: Alfabetização
Letramento
Língua portuguesa - estudo e ensino
Ciclos de aprendizagem
Issue Date: 30-Jan-2020
Citation: PERFEITO, Márcia Vânia Silvério. Entre o prescrito e o vivido: as artes de fazer e a progressão do ensino da leitura e da escrita no bloco inicial de alfabetização. 2019. 239 f. Dissertação (Mestrado em Educação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: Esta pesquisa buscou investigar as artes de fazer e a progressão do ensino de língua portuguesa no Bloco Inicial de Alfabetização frente às prescrições para o ensino da leitura e da escrita. O quadro teórico integra reflexões das Teorias da Transposição Didática (CHEVALLARD, 2013; 2005), do poder da escola em produzir culturas específicas (CHERVEL, 1990), e da Fabricação do Cotidiano (CERTEAU, 2014; 1985). No campo dos ciclos de aprendizagem, o estudo revela contribuições de Mainardes (2009), Krug (2001), e Oliveira (2014; 2011; 2010; 2007; 2004). Nas áreas de alfabetização e letramento, compõem o escopo teórico Soares (2016; 2008; 2004; 2003; 2000), Solé (2012), Morais (2019; 2012; 2009; 2007; 2005; 2002), Lerner (2008; 2007), Koch e Elias (2015; 2014), Kleiman (2016; 2005), Ferreiro e Teberosky (1999), Ferreiro (2012; 2010; 1990), Chartier (2016; 2010; 2008; 2007; 2005; 2000; 1998), dentre outros. Está ancorado, também, em documentos de base legal, a exemplo das Diretrizes Pedagógicas (DISTRITO FEDERAL, 2014a), do Currículo em Movimento (DISTRITO FEDERAL, 2014b). Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa e insere-se na perspectiva de um estudo de caso de tipo etnográfico, conforme atesta André (2015; 2005). Como técnicas de investigação foram empregadas, além da observação participante em três turmas do Bloco Inicial de Alfabetização (BIA) de uma Escola pública da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal, durante o ano letivo de 2018, a entrevista de grupo focal com as docentes (uma no início e outra no final do ano letivo). Para o tratamento dos dados, recorreu-se à análise de conteúdo temática descrita por Bardin (2016) e Franco (2008). No concernente ao campo da textualidade, foi possível apreender maior investimento em práticas de leitura, se comparadas às de compreensão e produção textuais. Especificamente no eixo da oralidade, não foram verificadas discrepâncias entre os anos do BIA, embora um tímido trabalho com reconto oral mereça destaque. Quanto à leitura e compreensão textuais, houve distanciamento do primeiro ano, comparado aos segundo e terceiro. Realça-se a prevalência de leitura em voz alta pelas professoras, entre as turmas, e uma nítida ausência desta prática realizada pelo estudante do primeiro ano. As docentes priorizaram a compreensão oral em detrimento da escrita, com destaque às questões de fácil localização de informações e de opinião, se confrontadas com as inferenciais. O tímido trabalho com produção de textos refletiu na ausência de progressão entre os anos, visto que houve maior investimento nos segundo e terceiro anos, se comparados ao primeiro. No eixo da análise e reflexão sobre a língua: sistema de escrita alfabética, sublinha-se a aproximação entre primeiro e segundo anos, comparados ao terceiro; e inversamente, a aproximação dos segundo e terceiro em relação ao primeiro ano, no eixo de ortografia. Quanto à gramática, sobressaiu-se o terceiro ano. Se por um lado atestam-se avanços quanto à implantação dos ciclos de aprendizagem, por outro, o estudo realça que é preciso assegurar a progressão do ensino de língua portuguesa, de modo a impactar nas aprendizagens.
Abstract: This research aimed to investigate the arts of making and progression of Portuguese language teaching in the Initial Block of Literacy, considering the prescriptions for reading and writing teaching. The theoretical framework integrates reflections on the Didactic Transposition Theory (CHEVALLARD, 2013, 2005), Theory of school power to produce specific cultures (CHERVEL, 1990), and the Practice of Everyday Life (CERTEAU, 2014, 1985). In the field of learning cycles, the study reveals contributions from Mainardes (2009), Krug (2001), and Oliveira (2014; 2011; 2010; 2007; 2004). In the areas of reading and writing, Soares (2016, 2008, 2004, 2003, 2000), Solé (2012), Morais (2019; 2012; 2009; 2007; 2005; 2002), Lerner (2008; 2007); Koch and Elias (2015; 2014), Kleiman (2016, 2005), Ferreiro and Teberosky (1999), Ferreiro (2012, 2010, 1990), Chartier (2016; 2010; 2008; 2007; 2005; 2000; 1998), among others compose the theoretical scope. It also considers legal documents, such as the Pedagogical Guidelines (FEDERAL DISTRICT, 2014a) and Curriculum in Motion (FEDERAL DISTRICT, 2014b). It is a research of a qualitative nature and is inserted in the perspective of an ethnographic type case study, according to Andre (2015; 2005). As research techniques, in addition to the participant observation in three classes of the Initial Block of Literacy in a public School of the Federal District, during the academic year of 2018, a focus group interview was performed with teachers (one at the beginning and one at the end of the school year). For data treatment, the Thematic Content Analysis described by Bardin (2016) and Franco (2008) was used. Regarding the textuality field, perceiving more investment in reading practices was possible, when compared to those of textual comprehension and production. Specifically in the orality axis, there were no discrepancies between the years of the Initial Block of Literacy, although a timid work with oral retelling is worth highlighting. As for reading and textual comprehension, there was a distancing of the first year compared to the second and third. The prevalence of reading aloud by the teachers among the classes is highlighted, and a clear absence of this practice performed by the first year student. Teachers prioritized oral comprehension at the expense of writing, with emphasis on questions of easy localization of information and opinion, if confronted with inferences. The timid work with text production reflected in the progression absence between the years, since there was more investment in the second and third years, when compared to the first one. In the analysis and reflection axis on the language: alphabetical writing system, it emphasizes the approximation between first and second years, when compared to the third; and inversely the approximation of the second and third regarding the first year, in the spelling axis. As for grammar, the third year stood out. Whether, on the one hand, progress is made in the implementation of learning cycles, on the other hand, the study emphasizes that it is necessary to ensure the progression of Portuguese language teaching in order to impact learning.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FE - Mestrado em Educação (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/36761/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.