Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/36113
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_WalquiriaQuidaSallesPereiraPrimo.pdf2,52 MBAdobe PDFView/Open
Title: A comunicação entre médicos e pacientes no diagnóstico, tratamento e prognóstico de câncer ginecológico ou mamário : análise bioética
Authors: Primo, Walquíria Quida Salles Pereira
metadata.dc.contributor.email: mailto: walquiriaqspp@uol.com.br
Orientador(es):: Garrafa, Volnei
Assunto:: Câncer - pacientes - relações com a família
Relação médico-paciente
Câncer - aspectos psicológicos
Mamas - câncer
Issue Date: 13-Jan-2020
Citation: PRIMO, Walquíria Quida Salles Pereira. A comunicação entre médicos e pacientes no diagnóstico, tratamento e prognóstico de câncer ginecológico ou mamário: análise bioética. 2008. xi, 140 f., il. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Abstract: Objetivo: verificar, à luz da bioética, como se dá a comunicação entre médicos e pacientes na informação sobre o diagnóstico, o tratamento e o prognóstico das pacientes com câncer ginecológico ou mamário. Método: estudo epidemiológico descritivo-analítico de corte transversal de 120 pacientes atendidas no Hospital de Base do Distrito Federal e de 30 médicos que atuam como ginecologistas oncológicos ou mamários. A seleção dos pacientes e dos médicos foi aleatória. Foi aplicado um questionário fechado, composto por 14 questões distribuídas do seguinte modo: três relacionadas ao porquê do encaminhamento, quatro ao diagnóstico, quatro ao tratamento e três ao prognóstico. Aos médicos, também foi aplicado um questionário fechado com seis questões, uma sobre diagnóstico, duas sobre tratamento e três sobre prognóstico. Resultados: os resultados mostraram que 73,3 % das pacientes consideraram a qualidade da primeira informação que receberam sobre o diagnóstico de câncer negativa; 54,2% das pacientes entenderam as informações dadas a respeito do diagnóstico e do tratamento; aproximadamente 60% sabem o prognóstico do câncer e menos de 10% não querem mais informações. No entanto, para quase 40% das pesquisadas, existe algum problema na comunicação com o médico sobre o processo que envolve o câncer. A idade e a extensão da doença não repercutiram no grau de entendimento das pacientes sobre o diagnóstico, tratamento e prognóstico. Concernente aos médicos, 100% dos pesquisados falam à paciente a respeito do diagnóstico; 63,4% informam tudo sobre o tratamento, e apenas 50% falam tudo sobre o prognóstico. Conclusões: a comunicação da informação sobre o diagnóstico, o tratamento e o prognóstico das pacientes com câncer ginecológico ou mamário é adequada em cerca de 60% das vezes. Porém foram percebidos alguns problemas concernentes à linguagem utilizada pelos médicos; a não consideração sistemática à autonomia das pacientes; à ausência de mecanismos que pudessem proporcionar o “empoderamento” destas; a desatenção ao princípio da beneficência como rotina clínica; e à constatação de atitudes paternalistas exercidas pelos médicos.
Abstract: Objective: to verify under the light of bioethics how the communication between physicians and patients takes place during diagnosis, treatment, and prognosis of patients with gynecological or breast cancer. Method: a descriptive and analytical cross-section epidemiological study with 120 patients seen at the Hospital de Base at the Federal District and 30 physicians who work as gynecologic or breast oncologist. A questionnaire was used with the patients and it contained 14 questions as follows: three questions related to the reason for the referral, four questions related to the diagnosis, four questions related to the treatment, and three questions related to the prognosis. A questionnaire was used with the physicians and it contained six questions as follows: one question related to the diagnosis, two questions related to the treatment, and three questions related to the prognosis. Results: the results showed that 73,3% of the patients considered the quality of the first information that they received on the diagnosis of cancer as negative; 54.2% of the patients understood the information given in relation to the diagnosis and the treatment; approximately 60% knew the prognosis of cancer and less than 10% did not want more information. However, for almost 40% of the respondents, there are some problems in the communication between physicians and patients in relation to the process which involves cancer. The age and extent of the disease did not reflect in the patients’ degree of understanding about the diagnosis, the treatment, and the prognosis. In relation to the physicians, 100% of them talk to the patients about the diagnosis, 63.4% inform them about the treatment, and only 50% talk about the prognosis. Conclusions: we conclude that the communication to patients with gynecological or breast cancer during the diagnosis, treatment, and prognosis is adequate in about 60% of the times. However, some problems were perceived in relation to the language used for the doctors; to the lack of systematic consideration to autonomy of the patients; to the absence of mechanisms that could provide the “empowerment" of these; to the lack of attention of the principle of beneficence as clinical routine and the comment of the paternalistic attitude exerted for the physicians.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2008.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FS - Doutorado em Ciências da Saúde (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/36113/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.