Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/36076
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_FrancieleSchlemmer.pdf2,11 MBAdobe PDFView/Open
Title: Imitadores sintéticos de miR-7 E miR-34a associados ao paclitaxel na terapia experimental in vitro de câncer de mama
Authors: Schlemmer, Franciele
Orientador(es):: Almeida, Ricardo Titze de
Coorientador(es):: Carneiro, Marcella Lemos Brettas
Assunto:: Mamas - câncer
Mamas - câncer - tratamento
Paclitaxel
Tumores - tratamento
Antineoplásicos
Issue Date: 6-Jan-2020
Citation: SCHLEMMER, Franciele. Imitadores sintéticos de miR-7 E miR-34a associados ao paclitaxel na terapia experimental in vitro de câncer de mama. 2019. 61 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: O câncer de mama é o segundo mais frequente no mundo, com mais de 2 milhões de novos casos diagnosticados em 2018. Paclitaxel é um antineoplásico amplamente utilizado, entretanto, seus efeitos adversos comprometem a continuidade do tratamento, gerando impacto na progressão da doença. Estudos baseados em RNA de interferência revelaram microRNAs como potencializadores terapêuticos, apontando o controle pós-transcricional da expressão gênica como alternativa promissora para o tratamento do câncer. Neste sentido, miR-34a e miR-7 se destacam como supressores tumorais no câncer de mama, visto que regulam genes envolvidos em vias de sinalização, proliferação celular e metástase. Assim, o aumento do conteúdo destes microRNAs em células cancerosas, por meio de imitadores sintéticos, representa uma nova abordagem terapêutica da doença. No presente estudo objetivou-se avaliar a capacidade dos imitadores sintéticos de miR-34a e miR-7 em sensibilizar as células de tumor mamário, das linhagens MCF-7 (ER+) e MDA-MB-231 (triplo-negativa), para os efeitos do paclitaxel. O nível de expressão gênica de miR-7 e miR-34a foi determinado por RT-qPCR e calculado pelo método 2-ΔΔCT. A viabilidade celular foi avaliada pelo método colorimétrico de MTT e a análise morfológica por meio de microscopia óptica. A linhagem MDA-MB-231 apresentou menor expressão basal de microRNAs em relação à MCF-7, tanto de miR-34a quanto de miR-7. O tratamento com 100 nM de paclitaxel promoveu o aumento da expressão dos microRNAs em estudo, em ambas as linhagens, exceto na expressão de miR-7 na linhagem MCF-7, na qual teve efeito oposto. A transfecção de células tumorais com imitadores sintéticos de miR-34a (30 nM) e de miR-7 (10 nM) reduziu a viabilidade celular em relação ao controle negativo, em ambas as linhagens testadas. A associação entre miR-34a mimic (30 nM) e paclitaxel (100 nM) foi mais efetiva na redução da viabilidade celular na linhagem MDA-MB-231, comparativamente ao uso isolado do paclitaxel (74,7% versus 83,5%). Na linhagem MCF-7 houve a mesma tendência, porém sem significância estatística (77,6% versus 81,0%). Já a associação entre miR-7 mimic (10 nM) e paclitaxel (100 nM) foi mais efetiva na redução da viabilidade em comparação à terapia isolada, tanto em células MCF-7 (44,6% versus 77,2%) quanto em células MDA-MB-231 (73,3% versus 85,6%). Quando avaliados na mesma concentração (30 nM), mir-7 apresentou resultados mais expressivos que miR-34a na redução da viabilidade celular, em ambas as linhagens MCF-7 (37,9% versus 74,0%) e MDA-MB-231 (74,7% versus 88,8%). O aumento do conteúdo de miR-7 mediante oligonucleotídeos sintéticos na concentração de 10 nM promoveu alterações morfológicas, como perda de prolongamentos citoplasmáticos, rompimento da membrana e maior granulosidade, nas duas linhagens estudadas, porém mais evidentes na linhagem MCF-7. Com o presente estudo foi possível concluir que o uso de imitadores sintéticos de miR-34a e miR-7 representa uma abordagem promissora na terapêutica do câncer de mama e a associação destes microRNAs com paclitaxel apresenta, no geral, efeitos superiores em relação à terapia isolada sobre as alterações morfológicas e de viabilidade celular. Entre os microRNAs testados, miR-7 apresenta maior potencial terapêutico e surge como alvo promissor para a terapia gênica do câncer de mama.
Abstract: Breast cancer places the second position among oncology disorders, with two million new cases in 2018. Chemotherapy with paclitaxel holds satisfactory anticancer efficacy. However, the inherent side effects bring additional difficulties in the patient's medical care. MicroRNAs are short double-stranded RNA interference (RNAi) molecules with the capacity to potentiate conventional antineoplastic drugs. In such sense, miR-34a and miR-7 suppress breast cancer growth by exerting an RNAi-mediated silencing of oncogenes involved in cell signaling, tumor growth, and metastasis. Targeting microRNA aberrantly expressed in cancer cells represents a wide avenue for drug development in oncology. In the present study, we evaluated whether miR-34 and miR-7 mimics could potentiate the effects of paclitaxel on breast cancer cells of lineages MCF-7 (ER+) and MDA-MB-231 (triple negative). miR-34a and miR-7 cell content was quantified by RT-qPCR, normalized to housekeeping genes, and presented as relative expression by the 2-ΔΔCT method. Cell viability, determined by MTT colorimetry assays, and morphological changes by optical microscopy. The triple-negative MDA-MB231 showed a lower miR-34a and miR-7 basal expression compared to MCF-7 cell line. Paclitaxel (100nM) increased the expression of microRNAs in both cancer cell lines, except for miR-7 in MCF-7 cells. Regarding microRNAs, miR-34a (30nM) and miR-7 (10nM) caused a significant reduction in cell viability of both lineages, in comparison to negative controls. miR-34a mimics (30nM) in association with 100nM paclitaxel potentiated the drug effect on the viability of MDA-MB-231 cells (74,7% versus 83,5%). The same occurred for MCF-7 cells (77,6% versus 81,0%), although the difference was not statistically significant. The second miRNA target also showed efficacy when associated with paclitaxel. miR-7 worked at lower concentration (10nM), meaning it holds increased potency. This miRNA potentiated paclitaxel actions on the viability of MCF-7 (44,6% versus 77,2%) and MDA-MB-231 (73,3% versus 85,6%) cell lineages. miR-7 showed superior efficacy in reducing cell viability in comparison with miR-34 at the same 30nM concentration, in both MCF-7 (37,9% versus 74,0%) and MDA-MB-231 (74,7% versus 88,8%) cells. The morphology of cancer cells was strikingly affected by miR-7 mimics (10nM). We observed a loss of cell extensions, membrane disruption, and increased granularity in both lineages, which were more pronounced in MCF-7 lineage. In conclusion, miR-34a and miR-7 mimics showed efficacy against tumor cell lines MCF-7 and MDA-MB-231, and ability to potentiate the effects of paclitaxel. Our results point miR-7 as the most promising target for a miRNA-targeted gene therapy for breast cancer.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP/DF).
Appears in Collections:PPGCS - Mestrado em Ciências da Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/36076/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.