Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/35754
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_AlyneAraújodeMelo.pdf1,52 MBAdobe PDFView/Open
Title: Caracterização das práticas de reabilitação na Atenção Primária à Saúde no Brasil, entre 2016 e 2017
Authors: Melo, Alyne Araújo de
Orientador(es):: Carregaro, Rodrigo Luiz
Assunto:: Reabilitação
Atenção primária à saúde
Saúde pública
Serviços de saúde
Indicadores de saúde
Issue Date: 5-Nov-2019
Citation: MELO, Alyne Araújo de. Caracterização das práticas de reabilitação na Atenção Primária à Saúde no Brasil, entre 2016 e 2017. 2019. 86 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Reabilitação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: Introdução: A reabilitação é definida como um conjunto de práticas que auxiliam pessoas que vivenciam ou podem vivenciar alguma deficiência, com objetivo de alcançar ou manter a melhor funcionalidade do indivíduo na interação com o ambiente. A variedade das condições de deficiência e seus impactos requerem diferentes estratégias de intervenção. Tais demandas devem ser atendidas nos diversos níveis de atenção, inclusive no primário. No Brasil, a Atenção Primária à Saúde (APS) é parte componente da Rede de Cuidados a Pessoa com Deficiência, e pode potencializar a funcionalidade e a interação social. Apesar das experiências de reabilitação na APS, são poucos os estudos que revelam quais são as práticas utilizadas nesse contexto, e que apresentem dados representativos do Brasil. Tal lacuna justifica a investigação de caráter diagnóstico, com o intuito de contribuir para o aprimoramento das políticas e programas relacionados à APS, além da produção de conhecimento científico na área. Objetivo: Caracterizar as práticas de reabilitação na APS no Brasil, no período compreendido entre setembro de 2016 a setembro de 2017. Métodos: Estudo descritivo de base secundária, composto pela análise dos dados do Sistema de Informação em Saúde para Atenção Básica (SISAB). Os dados foram extraídos de forma desagregada por atendimento, provenientes da ficha de procedimento, da ficha de atendimento individual e da ficha de atividade coletiva, tendo como critério de inclusão os registros de fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e profissionais de educação física que atuam na APS. Os dados foram analisados descritivamente por meio de frequências das variáveis de aspectos assistenciais e sociodemográficos, com descrição da distribuição por região geográfica, caracterização da população assistida, identificação e categorização do escopo de práticas. Resultados: Foram encontrados 1.386.164 registros dos profissionais que atuam na APS, no período. Os achados demonstraram a predominância de práticas clínico-assistenciais, com maior frequência de registros na região Sudeste. A maioria dos registos foi advindo de profissionais cadastrados em Centro de Saúde/Unidade Básica e em grande parte não vinculados em equipe. Prevaleceram o acompanhamento às condições osteomusculares, em mulheres, entre 20 a 59 anos de idade, com a maioria dos atendimentos realizados na Unidade Básica de Saúde (UBS). O maior número de registros foi observado entre os fisioterapeutas (77,4%). Conclusão: As práticas de reabilitação dos profissionais que atuam na APS foram compostas por atividades assistenciais, preventivas e promotoras da saúde, com predomínio das práticas clínico-assistenciais em todas as regiões do país, e focada nas condições osteomusculares, com maior prevalência da dor lombar.
Abstract: Introduction: Rehabilitation is defined as a set of practices which help people who experience or may experience some form of disability, with the aim of achieving or maintaining the individual’s best functionality in interaction with the environment. The range of disability conditions and their impacts require different intervention strategies. Such demands must be met at the various levels of care, including primary care. In Brazil, Primary Health Care (PHC) is a part of the Network of Care for People with Disabilities and may enhance functionality and social interaction. In spite of the rehabilitation experience in PHC, there have been few studies that reveal the practices used in this context and that present representative data for Brazil. Such a gap warrants a diagnostic investigation with the aim of contributing to the improvement of the policies and programs related to PHC, in addition to producing scientific knowledge in the field. Objective: To characterize the rehabilitation practices in PHC in Brazil in the period between September 2016 and September 2017. Methods: A secondary descriptive study consisting of the analysis of the Health Information System for Primary Care (Sistema de Informação em Saúde para Atenção Básica - SISAB). The data were obtained in a disaggregated form by patient treatment, from the procedure records, the individual care records, and the collective activity records, having as inclusion criterion the records of physiotherapists, speech therapists, occupational therapists, and physical educational professionals working in PHC. The data were analyzed descriptively by means of the frequencies of the treatment and sociodemographic variables, with a description of the distribution according to geographical region, characterization of the assisted population, and identification and characterization of the scope of practices. Results: A total of 1,386,164 records were found for the professionals working in PHC during the period. The findings showed the predominance of clinical-care practices, with a greater frequency of records in the Southeastern region. The majority of records came from professionals registered in Heath Centers or Basic Units and most of them were not linked to a team. Musculoskeletal follow-ups in women between the ages of 20 and 59 made up the majority of treatments performed at the Basic Health Unit. The greatest number of records was found among physiotherapists (77.4%). Conclusion: The rehabilitation practices of professionals working in PHC consisted of health care, preventive, and health promotion activities, with a predominance of clinical-care practices in all regions of the country and focused on musculoskeletal conditions, with a greater prevalence of low back pain.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação, 2019.
Appears in Collections:PPGCR - Mestrado em Ciências da Reabilitação

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/35754/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.