Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/35703
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_MatheusAsmassallandeSouzaFerreira.pdf1,75 MBAdobe PDFView/Open
Title: A atuação da Psicologia Escolar na Educação Superior : possibilidades de enfrentamento ao racismo institucional
Authors: Ferreira, Matheus Asmassallan de Souza
Orientador(es):: Araújo, Claisy Maria Marinho
Assunto:: Psicologia escolar
Educação superior
Racismo institucional
Ações afirmativas
Universidade de Brasília
Issue Date: 30-Oct-2019
Citation: FERREIRA, Matheus Asmassallan de Souza. A atuação da Psicologia Escolar na Educação Superior: possibilidades de enfrentamento ao racismo institucional. 2019. 185 f. Dissertação (Mestrado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: Os pressupostos teóricos dos processos de aprendizagem e de desenvolvimento humano constituem-se como fundamentos básicos da Psicologia Escolar. Um dos contextos de pesquisa e atuação em Psicologia Escolar é a Educação Superior, onde o psicólogo pode contribuir: na promoção da reflexão para a vida em sociedade, seus processos de desenvolvimento e de emancipação para autonomia pessoal; no acompanhamento das trajetórias acadêmicas; no incentivo das potencialidades; no desenvolvimento do perfil profissional esperado; no compromisso com uma formação integrada, contextualizada e crítica, bem como nos processos de gestão. No cenário atual de ampliação do acesso ao Ensino Superior pressupõe-se a necessidade da implementação de políticas que se coadunem com medidas que beneficiem os grupos tradicionalmente excluídos deste segmento de educação, como a efetivação de ações afirmativas institucionais para a população negra. Considerando essas questões, a presente pesquisa teve como objetivo investigar a atuação do psicólogo escolar na educação superior frente ao racismo institucional. Este estudo propôs também os seguintes objetivos específicos: (a) mapear e analisar a atuação do psicólogo escolar na educação superior, notadamente no contexto institucional da Universidade de Brasília (UnB) a partir da percepção das psicólogas escolares; (b) identificar e caracterizar indicadores de racismo institucional na Universidade de Brasília; (c) propor atuações para a intervenção institucional da psicologia escolar relativas ao enfrentamento do racismo institucional na educação superior. O desenho metodológico da pesquisa, de caráter qualitativo e sob o aporte epistemológico e teórico da psicologia histórico-cultural, envolveu a realização do mapeamento institucional da UnB e entrevistas junto às psicólogas escolares que trabalham nessa instituição. As informações foram analisadas a partir do conceito de zonas de sentidos, construídas a partir das falas das participantes por meio de uma interpretação crítica dos fenômenos apresentados no processo de pesquisa. Os resultados mostraram que as intervenções da psicologia escolar na UnB são prioritariamente direcionadas aos estudantes, distantes, ainda, da perspectiva de atuação institucional apresentada pela literatura contemporânea da área. As participantes relataram que o racismo institucional é uma violência sistêmica, que nega direitos aos sujeitos, como negros e indígenas na Universidade; para elas, a instituição deve ser responsabilizada coletivamente no enfrentamento desse fenômeno e não somente os estudantes. Nesta pesquisa, sugere-se ainda, proposições de atuação para a psicologia escolar com relação ao enfrentamento do racismo institucional na educação superior. Espera-se, com essa investigação, construir subsídios para políticas públicas e institucionais, no intuito de fortalecer a atuação das psicólogas escolares especialmente em relação à diversidade étnico-racial dos estudantes na educação superior.
Abstract: The theoretical assumptions of learning processes and human development constitute the basic foundations of school psychology. Higher Education is one of the contexts of school psychology research and performance, where the psychologist can contribute by: promoting reflection towards life in society, its development and emancipation for personal autonomy processes; monitoring academic path; encouraging the potentialities; developing the expected professional profile; being committed with an integrated, contextualized and critical education, as well as with the management processes. In the current scenario of expanding access to the higher education, it is assumed the need for the implementation of policies in line with measures that benefit traditionally excluded groups of this educational segment, such as establishing institutional affirmative actions for the black population. Considering these questions, the present research aimed to investigate the performance of the school psychologist in higher education dealing with institutional racism. This study also proposed the following specific objectives: (a) mapping and analyzing the performance of school psychologist in higher education, notably in the University of Brasília (UnB) institutional context from the perception of school psychologists; (b) identifying and characterizing institutional racism indicators at University of Brasília; (c) proposing practices to school psychology institutional intervention regarding the confrontation of institutional racism in higher education. The methodological design of the research, of qualitative nature and under the epistemological and theoretical contribution of Historical-Cultural Psychology, involved the Institutional Mapping accomplishment of UnB and interviews with school psychologists working on the institution. All information were analyzed based on the concept of areas of meaning after the participants' statements through a critical interpretation of the phenomena with a critical interpretation of the phenomena presented in the research process. Results indicated the school psychology intervention at UnB are primarily directed to students, being still far from the perspective of the institutional performance presented by the Brazilian contemporary literature of the area. Participants reported that institutional racism is a systemic violence, which denies rights to individuals in the University, such as blacks and natives. The institution, as a whole, must be responsible for facing this phenomenon and not only the students. It is suggested in this research proposals of actions to school psychology in face of the confrontation of institutional racism in higher education. It is hoped this research will subsidies for public and institutional policies, aiming to strengthen the role of the school psychologists, especially concerning the ethnic-racial diversity of students in higher education.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
Appears in Collections:PED - Mestrado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/35703/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.