Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/34657
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_AliceRobertedeOliveira.pdf2,33 MBAdobe PDFView/Open
Title: Geração fazedores : o trabalho na indústria criativa do Distrito Federal
Authors: Oliveira, Alice Roberte de
Orientador(es):: Silva, Fernanda Casagrande Martinelli Lima Granja Xavier da
Assunto:: Distrito Federal (Brasil) - espaço urbano
Empreendedor
Indústria criativa
Identidade cultural
Brasília (DF) - identidade
Issue Date: 23-May-2019
Citation: OLIVEIRA, Alice Roberte de. Geração fazedores: o trabalho na indústria criativa do Distrito Federal. 2019. 126 f., il. Dissertação (Mestrado em Comunicação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: Esta pesquisa investiga o trabalho criativo no Distrito Federal. O objetivo é analisar o microcosmo de jovens empreendedores para compreender valores, práticas e relações simbólicas que perpassam essas identidades no espaço urbano. Neste percurso, três eixos orientam a investigação: 1) a cidade, enquanto território geográfico e simbólico, constitutiva do modo de vida dos interlocutores da pesquisa e onde seus projetos de vida são viabilizados, diretamente conectados à realização pessoal pelo trabalho; 2) a juventude, enquanto um valor central para a configuração de um ethos de trabalho caracterizado como “criativo”; e 3) a economia criativa, enquanto ecossistema de produção e de consumo no qual esses empreendedores criativos expressam suas identidades por meio do trabalho. Nota-se um forte engajamento na noção de economia criativa, tanto por parte de organismos transnacionais como as Nações Unidas – mais especificamente a UNESCO –, quanto no nível governamental e midiático, que exortam os indivíduos ao empreendedorismo. Neste cenário, o talento e a criatividade emergem como insumos para a produção de bens simbólicos e enquanto alternativas em meio ao período de desindustrialização global. Observa-se um recorte socioeconômico, educacional e geracional entre os trabalhadores da economia criativa, em sua maioria jovens das camadas médias urbanas. A investigação se concentra em coworkings do Distrito Federal – ambientes compartilhados entre profissionais autônomos e empresas das indústrias criativas, que surgem como alternativa ao trabalho em casa e se configuram como um espaço de produção e de consumo de bens simbólicos. A metodologia consiste em entrevistas em profundidade com os coworkers, os jovens adultos que são donos ou trabalham nesses espaços, e que são imbuídos de um espírito empreendedor: são tomadores de risco, disciplinados, engajados, flexíveis e autônomos. A reflexão se organiza a partir das relações entre trabalho, estilo de vida e consumo na economia criativa local, problematizando as conexões deste grupo com um estilo de vida globalizado, e como isso se desdobra e se (re)formula na realidade brasileira. Nesse horizonte, são discutidas as ambiguidades e a conveniência da criatividade, tanto para as instituições que a fomentam, como para os próprios fazedores.
Abstract: This research investigates the creative work in the Federal District. The work objective is to analyze the microcosm of young entrepreneurs in order to understand their values, practices and symbolic relations that permeate these identities in the urban space. In this way, three axes guide the investigation: 1) the city, as geographical and symbolic territory, part of the way of life of the interlocutors and where their life projects are made, directly connected to the personal fulfillment by the work; 2) youth, while a core value for the configuration of a work ethos characterized as “creative”; and 3) the creative economy as an ecosystem of production and consumption where these creative entrepreneurs express their identities through their work. There is a strong engagement in the notion of creative economy, both by transnational organizations as United Nations – specifically UNESCO – and at the governmental and media level, which exhort individuals to entrepreneurship. In this scenario, talent and creativity emerge as inputs for the production of symbolic goods and as alternatives in this moment of global deindustrialization. A socioeconomic, educational, and generational frame can be noted among workers in the creative economy, most of whom are youth and part of a middle-class urban environment. The research focus on coworking in the Federal District – shared environments between self-employed professionals and companies from the creative industries, which arise as an alternative to working at home and are configured as a space for production and consumption of symbolic goods. The methodology consists of in-depth interviews with coworkers, young adults who own or work in these spaces, and are permeated by an entrepreneurial spirit: they are risk takers, disciplined, engaged, flexible and autonomous. The reflection is centered on the relationships between work, lifestyles, and consumption in the local creative economy, problematizing the connections of this group with a globalized lifestyle, and how this unfolds and is (re) formulated in the Brazilian reality. Within this horizon, the ambiguities and convenience of the creativity are discussed, both for the institutions that promote it and for the makers themselves.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Expressão e Comunicação, Departamento de Comunicação, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
Appears in Collections:FAC - Mestrado em Comunicação (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/34657/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.