Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/3416
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2007_RogerioOliveiraSilva.pdf1,49 MBAdobe PDFView/Open
Title: Violência e juventude : um estudo de representações sociais em Uberlândia - MG
Authors: Silva, Rogério Oliveira
Orientador(es):: Porto, Maria Stela Grossi
Assunto:: Sociabilidade
Jovens - relações humanas - Minas Gerais
Violência urbana
Issue Date: 13-Aug-2007
Citation: SILVA, Rogério Oliveira. Violência e juventude: um estudo de representações sociais em Uberlândia - MG. 2007. 184 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Abstract: A dissertação trata de uma pesquisa qualitativa sobre representações sociais da violência construídas por jovens de Uberlândia, Minas Gerais, um dos principais centros urbanos de porte médio no estado e no país. Tais representações foram apreendidas a partir de temas como trabalho, consumo, família, religião. O objetivo principal foi compreender como estes jovens constroem suas representações sociais sobre o fenômeno da violência e que fatores influenciam no processo de significação e produção de sentidos por parte de um segmento sócio-cultural fundamental. A partir da técnica metodológica do ponto de saturação e de entrevistas semi-diretivas, a pesquisa empírica, que incluía uma relativa inserção no meio pesquisado, foi realizada em três meses, aproximadamente. A perspectiva teórico-conceitual adotada tomou a realidade social como atravessada por um processo de fragmentação cultural, gerador de múltiplas lógicas de ação e de formas de construção de identidades, não necessariamente vinculadas à categoria trabalho, entendida nessa pesquisa como não unificadora do social. Também se partiu, nessa dissertação da premissa teórico-interpretativa que toma o Brasil, como país e sociedade em que os conflitos e litígios não se institucionalizam em grande parte. O fenômeno da violência, nesse sentido, aparece como um dos principais problemas sociais e sociológicos. Na presente pesquisa, a noção de representações sociais cumpre uma função precípua, já que é tomada como princípio orientador de condutas e comportamentos. Percebeu-se, ao fim, que múltiplos fatores e elementos interferem e influenciam na construção das representações. São fatores como local de moradia, experiências vivenciadas, formação cultural da família, condições de existência, entre outros, que compõe a trajetória individual dos pesquisados. A percepção da violência, a partir de suas representações, assume um caráter plural, heterogêneo, não se restringindo à modalidade criminal. Pois, tal percepção está, em grande medida, determinada pelas experiências inscritas em seus corpos e subjetividade e abrange também, a dimensão simbólica e estrutural, aspectos pouco lembrados quando se analisa o fenômeno da violência. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The dissertation deals with a qualitative research done with young of Uberlândia, Minas Gerais, one of the main urban centers of medium-size in the state and the country, whose main focus had been the social representations constructed by these about the violence, from subjects as labor, consumption, family, religion. The main objective was understand how these youngs build your social representations about the violence phenomenon and which factors influence the process of significations and production of means on the part of a fundamental sociocultural segment. From the methodological technique of the point of saturation and semi-directive interviews, the empirical research, that included a relative insertion in the researched environment, was carried through in three months, approximately. The theoric-concept perspective adopted took the social reality as crossed by a cultural fragmentation process, generating multiple action logics and forms of construction of identities, not necessarily tied with the category labor, understood in this perspective as a not unifying of social. Also it left, in this dissertation, the theoricinterpretative premise that takes Brazil, as country and society where the conflicts and litigations are not institutionalized in a large extent. The violence phenomenon, in this direction, appears as one of the principal social and sociological problems. In the present research, the notion of social representations fulfills a fundamental function, since it is taken as orienting principle of conducts and behaviors. It was perceived, at the end, that multiple factors and elements intervene and influenciate the construction of the representations. It is factors as local where lives, lived experiences, cultural formation of the family, conditions of existence, among others, that composes the individual trajectory of the researched ones. The perception of violence, from your representations, assumes a plural, heterogeneous character, not restrict to the criminal modality. Therefore, such perception is, in great escale, determined for the enrolled experiences in there bodies and subjectivity and also encloses, the symbolic and estrutural dimension, aspects few remembered when the violence phenomenon is analyzed.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, 2007.
Appears in Collections:SOL - Mestrado em Sociologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/3416/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.