Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/33720
Files in This Item:
File SizeFormat 
ARTIGO_InfluenciaFatorAprendizagem.pdf715,72 kBAdobe PDFView/Open
Title: Influência do fator de aprendizagem na análise perceptivo-auditiva
Learning factor influence on the perceptual-auditory analysis
Authors: Englert, Marina
Madazio, Glaucya
Gielow, Ingrid
Lucero, Jorge Carlos
Behlau, Mara
Assunto:: Voz
Distúrbios da voz
Percepção auditiva
Fala
Issue Date: 2018
Publisher: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Citation: ENGLERT, Marina et al . Influência do fator de aprendizagem na análise perceptivo-auditiva. CoDAS, São Paulo, v. 30, n. 3, e20170107, 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2317-1782/20182017107. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2317-17822018000300304&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 21 jan. 2019.
Abstract: Objetivo Investigar o fator de aprendizagem durante uma tarefa perceptivo-auditiva para três grupos diferentes em uma tarefa não usual. Método 269 ouvintes, divididos em três grupos: 73 no grupo dos fonoaudiólogos especialistas em voz (GE), 84 no grupo dos fonoaudiólogos não especialistas em voz (GNE) e 112 no grupo leigo (GL), dos não fonoaudiólogos. Todos foram submetidos a uma sessão de escuta que incluiu 18 vozes humanas e 18 vozes sintetizadas com diferentes tipos e graus de desvio, mais 50% de repetição para avaliar a consistência intraindivíduo. A tarefa era classificar as vozes como humana ou sintetizada. Analisou-se o fator de aprendizagem pela comparação da porcentagem de erros do começo, primeiras 18 vozes, e do final, últimas 18 vozes, da sessão de escuta. Resultados O GE foi submetido ao fator de aprendizagem, apresentando menos erros no final da tarefa (25,5%), do que no começo (28,6%), com diferença estatística (p = 0,024). O GNE e o GL não apresentaram diferença da porcentagem de erros no começo e no final da tarefa (GNE começo = 36,5%; GNE final = 35,3%; GL começo = 38,3%; GL final = 37,7%). Conclusão O GE foi o único grupo que apresentou indícios evidentes do fator de aprendizagem. Parece que a experiência profissional influencia de modo positivo a análise perceptivo-auditiva, reforçando o impacto de um treinamento para se tornar um especialista em voz. Ainda, o especialista em voz parece estar mais preparado e mais suscetível a utilizar estratégias de aprendizagem para melhorar sua performance durante uma tarefa perceptivo-auditiva mesmo que pouco usual.
Abstract: Purpose To investigate the learning factor during a perceptual-auditory analysis of an unusual task in three different groups. Methods 269 listeners, divided into three groups: 73 voice specialists Speech Language Pathologists (EG), 84 voice specialists Speech Language Pathologists (NEG); and 112 non-speech pathologists in the Naive Group (NG). They all completed a listening session that included 18 synthesized and 18 human voices with different types and degrees of deviation (50% of repetition for intra-rater consistency analysis). The task was to classify the voices as human or synthesized. We analyzed the learning factor by comparing the initial error percentage, first 18 voices, with the final, last 18 voices. Results EG presented less error towards the end of the task (25.5%) than at the beginning (28.6%) with statistical difference (p = 0.024). The error percentage of the beginning and the end of the task did not differ for the NEG and the NG (NEG beginning = 36.5%, end = 35.3%; NG beginning = 38.3%, end = 37.7%). Conclusion The EG was the only group to present evidence of learning factor. Therefore, it seems that professional experience positively influences the perceptual-auditory analysis, which reinforces the impact of its training to become a voice specialist. Moreover, the voice specialists seem to be more prepared and more susceptible to use learning strategies to improve their performance during a perceptual-auditory analysis task, even if unusual.
Licença:: Este é um artigo publicado em acesso aberto (Open Access) sob a licença Creative Commons Attribution, que permite uso, distribuição e reprodução em qualquer meio, sem restrições desde que o trabalho original seja corretamente citado.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2317-1782/20182017107
Appears in Collections:CIC - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/33720/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.