Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/33205
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_AdaptacaoBrasileiraEscala.pdf215,5 kBAdobe PDFView/Open
Title: Adaptação brasileira da Escala de Atitudes Disfuncionais (DAS)
Other Titles: Brazilian version of the Dysfunctional Attitude Scale (DAS)
Authors: Orsini, Mara Rúbia de Camargo Alves
Tavares, Marcelo
Tróccoli, Bartholomeu Torres
Assunto:: Atitude (Psicologia)
Depressão mental
Vulnerabilidade cognitiva
Issue Date: Jun-2006
Publisher: Universidade São Francisco
Citation: ORSINI, Mara Rúbia de Camargo Alves; TAVARES, Marcelo; TROCCOLI, Bartholomeu Tôrres. Adaptação brasileira da Escala de Atitudes Disfuncionais (DAS). Psico-USF, Itatiba, v. 11, n. 1, p. 25-33, jun. 2006. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-82712006000100004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-82712006000100004&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 14 dez. 2018.
Abstract: A Escala de Atitudes Disfuncionais (DAS) avalia crenças e pressuposições que podem criar alguma vulnerabilidade cognitiva para depressão. Este estudo examinou a consistência, a estrutura interna da DAS-A e DAS-B e suas correlações com o Inventário Beck de Depressão (BDI). Esses instrumentos foram aplicados a uma amostra de duzentos e setenta e três estudantes universitários, com idades entre 19 e 25 anos (68,8%), solteiros (85,7%), mulheres (62,6%), e cursando os primeiros dois anos (63,7%) de faculdade. Os resultados revelaram índices aceitáveis de confiabilidade e uma boa estrutura fatorial das duas formas da DAS, demonstrando que elas podem ser consideradas como equivalentes. Todavia, as correlações entre ambas as formas e o BDI sugeriram uma não-especificidade da escala com sintomas de depressão. Novos procedimentos que melhorem as propriedades da escala poderão habilitar seu uso não somente em futuras pesquisas em psicopatologia, mas também possibilitarão o uso clínico da escala DAS.
Abstract: The Dysfunctional Attitude Scale (DAS) evaluate beliefs and assumptions that may create some cognitive vulnerability to depression. This study examined the consistency; internal structure of the DAS-A and DAS-B and their correlations with the Beck Depression Inventory (BDI). These questionnaires were applied to a sample of two hundred seventy three university students, with ages between 19 and 25 years old (68,8%), single (85,7%), female (62,6%), and studying in their first two years (63,7%) at the university. The results revealed acceptable indices of reliability and a good factorial structure of the two forms of DAS showing that they could be considered as equivalents. However, the correlations between both forms and with the BDI suggested a non specificity of the scale with symptoms of depression. New improvement of the properties of the scale would enable not only further research on psychopathology but could also allow the clinical use of the DAS scale.
Licença:: PsicoUSF - All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License. Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-82712006000100004&lng=en&nrm=iso/&tlng=pt. Acesso em: 14 dez. 2018.
Appears in Collections:PCL - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/33205/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.