Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/32896
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_LaraBenignoPortoDantas.pdf4,81 MBAdobe PDFView/Open
Title: Panorama do tratamento da acromegalia em centro terciário de referência do Distrito Federal : desfechos clínicos, impacto orçamentário e acessibilidade à dispensação de medicamentos aplicando os sistemas de informações geográficas
Authors: Dantas, Lara Benigno Porto
Orientador(es):: Naves, Luciana Ansaneli
Coorientador(es):: Rosa, José Wilson Corrêa
Assunto:: Acromegalia
Acompanhamento terapêutico
Epidemiologia
Impacto orçamentário
Sistemas de informação geográfica
Saúde - análise de valor (Controle de custo)
Acesso aos serviços de saúde
Issue Date: 22-Oct-2018
Citation: DANTAS, Lara Benigno Porto. Panorama do tratamento da acromegalia em centro terciário de referência do Distrito Federal: desfechos clínicos, impacto orçamentário e acessibilidade à dispensação de medicamentos aplicando os sistemas de informações geográficas. 2017. 131 f., il. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: Introdução: A acromegalia é uma doença rara com elevada morbimortalidade, cujo manejo é complexo e dispendioso. Dados epidemiológicos nacionais sobre desfechos terapêuticos nas condições da “vida real” são escassos, assim como estudos econômicos capazes de auxiliar na alocação de recursos financeiros e no planejamento orçamentário para melhor definir estratégias de tratamento pela rede pública de saúde. Informações sobre acessibilidade geográfica à dispensação de medicamentos pelo Sistema Único de Saúde também são pouco conhecidas. Objetivos: Descrever os principais desfechos clínicos da terapêutica, em longo prazo, dos pacientes portadores de acromegalia acompanhados em centro de referência para tratamento da doença no Brasil; estimar o impacto orçamentário quando comparados diferentes cenários para o tratamento; realizar uma análise espacial dos pacientes submetidos ao tratamento farmacológico quanto à distância do domicílio aos centros de dispensação de medicamentos e avaliar se a acessibilidade geográfica impactou no controle hormonal. Métodos: Análise de dados retrospectivos de 111 pacientes acompanhados na Unidade de Neuroendocrinologia do Hospital Universitário de Brasília, entre janeiro de 1980 a março de 2015; estudo de impacto orçamentário que comparou os custos da realização de cirurgia hipofisária transesfenoidal em relação ao tratamento continuado com octreotida LAR; análise espacial dos pacientes usuários de análogos de somatostatina (AS) por meio do software de Sistema de Informações Geográficas (SIG) ArcGIS, ESRI, Redlands, CA. Resultados: Verificou-se que 25,2% (n = 29) dos pacientes estavam curados, 40,6% (n = 44) com doença controlada e 34,2% (n = 38) com doença ativa, após um período de seguimento de 8,9 ± 6,4 anos. Maior idade (RP = 1,03, p = 0,0196) e realização de somente uma intervenção (RP = 4,24, p< 0,0001) associaram-se a cura nos pacientes submetidos à cirurgia. A taxa de controle obtida nos pacientes em tratamento farmacológico (n = 76) foi de 58% (n = 44) após um período de 5,8 ± 3,8 anos. O percentual de normalização hormonal foi maior nos pacientes em terapia adjuvante (67%) versus primária (45%) (p = 0,0394). O estudo de impacto orçamentário demonstrou que a ampliação da cobertura da cirurgia para dois procedimentos/mês poderia trazer uma economia de aproximadamente R$ 2.781.026,35 em 3 anos, quando este cenário foi comparado ao uso continuado de octreotida LAR na dose de 30mg a cada 28 dias. No tocante à análise espacial, não houve diferença estatisticamente significativa quanto à distância da residência em relação à respectiva farmácia de dispensação de medicamentos e a obtenção ou não de controle (p = 0,7616). Conclusões: Somente um quarto dos pacientes apresentou critérios de cura. A análise de impacto orçamentário demonstrou que poderia haver importante redução de custos se houvesse investimento na realização de cirurgia hipofisária. A distância entre o domicílio e o centro de dispensação de medicamentos, quando avaliada de forma isolada, parece não ter impacto na obtenção de controle hormonal.
Abstract: Introduction: Acromegaly is a rare disease with high morbidity and mortality, which is complex and expensive to manage. National epidemiological data on therapeutic outcomes in “real life” conditions are scarce, as are economic studies capable of assisting in the allocation of financial resources and in budget planning to better define strategies for treatment by the public health system. Information on geographical accessibility to the dispensation of medicines by the public health system is also little known. Objectives: To describe the main clinical outcomes of long-term therapy in patients with acromegaly accompanied at a referral center for treatment of the disease in Brazil; estimate the budget impact when comparing different treatment scenarios; to perform a spatial analysis of the patients submitted to pharmacological treatment regarding the distance from home to the drug dispensing centers and to evaluate if the geographical accessibility impacted on hormonal control. Methods: A retrospective data analysis of 111 patients followed-up at the Neuroendocrinology Unit of the Brasília Universitary Hospital (HUB) between January 1980 and March 2015 was accomplished; a budget impact study comparing the costs of performing transsphenoidal pituitary surgery in relation to continued treatment with octreotide LAR was developed; the application of the Geographic Information System (GIS) software ArcGIS, ESRI, Redlands, CA was used for spatial analysis. Results: 25.2% (n = 29) of the patients were cured, 40.6% (n = 44) presented disease under control and 34.2% (n = 38) were biochemically uncontrolled, after a period of follow-up of 8.9 ± 6.4 years. Higher age (PR = 1.03, p = 0.0196) and one single intervention (PR = 4.24, p <0.0001) were associated with cure in patients submitted to surgery. The hormonal control obtained in patients on pharmacological treatment (n= 76) was 58% (n = 44) after a period of 5.8 ± 3.8 years. The normalization rate was higher in adjuvant (67%) versus primary (45%) therapy (p = 0.0394). The budget impact study showed that the increase in surgery coverage for two procedures per month could bring savings of approximately R$ 2,781,026.35 over 3 years, when this scenario was compared to the continued use of octreotide LAR at a dose of 30mg every 28 days. In relation to spatial analysis, there was no statistically significant difference between the distance of the residence to the respective drug dispensing center and the achievement of control (p = 0.7616). Conclusions: Only one quarter of the patients presented cure criteria. The budget impact analysis showed that there could be significant cost savings if there was investment in performing pituitary surgery. The distance between home and drug dispensing center, when assessed in isolation, does not seem to have an impact on obtaining hormonal control.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FS - Doutorado em Ciências da Saúde (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/32896/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.