Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/32694
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_MariaEmanuelePereiraCosta.pdf1,97 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBortone, Márcia Elizabeth-
dc.contributor.authorCosta, Maria Emanuele Pereira-
dc.date.accessioned2018-09-25T18:29:03Z-
dc.date.available2018-09-25T18:29:03Z-
dc.date.issued2018-09-17-
dc.date.submitted2017-12-07-
dc.identifier.citationCOSTA, Maria Emanuele Pereira. Práticas de letramentos: os gêneros como mediadores dos letramentos de estudantes do Programa Mulheres Mil. 2017. 226 f., il. Tese (Doutorado em Linguística)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/32694-
dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2017.pt_BR
dc.description.abstractA escola brasileira precisa enfrentar desafios para garantir a eficácia da aprendizagem do aluno. Entre esses desafios está a necessidade de a educação superar a deficiência do ensino de leitura e escrita, redirecionando o processo de ensino-aprendizagem para o desenvolvimento de competências comunicativas que possibilitem aos seus aprendizes condições plenas de compreender as estruturas da sociedade e de transformá-la. Dessa forma, a temática desse trabalho visa provocar reflexões acerca de práticas escolares capazes de permitir aos educandos mais uma via de acesso ao mundo letrado. Nessa perspectiva, fez-se uma pesquisa sobre práticas de letramento mediadas pelos estudos dos gêneros, com uma turma do curso de Auxiliar de Cozinha do Programa Mulheres Mil, no Campus do IFG (Instituto Federal de Goiás), localizado em Luziânia-GO. Como se sabe, o interesse pelo estudo dos gêneros pautado na perspectiva do letramento e suas aplicações assumiu grande relevância dada às variadas situações de contato permanente com os gêneros com os quais nos defrontamos na vida cotidiana. Assim, procurou-se desenvolver uma pesquisa-ação, cuja finalidade foi realizar atividades de leitura e produção de textos comuns à realidade sociocultural das estudantes, a fim de proporcionar-lhes a oportunidade de entrar no mundo letrado e de compreender que ler e escrever, na atualidade, são formas de facilitar o acesso dos sujeitos às esferas de participação social. Para tanto, o objetivo da pesquisa foi desenvolver, no ambiente de sala de aula, a leitura e a escrita como práticas sociais, por meio de gêneros discursivos orais e escritos que tratam, entre outras coisas, da autonomia feminina através de projetos baseados em economia solidária, buscando, com isso, inserir as estudantes em um processo de consciência e de transformação paradigmática. Nesse sentido, crendo-se que a educação deve cumprir sua função social na formação de cidadãos letrados que sejam sujeitos de suas ações na sociedade, os resultados obtidos demonstraram que, superando a passividade que domina a sala de aula, a leitura e a escrita fizeram parte da construção da própria identidade social das alunas do Programa Mulheres Mil. Logo, no cenário sociocultural das estudantes/colaboradoras da pesquisa, acredita-se que o desenvolvimento deste trabalho equilibrou a educação com sua função social e, de alguma forma, pôde minimizar e superar as condições que mantêm os sujeitos assujeitados em determinadas condições sociais.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titlePráticas de letramentos : os gêneros como mediadores dos letramentos de estudantes do Programa Mulheres Milpt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.subject.keywordLetramentopt_BR
dc.subject.keywordLetramento - aspectos sociaispt_BR
dc.subject.keywordEstudos de gêneropt_BR
dc.subject.keywordEducação - aspectos sociaispt_BR
dc.subject.keywordEducação e gêneropt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.description.abstract1The Brazilian school has to face challenges in order to guarantee student's learning efficacy. Among these challenges there is a need to overcome deficiency to teaching reading and writing, redirecting teaching-learning process to improve communicative skills that allow learners full development to understand society structures and transform it. Thus, thematic in this paper aims to provoke reflections about school practices capable to allowing students more access to the literate world. In this perspective, a research was done on literacy practices mediated by studies of genres, observing a kitchen assistant group from “Mulheres Mil” Project, in the Campus IFG (Federal Institute of Goiás), located in Luziânia-GO. As we known, the interest in the study of genres based on the perspective of literacy and their applications has assumed great importance given to varied situations of permanent contact with genres that we have to face in everyday life. Thus, an action-research was developed, whose purpose was carry out activities of reading and writing common texts at socio-cultural students’ reality, in order to give them opportunity to enter in literate world and understanding that reading and writing are ways to have access to social participation. So, the objective of this research was develop, in the classroom environment, reading and writing as social practices, through oral and written discursive genres that deal, among other things, with female autonomy projects based on economics solidarity, trying to insert the students in a process of consciousness and paradigmatic transformation. In this sense, given that education must fulfill its social function in the formation of literate citizens who are subjects of their actions in society. Results obtained have shown that, overcoming passivity that dominates classroom, reading and writing were fundamental to create social identity to students in “Mulheres Mil” Project. Therefore, considering socio-cultural scenario from students / collaborators to this research, it is believed that development of this paper balanced the education with its social function and, in some way, could minimize and overcome conditions that are barrier to people achieve certain social conditions.pt_BR
Appears in Collections:LIP - Doutorado em Linguística (Teses)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/32694/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.