Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/32194
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_BrunaTelesSoaresBeserra.pdf3,11 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAmato, Angélica Amorim-
dc.contributor.authorBeserra, Bruna Teles Soares-
dc.date.accessioned2018-07-09T17:44:19Z-
dc.date.available2018-07-09T17:44:19Z-
dc.date.issued2018-07-04-
dc.date.submitted2018-03-02-
dc.identifier.citationBESERRA, Bruna Teles Soares. Efeito da modulação da microbiota intestinal sobre a ação da estimulação beta3-adrenérgica e da triiodotironina no tecido adiposo. 2018. 120 f., il. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/32194-
dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2018.pt_BR
dc.description.abstractIntrodução: A microbiota intestinal pode estar relacionada com a patogênese e progressão da obesidade, por meio da sua influência sobre processos metabólicos do hospedeiro, dentre eles o gasto energético. Este tem como um de seus componentes a termogênese adaptativa no tecido adiposo (TA) termogênico. Os principais estímulos à termogênese adaptativa são a sinalização 3-adrenérgica e o hormônio tireoidiano (HT). Objetivo: Avaliar o efeito da modulação da microbiota intestinal sobre o efeito da sinalização β3-adrenérgica ou pelo HT no TA. Métodos: Camundongos machos C57BL/6 foram alimentados com dieta normolipídica ou hiperlipídica e divididos aleatoriamente em seis grupos contento cinco animais cada: controle, antibióticos (ATB), agonista 3-adrenérgico (CL316,243), triiodotironina (T3), antibióticos + CL316,243 e antibióticos + T3. Os animais foram tratados com ATB na água de beber (vancomicina 0,5 g/L e ciprofloxacina 0,2 g/L por 5 semanas), CL316,243 por via intraperitoneal (1 mg/kg/dia, 5 dias) e T3 por via intraperitoneal (10 g/dia, 3 dias). Foram avaliados ganho de peso corporal, ingestão hídrica, ingestão de energia, eficiência calórica, massa dos depósitos de TA e do fígado, expressão de genes relacionados à termogênese e à ação do HT no TA, concentração sérica de TSH e atividade da desiodinase tipo 2 (DIO2) no tecido adiposo branco (TAB) subcutâneo axilar. Resultados: No cenário de dieta normolipídica, o CL316,243 reduziu a massa do TAB visceral e, na presença de ATB, reduziu a massa do TAB subcutâneo. O T3 reduziu a massa do TAB epididimal e, na presença de ATB, aumentou a massa do TA marrom (TAM). O CL316,243 ou T3 aumentaram a expressão de Ucp1 no TAB e, na presença de ATB, houve acentuação da indução de Ucp1 em resposta ao CL316,243. A modulação da microbiota reduziu a atividade da DIO2 e não modificou a concentração sérica de TSH. No cenário de dieta hiperlipídica, o uso CL316,243 e o T3, isoladamente e com ATB, não modificaram a massa de TAB. O T3 aumentou a massa do TAM. O CL316,243 e T3, isoladamente, aumentaram a expressão de Ucp1 no TAB; o co-tratamento com ATB acentuou a indução de Ucp1 pelo CL316,243 e diminuiu a indução deste transcrito pelo T3. No TAB inguinal, o uso de ATB acentuou a indução de Ppargc1a e Dio2 pelo CL316,243 e pelo T3. No TAB epididimal, o tratamento com ATB diminuiu a indução de Prmd16 pelo T3. A modulação da microbiota resultou em tendência de redução da atividade da DIO2 e não modificou a concentração sérica de TSH. Conclusão: Em condições basais, a microbiota intestinal não apresenta efeito significativo sobre a transcrição do gene que codifica a UCP-1 no TAB e no TAM, porém pode reduzir a ação do HT por diminuir sua ativação intracelular no TAB. Além disso, a resposta do TAB aos estímulos termogênicos clássicos parece ser influenciada de forma distinta pela microbiota intestinal.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleEfeito da modulação da microbiota intestinal sobre a ação da estimulação beta3-adrenérgica e da triiodotironina no tecido adiposopt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.subject.keywordMicrobiota intestinalpt_BR
dc.subject.keywordObesidadept_BR
dc.subject.keywordTermogênesept_BR
dc.subject.keywordTecido adiposopt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.contributor.advisorcoCoelho, Michella Soares-
dc.description.abstract1Background: Gut microbiota composition is associated with the pathogenesis and progression of obesity, possibly due to its major role in regulating components of the host’s metabolic homeostasis, such energy expenditure. The latter comprises adaptive thermogenesis in adipose tissue (AT), which is classically stimulated by β3-adrenergic signaling and thyroid hormone (TH). Objective: To evaluate the effect of gut microbiota modulation on the action of β3-adrenergic signaling and TH on AT. Methods: Male C57BL/6 mice were fed a control or high fat diet and randomly assigned into six groups containing five animals each: control, antibiotics (ATB), β3-adrenergic agonist (CL316,243), triiodothyronine (T3), antibiotics + CL316,243 and antibiotics + T3. The animals were treated with ATB in drinking water (vancomycin 0.5 g/L and ciprofloxacin 0.2 g/L for 5 weeks), CL316,243 intraperitoneally (1 mg/kg/day, 5 days) and T3 intraperitoneally (10 μg/day, 3 days). Body weight gain, water intake, energy intake, caloric efficiency, AT and liver mass, expression of genes related to thermogenesis and to the action of TH in TA, serum TSH concentration and type 2 deiodinase (DIO2) activity in axillary subcutaneous white adipose tissue (WAT) were evaluated. Results: In the control diet scenario, CL316,243 reduced visceral WAT mass and, in the presence of ATB, reduced the mass of subcutaneous WAT. T3 reduced visceral (epididymal) WAT mass and, in the presence of ATB, increased brown AT (BAT) mass. Treatment with CL316,243 or T3 increased Ucp1 expression in WAT and, in the presence of ATB, there was an enhancement of Ucp1 induction in response to CL316,243. Modulation of gut microbiota reduced the activity of DIO2 in WAT and did not modify the serum TSH concentration. In the high fat diet scenario, CL316,243 and T3, alone or with ATB, did not modify the WAT mass, and T3 increased BAT mass. Both treatment with CL316,243 or T3 alone increased Ucp1 expression in WAT; co-treatment with ATB enhanced the induction of Ucp1 by CL316,243 and decreased the induction of this transcript by T3. In inguinal WAT, ATB treatment enhanced the induction of Ppargc1a and Dio2 by CL316,243 and T3. In epididymal WAT, treatment with ATB decreased the induction of Prmd16 by T3. Modulation of gut microbiota resulted in a trend towards reduction of DIO2 activity in WAT and did not modify the serum TSH concentration. Conclusion: Under basal conditions, the gut microbiota has no significant effect on the transcription of the gene encoding UCP-1 in TAB and TAM, but may reduce TH action in WAT by decreasing its intracellular activation. Moreover, WAT response to classical thermogenic stimuli seems to be influenced differently by the gut microbiota.pt_BR
Appears in Collections:PPGCS - Doutorado em Ciências da Saúde (Teses)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/32194/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.