Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/31564
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_JulianoRosaGonçalves.pdf3,9 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPeluso, Marília Luiza-
dc.contributor.authorGonçalves, Juliano Rosa-
dc.date.accessioned2018-04-04T16:48:58Z-
dc.date.available2018-04-04T16:48:58Z-
dc.date.issued2018-04-04-
dc.date.submitted2017-11-29-
dc.identifier.citationGONÇALVES, Juliano Rosa. Identidade territorial brasiliense em questão: conversações em redes sociais sobre a capital federal. 2017. 202 f., il. Tese (Doutorado em Geografia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/31564-
dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Geografia, Programa de Pós-Graduação em Geografia, 2017.pt_BR
dc.description.abstractBrasília é considerada um exemplo do urbanismo moderno. O aspecto monumental da cidade impressiona. Sua área inicial, o Plano Piloto, consagrou-se como Patrimônio da Humanidade (1987). Alcunhada como “capital da esperança”, Brasília atraiu populações de todas as regiões brasileiras, marcando a história do Brasil como um ícone da identidade nacional. Como objetivo geral, essa pesquisa propõe uma análise sobre o reconhecimento da formação da identidade brasiliense, cujos dados empíricos foram obtidos em redes sociais virtuais. Metodologicamente, a pesquisa se serviu da netnografia e da análise de redes sociais para fundamentar as fases de coleta e interpretação dos dados, possíveis através do uso de dois softwares, Netvizz e NodeXL. Símbolo da modernidade, Brasília, com insólita morfologia urbana, apresentou um paradoxo: a identidade territorial brasiliense não é nada moderna. A singularidade do espaço urbano de Brasília está na forma: seu tecido se constitui de maneira esparsa, fragmentada, marcada pela heterogeneidade. Assim, os limites territoriais de Brasília são colocados em questão. Nessa cidade difusa a identidade territorial é marcada pela controvérsia. Um breve levantamento de estudos de pós-graduação já realizados possibilitou o agrupamento de duas interpretações mais recorrentes nesse debate: ou percebem-na como uma “não-identidade” ou como “identidade-mosaico”. Núcleos urbanos dispersos e estrutura demográfica composta por migrantes ou seus descendentes compõem o contexto de construção da identidade brasiliense e fomentam esse processo. As suspeitas da formação identitária sendo gestada para além da modernidade se confirmaram, de modo a estabelecer um aparente contrassenso: a mais moderna das cidades brasileiras apresenta uma pós-moderna identidade territorial.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleIdentidade territorial brasiliense em questão : conversações em redes sociais sobre a capital federalpt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.subject.keywordTerritóriopt_BR
dc.subject.keywordRedes sociaispt_BR
dc.subject.keywordBrasília (DF) - identidadept_BR
dc.subject.keywordEspaços urbanos - Brasília (DF)pt_BR
dc.subject.keywordBrasília (DF) - arquitetura modernapt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.description.abstract1Brasília is considered an example of the modern urbanism. The monumental aspect of the city impresses. Its initial area, the Plano Piloto, was chosen as a World Heritage Site in 1987. Also known as the “capital of hope”, Brasília has attracted populations from all Brazilian regions, marking the history of Brazil as an icon of national identity. This research proposes an analysis on the recognition of the formation of the Brazilian identity, whose empirical data were obtained in virtual social networks. Methodologically, the research used netnography and social network analysis to base the data collection and interpretation phases, through the use of two softwares, Netvizz and NodeXL. Brasilia, as a symbol of modernity, with its unusual urban morphology, has brought a paradox: its territorial identity is not modern. The singularity of Brasilia's urban space is in its form: its contexture is fragmented, marked by heterogeneity. Thus, the territorial limits of Brasilia are put into question. In this diffuse city, its territorial identity is marked by controversy. A brief survey of existing postgraduate studies identified two recurrent interpretations in this debate: either it is perceived as a "non-identity" or as a "mosaic-identity". The construction of Brasilia's identity is fostered by scattered urban nuclei and by a demographic structure composed of migrants or their descendants. The suspicions of identity formation being generated beyond modernity have been confirmed, in order to establish an apparent contradiction: the most modern of the Brazilian cities presents a postmodern territorial identity.pt_BR
Appears in Collections:GEA - Doutorado em Geografia

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/31564/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.