Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/29523
Files in This Item:
File SizeFormat 
ARTIGO_AdvancesChallengesOral.pdf287,68 kBAdobe PDFView/Open
Title: Advances and challenges in oral health after a decade of the “Smiling Brazil” Program
Other Titles: Avanços e desafios da saúde bucal após uma década de Programa Brasil Sorridente
Authors: Scherer, Charleni Inês
Scherer, Magda Duarte dos Anjos
Assunto:: Saúde bucal
Odontologia - aspectos sociais
Atenção primária à saúde
Condições de trabalho
Política de saúde
Issue Date: 2015
Publisher: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Citation: SCHERER, Charleni Inês; SCHERER, Magda Duarte dos Anjos. Advances and challenges in oral health after a decade of the “Smiling Brazil” Program. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 49, 98, 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102015000100411&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 10 maio 2018. Epub Jan 22, 2016. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-8910.2015049005961. __________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
SCHERER, Charleni Inês; SCHERER, Magda Duarte dos Anjos. Avanços e desafios da saúde bucal após uma década de Programa Brasil Sorridente. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 49, 98, 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102015000100411&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 10 maio 2018. Epub Jan 22, 2016. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-8910.2015049005961.
Abstract: Objetivo: analisar as mudanças no trabalho em saúde bucal na atenção primária à saúde após o lançamento das Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal. Métodos: foi realizada revisão da literatura nas bases de dados Medline, Lilacs, Embase, SciELO, Biblioteca Virtual em Saúde e The Cochrane Library, de 2000 a 2013, sobre elementos analisadores das mudanças no trabalho. Os descritores utilizados foram: atenção primária à saúde, saúde da família, trabalho, política de saúde, serviços de saúde bucal, odontologia, saúde bucal e Brasil. Foram selecionados e analisados 32 estudos, com predomínio de estudos qualitativos, da região Nordeste, com trabalhadores, sobretudo dentistas, e com foco na integralidade e qualificação da assistência. Resultados: os avanços observados concentraram-se nas ações educativas e de educação permanente; no acolhimento, vínculo e responsabilização. Os principais desafios estiveram relacionados à: integralidade; ampliação e qualificação da assistência; trabalho integrado em equipe; condições de trabalho; planejamento, monitoramento e avaliação das ações; estímulo à participação popular e ao controle social; e ações intersetoriais. Conclusões: apesar do novo cenário normativo, as mudanças são incipientes no trabalho em saúde bucal. Os profissionais tendem a reproduzir o modelo biomédico dominante. Serão necessários esforços continuados no campo da gestão do trabalho, da formação e da educação permanente. Dentre as possibilidades, está a ampliação do engajamento dos gestores e dos profissionais num processo de compreensão da dinâmica do trabalho e da formação na perspectiva de construir mudanças significativas para as realidades locais.
Abstract: Objective: to analyze oral health work changes in primary health care after Brazil’s National Oral Health Policy Guidelines were released. Methods: a literature review was conducted on Medline, LILACS, Embase, SciELO, Biblioteca Virtual em Saúde, and The Cochrane Library databases, from 2000 to 2013, on elements to analyze work changes. The descriptors used included: primary health care, family health care, work, health care policy, oral health care services, dentistry, oral health, and Brazil. Thirty-two studies were selected and analyzed, with a predominance of qualitative studies from the Northeast region with workers, especially dentists, focusing on completeness and quality of care. Results: observed advances focused on educational and permanent education actions; on welcoming, bonding, and accountability. The main challenges were related to completeness; extension and improvement of care; integrated teamwork; working conditions; planning, monitoring, and evaluation of actions; stimulating people’s participation and social control; and intersectorial actions. Conclusions: despite the new regulatory environment, there are very few changes in oral health work. Professionals tend to reproduce the dominant biomedical model. Continuing efforts will be required in work management, training, and permanent education fields. Among the possibilities are the increased engagement of managers and professionals in a process to understand work dynamics and training in the perspective of building significant changes for local realities.
Licença:: Revista de Saúde Pública - This is an Open Access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited (CC BY 4.0). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102015000100411&lng=en&nrm=iso&tlng=en&ORIGINALLANG=en. Acesso em: 10 maio 2018.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-8910.2015049005961
Appears in Collections:DSC - Artigos publicados em periódicos e preprints

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/29523/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.