Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/2920
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2007_LarissadosSantosMalty.PDF370,67 kBAdobe PDFView/Open
Title: Velha do Cerrado : a personificação de um arquétipo em busca da sustentabilidade cultural no cerrado
Authors: Malty, Larissa dos Santos
Orientador(es):: Leonardos, Othon Henry
Sales, Altair
Assunto:: Desenvolvimento sustentável
Gestão ambiental - Cerrados
Cultura - Cerrados
Issue Date: 30-Mar-2007
Citation: MALTY, Larissa dos Santos. Velha do Cerrado: a personificação de um arquétipo em busca da sustentabilidade cultural no cerrado. 2007. 91 f., il. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Abstract: Em busca da sustentabilidade cultural, esta pesquisa procura trazer para a academia o conhecimento tradicional de comunidades do cerrado mantidos por suas matriarcas, para que fosse possível refletir a partir dessa ótica, sobre alguns dos principais paradigmas da Gestão Ambiental na região. Utilizando a arte como forma de sensibilização e instrumento de Educação Ambiental, este trabalho utiliza-se da pesquisa-ação e da heurística como metodologias, e de técnicas teatrais embasadas na mimes is, para o desenvolvimento de uma personagem teatral arquetípica, a Velha do Cerrado, que visita as comunidades pesquisadas em busca da compreensão de sua produção cultural relacionada à preservação ambiental. A proposta desse estudo norteou-se na identificação do arquétipo da Grande Mãe em mulheres curandeiras, rezadeiras, benzedeiras, portadoras do conhecimento ancestral de diálogo entre a comunidade e os elementos naturais que a cerca. Entendendo que naturais são os animais, as espécies vegetais, os rios e a terra, mas também as comadres que já morreram, os pais e avós ausentes ou o conhecimento ancestral a respeito da utilização das plantas medicinais do cerrado. Assim, a Velha do Cerrado são variações de velhas, são velhas variando, num diálogo entre o real e o abstrato, a academia e conhecimento tradicional, a intuição e a natureza, a arte e a ciência. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
In the quest for cultural sustainability, this research seeks to bring into the academic world the traditional knowledge of cerrado communities, as preserved by their matriarchs, to foster reflection on some of the main paradigms of Environmental Management within this area. Using art as a means for promoting awareness and as an instrument for Environmental Education, this project uses research-action and heuristics as methodologies, and dramatic techniques based on mimesis to develop an archetypical dramatic character, the Old Lady of the Cerrado, who visits these communities, seeking to understand their cultural production as it relates to environmental conservation. This study’s proposition is based on the identification of the Great Mother archetype in the shaman-like curandeiras, rezadeiras and benzedeiras, all of them bearers of the ancestral knowledge of dialogue between the communities and the natural elements surrounding it. Natural elements such as animals, plants, rivers and the earth, but also longgone comadres, absent parents or grandparents or the ancestral knowledge of the uses of old medicine plants of the cerrado. In this way, the Old Lady of the Cerrado are variations of old ladies, are many varying old ladies, in a dialogue between reality and abstraction, academia and traditional knowledge, intuition and nature, art and science.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2007.
Appears in Collections:CDS - Mestrado Acadêmico em Desenvolvimento Sustentável (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/2920/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.