Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/28887
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_TreinamentoForcaVersus.pdf231,09 kBAdobe PDFView/Open
ARTIGO_ResistanceTrainingVersus.pdf230,8 kBAdobe PDFView/Open
Title: Treinamento de força versus hidroginástica : uma análise transversal comparativa da densidade mineral óssea em mulheres na pós-menopausa
Other Titles: Resistance training versus weight-bearing aquatic exercise : a cross-sectional analysis of bone mineral density in postmenopausal women
Authors: Balsamo, Sandor
Mota, Licia Maria Henrique da
Santana, Frederico Santos de
Nascimento, Dahan da Cunha
Bezerra, Lídia Mara Aguiar
Balsamo, Denise Osti Coscrato
Borges, João Lindolfo Cunha
Paula, Ana Patrícia de
Bottaro, Martim
Assunto:: Exercícios aquáticos
Hidroginástica
Ossos - doenças
Osteoporose pós-menopausa
Issue Date: Apr-2013
Publisher: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Citation: BALSAMO, Sandor et al. Treinamento de força versus hidroginástica: uma análise transversal comparativa da densidade mineral óssea em mulheres na pós-menopausa. Revista Brasileira de Reumatologia, São Paulo, v. 53, n. 2, p. 193-198, mar./abr. 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042013000200006. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0482-50042013000200006&lng=en&nrm=iso. Acesso em 17 ago. 2020. _______________________________________________________________________________________________________________________________________
BALSAMO, Sandor et al. Resistance training versus weight-bearing aquatic exercise: a cross-sectional analysis of bone mineral density in postmenopausal women. Revista Brasileira de Reumatologia, São Paulo, v. 53, n. 2, p. 193-198, mar./abr. 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042013000200006. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0482-50042013000200006&lng=en&nrm=iso. Acesso em 17 ago. 2020.
Abstract: INTRODUÇÃO: Há um grande número de estudos mostrando que o treinamento de força tem um efeito positivo sobre a densidade mineral óssea (DMO). Porém, existem poucos estudos comparando a DMO entre praticantes de hidroginástica e treinamento de força. OBJETIVO: Comparar, em uma análise transversal, a DMO de mulheres praticantes de treinamento de força com mulheres praticantes de hidroginástica, na pós-menopausa. MÉTODOS: A amostra foi composta de 63 mulheres, divididas em três grupos: treinamento de força (FORÇA: n = 15; 51,4 ± 2,7 anos), hidroginástica (HIDRO: n = 22; 54,5 ± 3,3 anos) e controles não treinadas (CONTROLE: n = 26; 52,0 ± 3,3 anos). Todas as voluntárias estavam em terapia de reposição hormonal há no mínimo um ano. Os grupos FORÇA e HIDRO treinavam há pelo menos um ano antes do início do estudo (média de anos de treinamento - FORÇA: 4,5 ± 2,0; HIDRO: 4,2 ± 2,2). RESULTADOS: O grupo FORÇA apresentou maior DMO de corpo total, colo femoral e coluna lombar L2-L4 quando comparado ao grupo-controle (todos P < 0,05). O grupo HIDRO apresentou maior DMO no corpo total, quadril total e coluna lombar L2-L4 quando comparado ao grupo-controle (todos P < 0,05). Entretanto, não foram observadas diferenças entre os grupos FORÇA e HIDRO em nenhum dos sítios avaliados. CONCLUSÕES: Estes achados sugerem que não apenas o treinamento de força, mas também a hidroginástica podem ser estratégias não farmacológicas para prevenção da perda de DMO em mulheres na pós-menopausa.
Abstract: INTRODUCTION: Many studies have shown that resistance training has a positive effect on bone mineral density (BMD). However, few studies have compared the BMD of individuals undergoing resistance training and those training aquatic weight-bearing exercises. OBJECTIVE: To compare, in a cross-sectional study, the BMD of postmenopausal women undergoing resistance training and postmenopausal women training aquatic weight-bearing exercises. METHODS: The sample comprised 63 women divided into the following three groups: resistance training (STRENGTH: n = 15; 51.4 ± 2.7 years); aquatic weight-bearing exercises (WA-TER: n = 22; 54.5 ± 3.3 years); and non-trained controls (CONTROL: n = 26; 52.0 ± 3.3 years). All volunteers were on hormone replacement therapy for at least one year. The STRENGTH and WATER groups were training for at least one year prior to study beginning (mean years of training - STRENGTH: 4.5 ± 2.0; WATER: 4.2 ± 2.2). RESULTS: The STRENGTH group had higher BMD of total body, femoral neck, lumbar spine L2-L4 as compared with the CONTROL group (all P < 0.05). The WATER group had higher BMD of total body, total hip, lumbar spine L2-L4 as compared with the CONTROL group (all P < 0.05). However, no difference was observed between the STRENGTH and WATER groups regarding the sites assessed. CONCLUSIONS: Those findings suggest that not only the resistance training, but also aquatic weight-bearing exercises might be a non-pharmacological strategy to prevent BMD loss in postmenopausal women.
Licença:: Revista Brasileira de Reumatologia - (CC BY-NC-ND) - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons. Fonte: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0482-50042013000200006. Acesso em: 17 ago. 2020.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042013000200006
Appears in Collections:FEF - Artigos publicados em periódicos
FMD - Artigos publicados em periódicos e preprints

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/28887/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.