Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/26355
Files in This Item:
File SizeFormat 
a03v30n1.pdf484,37 kBAdobe PDFView/Open
Title: Componentes da resistência à mancha-bacteriana e crescimento de Xanthomonas campestris pv. vesicatoria, raça T2, em genótipos de tomateiro
Resistance components to bacterial spot and growth of Xanthomonas campestris pv. vesicatoria, race T2, in tomato genotypes
Authors: Lobo, Valácia L. da S.
Lopes, Carlos A.
Giordano, Leonardo de B.
Assunto:: período latente
tamanho de lesão
número de lesões
área lesionada
Lycopersicon esculentum
latent period
size of lesions
number of lesions
infected area
Lycopersicon esculentum
Issue Date: 2005
Publisher: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Citation: Fitopatol. bras.,v.30,n.1,p.17-20,2005
Abstract: Componentes da resistência e crescimento da população bacteriana de Xanthomonas campestris pv. vesicatoria (Xcv), raça T2, foram quantificados em genótipos de tomateiro (Lycopersicon esculentum) resistentes ('Ohio 8245', 'Agrocica 30' e 'Hawaii 7998') e suscetíveis ('CNPH 401-08'e 'CNPH 416.81.01.02'). A população bacteriana de Xcv evoluiu diferentemente em genótipos resistentes e suscetíveis, atingindo valor até 100 vezes maior no genótipo suscetível 'CNPH 401-08', sete dias após a inoculação. Os componentes de resistência avaliados foram tamanho de lesão, número de lesões, área lesionada e período latente. Os genótipos resistentes e suscetíveis diferiram estatisticamente entre si para todos os componentes avaliados, exceto para o diâmetro da lesão, onde somente o genótipo 'CNPH 416.81.01.02' diferiu dos genótipos resistentes. O período latente foi significativamente diferente em genótipos resistentes e suscetíveis no campo, casa de vegetação e câmara de crescimento, e variou entre seis e 11 dias. Tamanho de lesão não foi um bom indicador para separar genótipos quanto à resistência, por ser um caráter bastante influenciado pelo ambiente. O número de lesões e o período latente apresentaram-se como caracteres fáceis e rápidos de serem avaliados; estes componentes explicam, em grande parte, a resistência observada nos genótipos avaliados pelo sistema de notas.
Resistance components and the growth of Xanthomonas campestris pv. vesicatoria (Xcv) were quantified on resistant ('Ohio 8245', 'Agrocica 30' and 'Hawaii 7998') and susceptible ('CNPH 401-08' and 'CNPH 416.81.01.02') tomato (Lycopersicon esculentum) genotypes. The bacterial population increased differently on resistant and susceptible groups of genotypes and it was about 100 times higher in the susceptible genotype 'CNPH 401-08', seven days after inoculation. The resistance components evaluated were lesion size, number of lesions, lesion area, and latent period. All the components of resistance were statistically different in resistant and susceptible genotypes, except for lesion size, which discriminated only 'CNPH 416.81.01.02' from resistant genotypes. The latent period varied from six to 11 days in susceptible and resistant genotypes when assessed in the field, greenhouse, and growth chamber. Lesion number and latent period were considered reliable components for evaluating resistance to bacterial spot, in contrast to lesion size, which was unstable and very dependent on environmental conditions.
DOI: https://dx.doi.org/10.1590/S0100-41582005000100003
Appears in Collections:Uso interno - em processamento

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/26355/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.