Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/24850
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_RicardodeAlencarVilela.pdf2,61 MBAdobe PDFView/Open
Title: Uso de radioterapia estereotáxica corporal para tratamento de câncer de próstata recorrente oligometastático : revisão sistemática
Authors: Vilela, Ricardo de Alencar
Orientador(es):: Reis, Paula Elaine Diniz dos
Assunto:: Radioterapia
Próstata - câncer
Hormonoterapia
Câncer - tratamento
Issue Date: 20-Oct-2017
Citation: VILELA, Ricardo de Alencar. Uso de radioterapia estereotáxica corporal para tratamento de câncer de próstata recorrente oligometastático: revisão sistemática. 2017. 99 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.
Abstract: A hormonoterapia tem sido o principal tratamento para o câncer de próstata recorrente oligometastático. No entanto, adventos da medicina diagnóstica permitiram a detecção precoce da recidiva, encorajando a realização de novos estudos quanto ao tratamento direto das metástases. O objetivo da presente revisão sistemática é avaliar a efetividade e a segurança do uso de radioterapia estereotáxica corporal (SBRT) no manejo desses pacientes. O foco foi nas implicações clínicas do tratamento, como controle de doença a longo prazo, avaliação de toxicidade, potencial de prorrogar a hormonoterapia e controle local. Realizou-se busca em seis bases de dados: Cochrane CENTRAL, Embase, LILACS, PubMed, Scopus e Web of Science. Adicionalmente, efetuou-se busca manual em listas de referências e literatura cinzenta. Os desfechos primários foram sobrevida livre de progressão (SLP) e taxas de toxicidade. Entre os desfechos secundários, tem-se sobrevida livre de hormonoterapia (SLH) e taxas de controle local. Riscos de viés e qualidade da evidência foram aferidos por meio de ferramentas validadas (Joanna Briggs Institute Critical Appraisal Checklist for Case Series e Grades of Recommendation, Assessment, Development, and Evaluation). Quatorze estudos foram identificados, com 661 pacientes e 899 lesões metastáticas. Não se encontrou estudos clínicos randomizados (ECR). Os artigos foram publicados de 2011 a 2017, sendo 9 deles a partir de 2016. Foram tratadas 561 lesões linfonodais, 336 ósseas e 2 hepáticas. 38,7% dos pacientes usaram hormonoterapia adjuvante à SBRT. As medianas de SLP e SLH foram de 1 a 3 anos. O controle local esteve entre 82% e 100% em estudos com baixo risco de viés. Taxas de toxicidade aguda e tardia, grau 2, foram de 2,4% e 1,1%, respectivamente. Registrou-se um caso de toxicidade aguda grau 3, e outros dois de efeito tardio grau 3. SBRT mostrou-se segura para o tratamento de metástases de câncer de próstata, com potencial de controlar a doença a longo prazo e prorrogar o uso de hormonoterapia. O controle local é excelente, principalmente quando empregadas altas doses de radiação. Apesar dos resultados promissores, recomenda-se investigações adicionais com ECR.
Abstract: Historically, androgen deprivation therapy (ADT) has been the mainstay treatment for oligometastatic recurrent prostate cancer. Novel diagnostic methods, allowing early detection of recurrence, encouraged recent studies regarding the direct treatment of metastases. The purpose of this systematic review is to evaluate the effectiveness and safety of stereotactic body radiation therapy (SBRT) in the management of these patients. The focus was on clinical implications, as long-term disease control, toxicity profile assessment, the potential to postpone ADT administration, and local control. Six databases were searched: Cochrane CENTRAL, Embase, LILACS, PubMed, Scopus, and Web of Science. Hand-searching and gray literature search were also performed to find additional references. The main outcomes were progression-free survival (PFS) and toxicity rates. ADT-free survival (ADT-FS) and local control were among secondary endpoints. Risk of bias and quality of evidence were judged with aid of validated tools (Joanna Briggs Institute Critical Appraisal Checklist for Case Series and Grades of Recommendation, Assessment, Development, and Evaluation). Fourteen studies were identified, involving 661 patients and 899 metastatic lesions. No randomized controlled trials were found. The articles are from 2011 and 2017. Nine of them were published in 2016 or later. Were treated 561 nodal, 336 bone and 2 liver lesions with SBRT. 38.7% of patients used adjuvant ADT at time of intervention. The medians PFS and ADT-FS were around 1 and 3 years after SBRT. Local control rates varied from 82 to 100% among researches with low risk of bias. Acute and late grade 2 toxicity were observed in 2.4% and 1.1% of patients, respectively. One case of acute and two cases of late grade 3 toxicity were registered. SBRT is a safe approach to prostate cancer metastases. It has the potential to provide long-term disease control and to defer ADT. The local control is excellent, especially when higher radiation doses are employed. Despite promising results, further investigation with randomized controlled trials are required.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2017.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:PPGCS - Mestrado em Ciências da Saúde (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/24850/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.