Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/24403
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_LeonardoFerreiraMachado.pdf3,71 MBAdobe PDFView/Open
Title: Biogeografia e sistemática de três espécies de pequenos mamíferos (Rodentia e Didelphimorphia) do Cerrado e Caatinga
Authors: Machado, Leonardo Ferreira
Orientador(es):: Marinho Filho, Jader Soares
Assunto:: Roedor - filogenia
Marsupial
Filogeografia
Taxonomia
Caatinga - fauna
Cerrados - aspectos ambientais
Issue Date: 5-Sep-2017
Citation: MACHADO, Leonardo Ferreira. Biogeografia e sistemática de três espécies de pequenos mamíferos (Rodentia e Didelphimorphia) do Cerrado e Caatinga. 2016. 130 f., il. Tese (Doutorado em Zoologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: Os domínios morfoclimáticos da Caatinga e do Cerrado possuem características únicas tanto em termos climáticos, quanto físicos e biológicos. Apresentam ambientes e fitofisionomias particulares que sofreram alterações históricas em seus limites de distribuição geográfica em consequência de mudanças climáticas, eventos geológicos e até mesmo devido a ocupação humana e efeitos de queimadas. Apesar deste passado dinâmico, a história evolutiva e a diversificação dos organismos com distribuição nestes ambientes são pouco exploradas em estudos modernos que utilizam sequências de DNA e métodos biogeográficos, filogeográficos e de demografia histórica. Esta condição é ainda mais evidente em relação aos roedores e marsupiais de pequeno porte, que apesar de serem os grupos de mamíferos com maior diversidade de espécies da América do Sul, são pouco representados em investigações sobre suas diversificações e relações históricas com o Cerrado e a Caatinga. É neste contexto que a presente tese procura contribuir. Foram utilizadas sequências de DNA e métodos filogenéticos e filogeográficos para investigar a relação entre a diversificação de espécies de pequenos mamíferos com a evolução de seus habitats inseridos em fitofisionomias do Cerrado e Caatinga. O primeiro capítulo explora hipóteses filogenéticas e biogeográficas no gênero Phyllomys e contém a descrição de uma nova espécie com distribuição em matas de galerias do Cerrado e áreas de transição com a Floresta Atlântica. Além disso, com base em análise de distribuição ancestral de Phyllomys e outros gêneros distribuídos na Amazônia, é proposta uma hipótese de que habitats apropriados para a ocorrência de ratos de espinho arborícolas se estendiam na atual região sul e central do Cerrado promovendo uma conexão entre Amazônia e Floresta Atlântica durante o Mioceno. O segundo capítulo investiga as relações filogeográficas entre populações de Gracilianus agilis da Caatinga e Cerrado. Propõe que as alterações demográficas sofridas por esta espécie tem relação com a evolução das Matas Secas da região e que G. agilis pode abrigar mais de uma espécie. Por último, o terceiro capítulo avalia se houve alterações demográficas ao longo do tempo em populações de Calomys tener e propõe que eventos de fogo e a ocupação humana na região do Cerrado são fatores que alteram a paisagem natural, criando habitats que possibilitaram o crescimento populacional desta espécie.
Abstract: The morphoclimatic domains of Cerrado and Caatinga are unique in terms of biotic, climatic, and geological features. The phytophysiognomies of Cerrado and Caatinga suffered multiple changes in theirs geographic distribution during the last millions years as a consequence of climatic and geologic modifications, fire in natural environments, and pre-historic human settlements. However, the diversification and historical evolution of organisms distributed in these regions are poorly studied. This is much more clearly if one tries to find Cerrado and Caatinga biogeographical studies based in small mammals (rodents and marsupials) as models, and using modern phylogenetic and phylogeographic methods. In this thesis, I used DNA sequences and phylogenetic and phylogeographic methods to investigate small mammals evolution and theirs relationship with the Cerrado and Caatinga phytofisiognomies. The first chapter propose phylogenetic and biogeographic hypothesis for the genus Phyllomys. It contains a description of a new species of Phyllomys and a hypothesis of past link between Amazon and Atlantic forest of South America through where the central/southern Cerrado biome is today. The second chapter investigates phylogeographical relationships of Gracilinanus agilis populations distributed in the Cerrado and Caatinga. I propose that historical expansions and retractions of dry forests of Cerrado and Caatinga are drivers for the diversification of this species, and that populations under G. agilis may represent more than one species. The third chapter focus on historical demographic changes in populations of Calomys tener. The results indicates that burning in natural areas, as well as the pre-historic human settlements may have favored the population expansion of Calomys tener during the late Quaternary.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Zoologia, 2016.
metadata.dc.description2: Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo restrito: Capítulo 1.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:IB - Doutorado em Zoologia

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/24403/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.