Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/24081
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_WagnerRobsonMansodeVasconcelos.pdf5,62 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMendonça, Ana Valéria Machado-
dc.contributor.authorVasconcelos, Wagner Robson Manso de-
dc.date.accessioned2017-08-11T17:34:18Z-
dc.date.available2017-08-11T17:34:18Z-
dc.date.issued2017-08-11-
dc.date.submitted2017-04-19-
dc.identifier.citationVASCONCELOS, Wagner Robson Manso de. Quem disse que homem não chora?: comunicação e promoção da saúde do homem em estudo comparado Brasil – Quebec (Canadá). 2017. 373 f., il. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/24081-
dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2017.pt_BR
dc.description.abstractEste é um estudo qualitativo resultante de investigação sobre a correlação de três temas fundamentais para a saúde pública: promoção da saúde, saúde do homem e comunicação em saúde. Partindo-se da premissa de que a saúde do homem é resultante de uma série de questões de ordens socioculturais, considerou-se que a comunicação é elemento central para promover a saúde do referido público. Assim, investigou-se, a partir da literatura, da análise de dados secundários e de entrevistas com agentes estratégicos do Brasil e da província de Quebec, no Canadá, se de fato a comunicação ocupa um lugar de destaque na formulação das estratégias para a saúde do homem. O estudo incorpora elementos metodológicos diversos, como estudos de caso, a Hermenêutica-dialética de Gadamer, entrevistas em profundidade, análise do discurso do sujeito coletivo e revisões de literatura. Todos eles norteados pelos estudos comparados, que conduzem a pesquisa-mãe à qual este trabalho se vincula. Os resultados, dispostos num conjunto de quatro artigos científicos, mostram que os sujeitos entrevistados destacam a comunicação como fundamental para promover a saúde dos homens no Brasil e também em Quebec. Porém, chega-se à conclusão de que a realidade não encontra correspondência entre os discursos e a prática, sendo a comunicação relegada a segundo plano e empreendida sem bases teóricas ou métodos de planejamento em comunicação em saúde.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleQuem disse que homem não chora? : comunicação e promoção da saúde do homem em estudo comparado Brasil – Quebec (Canadá)pt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.subject.keywordSaúde do homempt_BR
dc.subject.keywordPromoção da saúdept_BR
dc.subject.keywordComunicação em saúdept_BR
dc.subject.keywordCanadápt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.contributor.advisorcoRenaud, Lise-
dc.description.abstract1This is a qualitative study resulting from research on the correlation of three key public health topics: health promotion, men’s health, and health communication. Based on the premise that the men’s health is the result of a series of questions of socio-cultural orders, it was considered that the communication is central element to promote the health of the mentioned public. Thus, from the literature, the analysis of secondary data and interviews with strategic agents from Brazil and the province of Quebec, Canada, it has been analyzed if the communication occupies a prominent place in the formulation of strategies for men’s health. The study incorporates several methodological elements, such as case studies, Gadamer's Hermeneutic-Dialectic, in-depth interviews, collective subject discourse analysis, and literature reviews. All of them were guided by the comparative studies that lead to the mother research to which this work is linked. The results, presented in a set of four scientific articles, show that the agents interviewed highlight communication as fundamental to promote men’s health in Brazil and also in Quebec. However, it is concluded that the reality does not match the discourses and the practice, being the communication relegated to the background and undertaken without theoretical bases or methods of planning in health communication.pt_BR
Appears in Collections:FS - Doutorado em Ciências da Saúde (Teses)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/24081/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.