Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/2403
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006_percepcaovisual__Alexandre Jose Loureiro Ribeiro.pdf559,38 kBAdobe PDFView/Open
Title: Organização espacial na percepção visual de luminosidade
Authors: Ribeiro, Alexandre José Loureiro
Orientador(es):: Souza, Wânia Cristina de
Assunto:: Percepção visual
Percepção de luminosidade
Organização espacial
Issue Date: 1-Dec-2009
Citation: RIBEIRO, Alexandre José Loureiro. Organização espacial na percepção visual de luminosidade. 2006. 51 f. Dissertação(Mestrado em Psicologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2006.
Abstract: O efeito de contraste simultâneo de luminosidade, resultado da interação espacial entre regiões adjacentes de diferentes características de luminosidade, permanece até hoje sem um consenso em relação ao porque exatamente ele ocorre. A maioria dos modelos teóricos e experimentais desenvolvidos para explicar esse fenômeno geralmente se baseia na análise de mecanismos exclusivamente sensoriais, mas atualmente modelos experimentais mostram que variações físicas na organização espacial dos estímulos visuais podem influenciar diretamente a percepção de luminosidade dos mesmos. Nesse contexto, o presente estudo procurou identificar, de forma geral, a existência de possíveis alterações na percepção visual de luminosidade a partir de variações físicas dos estímulos, com base na organização espacial de figura-fundo criada pela associação dos efeitos ilusórios de contraste simultâneo de luminosidade e de contornos subjetivos. De forma específica, o presente estudo procurou identificar se variações na percepção de luminosidade de uma superfície, criadas pela presença de formações ilusórias de contornos subjetivos e por variações na estrutura física das mesmas, poderiam ser responsáveis por variações de luminosidade na percepção do efeito de contraste simultâneo de luminosidade. Os resultados indicaram que a presença da formação clássica de contornos subjetivos de Kanizsa, quando associado ao efeito de contraste simultâneo de luminosidade, influenciou significativamente a percepção visual de luminosidade dos participantes. Assim, o sistema visual aparentemente utiliza-se de associações complexas entre as características físicas dos estímulos visuais para determinar a forma como os mesmos serão percebidos e interpretados pelo observador. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The effect of simultaneous lightness contrast is a result of the spatial interactions among regions that are close to each other and have different lightness characteristics. Until these days, there is no agreement on the exact reasons why this effect takes place. Most theoretical and experimental models that have been developed to explain this phenomenon are usually based on the analysis of mechanisms that are exclusively sensorial. However, current experimental models show that physical variations on the spatial organization of the visual stimuli can affect their lightness perception directly. Within this context, the present study has attempted to identify, in general, the existence of possible changes in the visual lightness perception as a response to physical variations of the stimuli, based on the spatial organization of the figure-ground generated by the association of the illusory effects of simultaneous lightness contrast and subjective contours. The specific approach of this study was around disclosing if the variations in lightness perception of a surface, generated by the presence of illusive subjective contours and by variations in the physical structure of the surface itself, could be responsible for lightness variations in the perception of the effect of simultaneous lightness contrast. The results have pointed out that the presence of the classical development of Kanizsa’s subjective contours, when associated with the effect of simultaneous lightness contrast, has a significant influence on the visual lightness perception of the participants. Thus, the visual system apparently makes use of complex associations among the physical characteristics of the visual stimuli in order to determine how these stimuli will be perceived and interpreted by the observer.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2006.
Appears in Collections:IP - Mestrado em Psicologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/2403/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.