Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/2355
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert_Ana Lucia de Miranda.pdf1,6 MBAdobe PDFView/Open
Title: Casamento e trabalho : reflexões sob a ótica de gênero e do ciclo vital
Authors: Martins, Ana Lúcia de Miranda
Orientador(es):: Diniz, Gláucia Ribeiro Starling
Assunto:: Casamento
Trabalho e família
Trabalho
Issue Date: 2006
Citation: MARTINS, Ana Lúcia de Miranda. Casamento e trabalho: reflexões sob a ótica de gênero e do ciclo vital. 2006. 316 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2006.
Abstract: O presente trabalho é um estudo exploratório que se voltou para a investigação da experiência de casais de dupla-carreira frente à interação casamento-trabalho. O estudo utilizou como referencial teórico a perspectiva de gênero no contexto do ciclo de vida conjugal e familiar proposto por Carter e McGoldrick (1995). Os objetivos do estudo foram: investigar as experiências conjugais e profissionais vividas por casais de dupla-carreira, levantar as semelhanças, diferenças e complementaridades entre as perspectivas masculina e feminina sobre casamento e trabalho, explorar de que forma homens e mulheres, envolvidos em casamentos de dupla-carreira, desempenham os papéis de gênero. A metodologia utilizada é de natureza qualitativa, configurada segundo a abordagem de estudo de caso múltiplo. Fizeram parte desse estudo cinco casais de dupla-carreira, pertencentes à classe média, na faixa etária entre 24 e 48 anos. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados entrevistas em profundidade, sendo uma entrevista semi-estruturada com cada casal e uma entrevista semi-estruturada com cada cônjuge. As 15 entrevistas foram gravadas, transcritas na íntegra e analisadas com base na análise de conteúdo. Os resultados encontrados mostraram que o conflito entre casamento e trabalho é particularmente agudo entre os casais dupla-carreira. As mulheres apresentaram níveis mais altos de conflito entre casamento e trabalho do que seus maridos. Constatamos que existem diferenças de gênero na forma como homens e mulheres lidam com a interação entre casamento e trabalho. Os conflitos centrais apresentados pelas mulheres entrevistadas dizem respeito à experiência de fragmentação da identidade, inibição para o trabalho, sentimentos de culpa, esquecimento de si e questões relativas à saúde física e mental, tais como ansiedade, stress e depressão. Constatamos também que os principais conflitos vividos pelos homens entrevistados se referem aos desgastes gerados na relação conjugal em virtude da administração de vários contextos de atuação, bem como à percepção do trabalho da esposa como fator gerador de dificuldades para o casal. O estudo chama atenção para a necessidade de pesquisadores e clínicos ampliarem o foco das análises sobre as dinâmicas do casamento de dupla-carreira, em especial, no que se refere aos dilemas da interação casamento, trabalho e gênero como componente fundamental para a compreensão do ajuste conjugal entre os casais contemporâneos. Recomendamos a continuação de pesquisas na área enfocada por esse estudo. __________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This exploratory study intended to investigate the experience of dual career-couples and the interaction between marriage and work. The study combines the gender perspective with the life cycle model by Carter and McGoldrick (1995). The objectives of the study were: investigate the professional and the marital experiences of dual career-couples; understand the similarities, differences and complementarities between the masculine and feminine perspectives on marriage and work; explore the forms that men and women, involved of dual career-couples, play the gender roles. We used qualitative methodology based on case-study approach. Five dual careercouples, middle-class, with ages varied from 24 and 48 years old took part in the study. Each spouse and the couple were interviewed. Content analysis was used to detect themes and categories for individuals and couples. The result showed that the work-family conflict is particularly acute among dual-career couples. Wives typically experience higher levels of work-family conflict than husbands. There are several differences in the way man and women try to conciliate marriage and work. The central conflicts presented by the interviewed women refer to the experience of fragmentation of the identity, of inhibition for the job, guilt feelings, forgetfulness of herselves and relative subjects to the physical and mental health, anxiety, stress and depression. We also verified that the main conflicts presented by the interviewed men refer to difficulties in the relationship because of the administration of several contexts of marital performance. The perception of the husband about his wife’s job creates of difficulties for couple. The study invites researchers and clinicians to broaden their view of the marital interaction especially those considered as dual-career-couples, once work and family as fundamental to the understanding of the marital adjustment of contemporary couples. We encourage continued research in this area.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2006.
Appears in Collections:IP - Mestrado em Psicologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/2355/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.