Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/2313
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2007_AlexandreResendeTofeti.pdf2,69 MBAdobe PDFView/Open
Title: A interferência das torres e antenas de telefonia celular no território das regiões metropolitanas
Authors: Tofeti, Alexandre Resende
Orientador(es):: Steinberger, Marília
Assunto:: Telefonia celular
Meio técnico-científico informacional
Territorialidade humana
Issue Date: 2007
Citation: TOFETI, Alexandre Resende. A interferência das torres e antenas de telefonia celular no território das regiões metropolitanas. 2007. 136 f. : il. Dissertação (Mestrado em Geografia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Abstract: A partir dos anos 1990 observa-se na paisagem das grandes metrópoles a multiplicação de torres e antenas de telefonia celular. Embora em décadas anteriores já existissem torres de rádio e de telefone fixo, essas não eram objetos constantes na paisagem. Tal constância significa, segundo Milton Santos, uma “tecnificação da paisagem” que faz parte do período por ele denominado de “técnico-científico-informacional”. O celular é, atualmente, um objeto básico da vida cotidiana. Sua popularização remete não mais a um símbolo de status de uma determinada classe social e sim a uma necessidade dos vários segmentos da sociedade como um todo. Uma das conseqüências da crescente demanda pelo celular, principalmente nas metrópoles, é o aumento do número de torres e antenas. Sua presença no meio geográfico interfere no território, pois a torre e a antena dotam o espaço de um tipo de radiação (não-ionizante) que amplia a mobilidade e a troca de informações. Em outras palavras, considera-se que a tríade torre-antena-celular pertence a um sistema de objetos e ações de telefonia móvel que interfere na dinâmica do território. O objetivo desta pesquisa é analisar as transformações espaciais que a implantação de torres e antenas provoca nos territórios metropolitanos, tomando Brasília como exemplo. Este trabalho comprovou, antes de tudo, como o celular já é parte integrante da vida das pessoas. Mais que isso, ele é uma revolução para aquelas mais pobres, pois tem permitido acesso a comunicação. Além disso, comprovou-se que a especificidade da tríade torre-antena-celular está no fato de originar uma relação em que um fixo gera um fluxo sem retorno a outro fixo. Por isso, pode-se dizer que é a representante máxima de um espaço de fluxos do meio técnico-científicoinformacional. Por fim, existem duas interferências principais provocadas pelas torres e antenas de celular nas metrópoles: a primeira, é na paisagem e mostrou-se que é considerável e que paulatinamente aumentará; a segunda é em relação (des)valorização imobiliária que têm ocorrido e existe uma tendência a aumentar com a elevação do número de usuários do serviço de telefonia celular nos centros urbanos. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Since the 90’s the multiplication of towers and cellular telephone antennas has been observed on the landscape of the great metropolises. Although radio towers and fixed telephone already existed in previous decades, those were not common objects on the landscape. Such constancy means, according to Milton Santos, a “tecnificação of the landscape” which is part of a period that he called “technician-scientific-informational”. The cellular became, nowadays, a basic object of daily life. The cellular is, nowadays, a basic object of daily life. Its popularization does not refer to a symbol of a specific social class status anymore, but to a need of various segments of society. One of the consequences of the increasing demand for the cellular phone, mainly in the metropolises, is the expansion of towers and antennas. Its presence in the geographic environment intervenes in the territory, since the tower and the antenna endow the space with a type of radiation (notionizing) that extends the mobility and the exchange of information. In other words, it is considered that the tower-antenna-cellular triad belongs to a system of objects and action of mobile telephony that intervenes with the dynamics of the territory. The aim of this research is to analyze the spatial transformations which the implantation of towers and antennas provokes in the territories metropolitans, taking Brasilia as an example. This work confirmed, before anything else, how the cellular is already part of people’s life. More than that, it is a revolution for poor ones, since they are allowed the access to communication. Moreover, it proved that the specificity of the tower-antenna-cellular triad is the fact that it originates a relation in which a fixed telephone generates a flow without return to another fixed one. Therefore, it can be said that the triad is the maximum representative of a space of flows of the technician-scientific-informational means. Finally, there are two main interferences provoked by the cellular towers and antennas in the metropolises: the first one, is on the landscape and one revealed that it is considerable and that gradually will increase; the second one is related to property (d)evaluation that has occurred and which tendency is to increase with the spreading out of users of cellular telephony service in urban centers.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Geografia, 2007.
Appears in Collections:GEA - Mestrado em Geografia (Dissertações)
UnB - Brasília 50 anos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/2313/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.