Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/22777
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_ValdemirdeAlmeidaSilva.pdf2,17 MBAdobe PDFView/Open
Title: Etnologia indígena : revitalização da identidade cultural e linguística Tupinikim do Espírito Santo
Authors: Silva, Valdemir de Almeida
Orientador(es):: Sousa, Rosineide Magalhães de
Assunto:: Educação indígena
Sociolinguística
Ecolinguística
Revitalização linguística
Índios
Índios - linguística
Issue Date: 2-Mar-2017
Citation: SILVA, Valdemir de Almeida. Etnologia indígena: revitalização da identidade cultural e linguística Tupinikim do Espírito Santo. 2016. 145 f., il. Dissertação (Mestrado em Linguística)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: Esta Dissertação apresenta os resultados e uma pesquisa realizada com os Tupinikim, grupo indígena brasileiro pertencente à Nação Tupi que, no século XVI, ocupava duas regiões do litoral do Brasil: o sul do atual estado da Bahia e o litoral do atual estado de São Paulo. Foram um dos grupos indígenas com os quais se deparou a esquadra portuguesa de Pedro Álvares Cabral, em 1500. Atualmente, habita terras indígenas no município de Aracruz, no norte do estado do Espírito Santo. Sua população é de 2.901 pessoas (SESAI, 2014). O objetivo geral é investigar como se pode dar o processo de revitalização da língua (Tupi Antigo), da identidade e da cultura dos Indígenas da Comunidade Indígena Tupinikim ´´Pau Brasil´´, do Espírito Santo. O arcabouço teórico e metodológico se configura como multidisciplinar. A metodologia parte dos princípios das pesquisas do tipo etnográfico (ERICKSON, 1984, 1988; SOUSA, 2006); quantitativa e qualitativa (GUNTER, 2009, ALMEIDA, 2015). As estratégias principais foram aplicação de questionários e realização de entrevistas semi-estruturadas. Por sua essência investigativa, foram amplamente utilizados os procedimentos das pesquisas bibliográfica e documental. A fundamentação teórica utiliza-se de uma ampla frente de categorias que se complementam dialeticamente numa concepção multidisciplinar. Para Educação Indígena e Educação Escolar Indígena (LOPES DA SILVA, 2001, GRUPIONI, 2001, 2006, MAHER, 2006, ALMEIDA, 2012, 2015); Para Ecolinguística (COUTO, 2007, 2009, 2013); Sociolinguística (BORTONI-RICARDO 2005, 2008, 2014, MOLLICA, 2003, SOUSA, 2006, ALMEIDA, 2015); Identidade cultural e linguística (MEY, 2001, RAJAGOPALAN, 2001; ALMEIDA, 2015 e SOUSA, 2015, Revitalização Linguística e Cultural (SILVA, 2006, FRANCESCHINI E CARNEIRO, 2009); Sobre o Brasil indígena, Terra e Território (GALLOIS, 2006; ISA, 2016; FUNAI, 2016); Acerca dos Tupinikim do ES, Teao, 2016. Com os resultados da pesquisa acreditamos que esta possa dar visibilidade a esse grupo indígena, uma vez que revelou a situação sociolingüística e ecolinguística onde a relação língua-comunidade e língua território precisa de atenção. Afinal, a língua portuguesa é a língua falada, sendo que a língua (Tupi Antigo) nativa, é muito pouco falada. Em relação à questão territorial, os indígenas sofrem a expansão da Aracruz Celulose, uma empresa brasileira líder mundial na produção de celulose branqueada de eucalipto, o que traz danos irreparáveis ao meio ambiente. Finalmente, a pesquisa acena com a necessidade de se realizar estudos que permitam a revitalização linguística, identitária e cultural dos Tupinikim, a partir das contribuições da Sociolinguística e da Ecolinguística.
Abstract: This dissertation presents the results and a research carried out with the Tupinikim, a Brazilian indigenous group belonging to the Tupi Nation, which in the sixteenth century occupied two regions of the Brazilian coast: the south of the present state of Bahia and the coast of the present state of São Paulo . They were one of the indigenous groups that the Portuguese fleet of Pedro Álvares Cabral encountered in 1500. It currently inhabits indigenous lands in the municipality of Aracruz, in the north of the state of Espírito Santo. Its population is 2,901 people (SESAI, 2014). The general objective is to investigate how the process of revitalizing the language (Tupi Antigo), the identity and the culture of the Indigenous People of the Tupinikim Indigenous Community '' Pau Brasil '', of Espírito Santo, can take place. The theoretical and methodological framework is configured as multidisciplinary. The methodology is based on the principles of ethnographic research (ERICKSON, 1984, 1988; SOUSA, 2006); Quantitative and qualitative (GUNTER, 2009, ALMEIDA, 2015). The main strategies were the application of questionnaires and semi-structured interviews. For its investigative essence, the bibliographical and documentary research procedures were widely used. The theoretical basis uses a broad front of categories that complement each other dialectically in a multidisciplinary conception. For Indigenous Education and Indigenous School Education (LOPES DA SILVA, 2001, GRUPIONI, 2001, 2006, MAHER, 2006, ALMEIDA, 2012, 2015); For Ecolinguistics (COUTO, 2007, 2009, 2013); Sociolinguistics (BORTONI-RICARDO 2005, 2008, 2014, MOLLICA, 2003, SOUSA, 2006, ALMEIDA, 2015); Cultural and linguistic identity (MEJ, 2001, RAJAGOPALAN, 2001; ALMEIDA, 2015 and SOUSA, 2015, Linguistic and Cultural Revitalization (SILVA, 2006, FRANCESCHINI and CARNEIRO, 2009); ISA, 2016, FUNAI, 2016) About the Tupinikim of the ES, Teao, 2016. With the results of the research we believe that this can give visibility to this indigenous group, since it revealed the sociolinguistic and the linguistic situation where the language-community relationship and language territory needs attention. After all, the Portuguese language is the language spoken, and the native language (Tupi Antigo) is very little spoken. Regarding the territorial issue, the indigenous people suffer the expansion of Aracruz Celulose, a Brazilian company that is the world leader in the production of bleached eucalyptus pulp, which causes irreparable damage to the environment. Finally, the research stresses the need to carry out studies that allow for the linguistic, identity and cultural revitalization of the Tupinikim, based on the contributions of Sociolinguistics and Ecolinguistics.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:LIP - Mestrado em Linguística (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/22777/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.