Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/22553
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_ConceitoHegelianoDireito.pdf510,36 kBAdobe PDFView/Open
Title: O conceito hegeliano de direito na filosofia do espírito de 1805/06
Other Titles: The hegelian concept of right in the philosophy of spirit in 1805/1806
Authors: Lima, Erick Calheiros de
Assunto:: Direito
Intersubjetividade
Reconhecimento (Direito)
Hegel, Georg Wilhelm Friedrich, 1770-1831
Contratualismo
Issue Date: Sep-2010
Citation: LIMA, Erick Calheiros de. O conceito hegeliano de Direito na Filosofia do Espírito de 1805/1806. Veritas, Porto Alegre, v. 55, n. 3, p. 130-157, set./dez. 2010. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/veritas/article/viewFile/7601/5758>. Acesso em: 22 jun. 2016.
Abstract: O presente trabalho pretende considerar as especificidades do conceito hegeliano de direito, tal como desenvolvido por Hegel na parte dos “Esboços de Sistema” de 1805/06 dedicada à Filosofia do Espírito. Após reconstruir os vínculos intersubjetivos que servem de preâmbulo à gênese do conceito de direito no referido texto, concernentes à formação da individualidade pela educação, apresentar-se-á uma interpretação para a tentativa de Hegel de oferecer uma rearticulação do núcleo jusnaturalista do argumento contratualista. Como se tornará claro, a interpretação oferecida aqui diferirá consideravelmente daquela defendida por Axel Honneth com respeito ao referido texto. O artigo é concluído com a tentativa de um rápido estudo comparativo entre o desenvolvimento proposto por Hegel para o conceito de direito em seus “Esboços de Sistema” e aquele apresentado na Filosofia do Direito.
Abstract: The paper aims at considering Hegel’s concept of right, as it is presented in the Philosophy of Spirit (1805/06). First I attempt to reconstruct the intersubjective ties which ground the development of Hegel’s concept of right in the above-mentioned project of system. Then I present my interpretation for Hegel’s attempt to reformulate the “naturalistic” premises of the contractualist tradition. As it will be shown, my interpretation differs considerably from that defended by Axel Honneth. Finally the paper attempts to compare the discussion of the concept of right in Philosophy of Spirit (1805/06) with the Philosophy of Right (1821).
Licença:: Veritas (Porto Alegre) - Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0). Fonte: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/veritas/article/viewFile/7601/5758. Acesso em: 22 jun. 2016.
Appears in Collections:FIL - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/22553/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.