Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/22251
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_GabrielaSartórioBarbosa.pdf3,96 MBAdobe PDFView/Open
Title: Efeito do treinamento neuromuscular na modulação do padrão de recrutamento reflexo elétrico evocado de unidades motoras em escolares praticantes de basquetebol
Authors: Barbosa, Gabriela Sartório
Orientador(es):: Mezzarane, Rinaldo André
Assunto:: Treinamento neuromuscular
Neurologia
Plasticidade neuronal
Basquetebol
Issue Date: 26-Jan-2017
Citation: BARBOSA, Gabriela Sartório. Efeito do treinamento neuromuscular na modulação do padrão de recrutamento reflexo elétrico evocado de unidades motoras em escolares praticantes de basquetebol. 2016. xiii, 136 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação Física)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Abstract: Introdução: A excitabilidade da via reflexa pode ser alterada em virtude de adaptações resultantes do treinamento neuromuscular. O objetivo do presente trabalho foi avaliar o efeito do treinamento neuromuscular na modulação do padrão de recrutamento reflexo evocado eletricamente, em escolares praticantes de basquetebol. Métodos: Ensaio clínico clássico randomizado e controlado com amostra recrutada por conveniência em centro de iniciação desportiva. A amostra foi constituída por 29 escolares saudáveis (~14 anos) praticantes de basquetebol, divididos aleatoriamente em dois grupos: grupo experimental (GE: n=14) e grupo controle (GC: n=15). As alterações nos padrões de recrutamento de unidades motoras (UM) foram observadas a partir da curva de recrutamento (CR) do reflexo H. O grau de inibição pré-sináptica (IPS) foi avaliado pelo paradigma condicionante- teste (C-T). O treino neuromuscular teve duração de 8 semanas. A análise estatística dos dados estudados foi realizada por meio do software livre R. O efeito do treinamento neuromuscular sobre as variáveis foi verificado através de uma ANOVA mista com 2 fatores e medidas repetidas e ANOVA não paramétrica de 2 fatores e medidas repetidas, considerando a intervenção como efeito entre-indivíduos e entre os momento (pré e pós-intervenção) como efeito intra-indivíduo. A comparação entre os grupos com dados de medidas únicas foi feita pelo teste t não pareado ou pelo teste U de Mann-Whitney, a depender da normalidade dos dados. Além das análises baseadas no teste de hipóteses, o tamanho do efeito foi calculado para dados de distribuição normal (d de Cohen) e não normal (delta de Cliff). A normalidade foi verificada pelo teste de Shapiro-Wilk. Resultados: A variável SlopeH (delta Cliff=0,469) aumentou no GE indicando que houve diminuição na variabilidade dos limiares de ativação dos motoneurônios, logo um aumento no ganho reflexo de recrutamento de UM após o treinamento. A variável H@th (delta Cliff=0,367) aumentou no GE indicando alterações na relação estímulo-resposta reflexa das unidades motoras menores após o treino. A variável Mmax não sofreu alteração, mas a SlopeM (=0,357; P=0,035) reduziu para o GC. Isso pode ser consequência de alterações nas características de recrutamento dos axônios motores para estímulo elétrico externo. Apesar da literatura sugerir aumento da IPS em resposta ao treinamento neuromuscular, o Grau IPS não foi alterado no presente estudo. O Percentual de Gordura (%G), diminuiu significativamente (p=0,030), porém o tamanho do efeito foi muito pequeno (=-0,240). Conclusão: Os dados eletrofisiológicos sugerem que o treino neuromuscular induziu plasticidade na excitabilidade reflexa medular, refletida no aumento do ganho de recrutamento de UM e maior efetividade da relação estímulo-resposta das UM menores. Logo, o treinamento facilitou a resposta do sistema neuromuscular para movimentos que utilizem fibras do tipo S, resistentes à fadiga.
Abstract: Introduction: The excitability of reflex pathway changes according to adjustments resulting from the balance training. The aim of this study was to evaluate the effect of a balance training program on the pattern of recruitment of motor units andas well as the excitability of the modulatory mechanisms of spinal reflexes in school basketball players during rest. Method: A sample of 29 healthy young (~14 years) basketball players was randomly divided into 2 groups: experimental group (EG: n=14) and control group (CG: n=15). Patterns of MU recruitment and the level of the PSI (evaluated through the C-T paradigm) were evaluated before and after the intervention. Statistical analyzes were performed by the freeware “R”. The effect of balance training on the variables was verified by a mixed ANOVA and non-parametric ANOVA, both with 2 factors and repeated measures and considering the intervention effect as between subjects and the time as within subjects. The comparison between groups was made by unpaired t test or U Mann-Whitney test, depending on the normality of the data. Besides the conventional hypothesis testing, the effect size was calculated for normal (d Cohen) and not normal (delta Cliff) distribution data. Normality was verified by the Shapiro-Wilk test. Results: The SlopeH variable increased in GE (delta Cliff=0.469) indicating a decrease in the variability of membrane thresholds for MN activation, hence, an increased recruitment gain of UM after training. The variable H@th increased in GE (delta Cliff=0.367) indicating changes in stimulus-response relationship, i.e., the same relative low intensity current released in the pre training condition produced a greater amplitude response in the post training condition. The variable Mmax did not change, but the Slope M reduced to GC (Cliff= 0.357; P=0.035). This may result from changes in recruitment characteristics of motor axons for external stimulus. Although the literature indicates increased PSI after a training protocol, the level of PSI in the present study did not change. Conclusion: The proprioceptive training induced plasticity in the spinal cord: decrease in the variability of MNs membrane potentials, increase in MU gain recruitment and more effective relationship stimulus-response in the threshold for the smaller MU.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação Stricto-Sensu em Educação Física, 2016.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FEF - Mestrado em Educação Física (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/22251/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.