Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/22027
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_RicardoNunesCabral.pdf1,24 MBAdobe PDFView/Open
Title: Busca de fontes de resistência genética à verticillium dahliae em solanum melongena, s. stramonifolium e s. scuticum e manejo da irrigação para controle da murcha de verticílio em berinjela
Authors: Cabral, Ricardo Nunes
Orientador(es):: Café Filho, Adalberto Corrêa
Assunto:: Resistência genética
Manejo de nematóides
Produtividade agrícola
Genética vegetal
Berinjela
Issue Date: 21-Dec-2016
Citation: CABRAL, Ricardo Nunes. Busca de fontes de resistência genética à verticillium dahliae em solanum melongena, s. stramonifolium e s. scuticum e manejo da irrigação para controle da murcha de verticílio em berinjela. 2015. xii, 92 f., il. Dissertação (Mestrado em Fitopatologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Abstract: A berinjela (Solanum melongena L.) éuma das hortaliças mais rústicas , porém,é suscetível a algumas doenças, principalmente fúngicas. A murcha de verticilio (Verticillium dahliae) é uma doença de manejo difícil, pois o controle curativo é impossível na prática e o preventivo nem sempre é eficaz, devido à capacidade de sobrevivência do patógeno no solo. Não há cultivares comerciais de berinjela resistentes ao Verticillium, o que torna atualmente inviável o controle por resistência genética. O manejo da disponibilidade de água no solo pode ajudar na redução da severidade da doença durante o ciclo da cultura,. Nesse contexto, o trabalho teve como objetivos a busca de fontes de resistência genética à V. dahliae em Solanum melongena, S. stramonifolium e S. scuticum e o manejo da água da irrigação para o controle da murcha de verticílio em berinjela. Foram testados genótipos de três espécies de Solanum quanto à resistência ao patógeno, em casa de vegetação, via inoculação pelo método de imersão de raízes em inóculo do patógeno (2x106 conídios/ml). A avaliação dos genótipos foi realizada 21 dias após a inoculação por uma escala de notas de 1 (planta assintomática) a 5 (planta morta), considerando sintomas foliares e escurecimento vascular. De acordo com a reação dos genótipos, estes foram classificados em resistentes ou suscetíveis, baseado no índice de doença (ID). Cerca de 35%dos genótipos de S. melongena e 15% dos genótipos de S. stramonifolium foram classificados como resistentes e demonstraram potencial para serem utilizados em futuros programas de melhoramento genético visando resistência à doença. Todavia, em S. scuticum, 100% dos genótipos foram classificados como suscetíveis. Em complemento, plantas de berinjela cv. Ciça foram transplantadas em microplots com volume de solo de 0,64 m³ e cobertura plástica, previamente infestados com V. dahliae ou sem o patógeno. Foram testados efeitos de quatro manejos de irrigação: AD90%: irrigado quando a água disponível (AD) no solo fosse reduzida para 90%, durante todo o ciclo da cultura; AD55%: e AD20%: irrigados quando a água disponível no solo fosse reduzida para 55% ou 20% durante todo o ciclo da cultura; e AD20-90%: irrigado no estádio vegetativo com 20% de água disponível e 90% no estádio de produção. A incidência de doenças, foi de 72% em solo inoculado, não tendo sido afetada pela estratégia de manejo de água. Não houve efeito significativo dos fatores avaliados sobre a altura de plantas. Entretanto, no que se refere à severidade da doença, a estratégia de manejo adotada no tratamento AD20-90% acarretou redução de 42% na severidade da doença, relativamente à média dos demais tratamentos, e menor altura da lesão provocada pelo patógeno no xilema, a qual não diferiu significativamente dos tratamentos AD55% e AD20%. A produção de massa seca da parte aérea no tratamento AD20-90% não diferiu dos demais e a produção no AD90% superior que a dos AD55% e AD20%, tanto em condições de solo inoculado quanto sem inoculação. A estratégia de manejo que se mostrou mais viável para reduzir a severidade da murcha de verticílio, sem prejudicar a produção de massa seca, foi irrigar com déficit durante o estádio vegetativo e de forma plena durante o estádio de produção.
Abstract: The eggplant (Solanum melongena L.) is considered a rustic crop however is susceptible to some fungi diseases. Verticillium wilt (Verticillium dahliae) is difficult to control, the curative control is impossible in the field, while the preventive one is not always effective, because of the extensive survival capacity of the pathogen. There are no commercial eggplant varieties resistant to the disease, so the genetic resistance control is ineffective. The irrigation management can be helpful in reducing the disease severity during the crop cycle, but the literature presents controversial studies about the amount of water that encourage the disease. In that context, the aim of the study was to seek sources of resistance to V. dahliae in Solanum genus accessions and to evaluate the relationship between water availability in the soil and occurrence of Verticillium wilt in eggplant, in order to identify irrigation strategies that do not favor the pathogen and slow the progress of the diseaseAccession of three species of genus Solanum were evaluated as to the reaction to V. dahliae, using the method of root immersion for inoculation, and transplanted to 1.5 L pots, kept in greenhouse of National Center for Research on Vegetables – CNPH, Brasília – DF, Brazil. The evaluations were carried out 21 days after the inoculation using scale of 1 (healthy plant) to 5 (dead plant). Based on a disease index (ID) for severity values, the accessions were classified as resistant or susceptible. 34.6% of S. melongena genotypes and 15.4% of S. stramonifolium genotypes were classified as resistant, presenting potential for use in future breeding programs for resistance to the disease. S. scuticum presented 100% of susceptible genotypes. The experiment was carried out at the Experimental Station of Biology of University of Brasília, Federal District, Brazil. Eggplants, cultivar “Ciça” were transplanted into concrete tanks containing artificially inoculated soil with V. dahliae and non inoculated soil as control. The treatments consisted in irrigating the plants when the amount of available water in soil were reduced to 90% (AD90%); 55% (AD55%) and 20% (AD20%), throughout the crop cycle, and when the soil reached 20% during the vegetative stage and 90% during the production phase (AD20-90%). The treatment AD20-90% reduces in 42% the severity of the disease, compared with the average of the others treatments, and had shorter length of xylem injury caused by the pathogen, which was not significantly distinct of AD55% and AD20%. The dry matter production of shoot (except fruitage) in treatment AD20% did not differ from the others, but the production in treatment AD90% was significantly higher than AD55% and AD20%, in soil with and without inoculation. The incidence of the disease, absent in non-inoculated soil treatments, was not affected by irrigation treatments in inoculated soil. There was no significant effect of the evaluated factor on plant height. The most effective irrigation strategy to reduce Verticillium wilt, without decrease in dry matter production, was the AD20-90% scheme, where water availability is reduced in vegetative phase and sufficiently provided in the reproductive phase.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, 2015.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
DOI: http://dx.doi.org/10.26512/2015.08.D.22027
Appears in Collections:FIT - Mestrado em Fitopatologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/22027/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.